Coluna Augusto Nunes

Augusto Nunes

Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido.

sobre

Colunista de VEJA.com, colaborador da edição impressa e apresentador do Roda Viva. Foi redator-chefe de VEJA e diretor de redação das revistas Época e Forbes e dos jornais O Estado de S. Paulo, Jornal do Brasil e Zero Hora. Autor do livro 'Minha Razão de Viver - Memórias de Samuel Wainer'.

Oliver: Estado de miséria

Por: Augusto Nunes

VLADY OLIVER

Nesta terça-feira quase gorda, me pus a ouvir o “State of the Union” nas palavras sempre elegantes e polidas do Presidente Barack Obama. Fiquei me perguntando quando uma megera como a nossa teria estofo para peitar um Congresso daqueles. Entre olhares de sono, bocejos enfadonhos e um interminável senta-levanta, além de aplausos que mantinham o discurso em solavancos, pude ouvir a promessa da cura do câncer, da Aids, entre outras janelas para o futuro ali vislumbradas. Melhor não duvidar da capacidade daquela América de produzir o que lhes interessa, beirando quase a propaganda enganosa, se fosse anunciada por outra potência. Já pensou, no Brasil, a dona estancando a microcefalia por decreto?

É claro que vou concordar com o lado bom das considerações do grande J. R. Guzzo, ao lembrar que precisamos ganhar a guerra ainda. Se não me engano, numa democracia isso se faz com discurso, como aquele a que me refiro. Não custa perguntar, no entanto, que tipo de discurso essa nossa oposiçãozinha besta anda ensaiando para ganhar a contenda.

Barack Obama nem precisava prometer a cura do câncer para parecer verossímil. Está lá, a governar duas forças antagônicas consideráveis e cada dia mais opostas e, nem por isso, querendo aniquilar uma a outra ou o país onde vivem. Muito diferente daqui, onde a natureza rumbeira dessa gente nojenta já extrapolou em muito os limites da decência e transborda como lama rala por todos os relevos da sociedade exausta de tanta vigarice.

Não sobreviveremos sem sequelas, meus amigos. É quase um trauma de guerra. Um medo considerável de virar carne moída, vendida em açougues de procedência duvidosa, por uma gente que vende até a mãe fatiada para salvar o próprio lombo. Comemoramos aqui o nosso “State of the Misery” com providencial circunstância.

Traduzindo, eu afirmaria que oposição se faz com DISCURSO. Se é esse o limite imposto a si mesmos pelos nossos candidatos a perdedores das próximas eleições, melhor sabermos com lupa quem serão as Marinas Silvas da próxima esquerda, não é mesmo? Ou ainda haverá espaço para o discurso mentiroso e dissimulado, mal combatido por uma claque de figurantes escolhidos a dedo para não termos escolha nenhuma?

Que esse modelo faliu, já não há a menor dúvida. A quantidade de beócios que tentam salvá-lo, no entanto, é assustadora. A quantidade de cretinos dispostos a trocar de legenda só para parecerem o que não são nos próximos pleitos chega a ser indecente. É fácil entender como um Geraldo se mimetiza num Chalita. Uma Marta num Orestes. Uma Erundina numa Marina e por aí vai.

É um desfile de espantos e uma pastiche de ideias que torna claro porque o PT vence sempre por WO. O texto dos caras pode ser a coisa mais nojenta já parida pela nossa política de tanga, mas pelo menos é um texto. Tem o poder de aglutinar pessoas e dar-lhes um rumo, uma ideia, um pote de ração para jumentos e um bilhete único para a salvação da lavoura. A oposição, nem isso.

Pergunte, como eu já fiz um dia, para um desses neo-evangélicos fundamentalistas se eles gostam de ser enganados e a resposta bem pode ser “sim, gosto”. Assim como o PT, isso aí é uma natureza. Só para na cadeia. A saída? Guarulhos, hehehe.

Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

55 comentários
  1. Marinho

    A Dilma conseguiu fazer com o Brasil, a mesma coisa que fez com a “famosa lojinha de 1,99″,FALIR!!!. Esta obra prima não podemos esquecer que o pudim de cana de Garanhuns merece o crédito.

  2. paulodf

    Enquanto lá Barack Obama promete a cura do câncer, aqui o ministro da saúde, disse, ser desejável que as meninas contraíssem o vírus zika antes da idade fértil porque, assim, ficariam imunes. “Está lá, a governar duas forças antagônicas consideráveis e cada dia mais opostas e, nem por isso, querendo aniquilar uma a outra ou o país onde vivem”. Aqui, eles não querem só aniquilarem as forças opostas não, eles querem nos aniquilar com um todo e o próprio país, este último já conseguiram, via peça orçamentária enviada ao congresso – minúsculo mesmo – porque, um parlamento borra botas, que aprova um orçamento com déficit de mais de 100 bilhões de reais, não merece o nosso respeito.

  3. Lobinho

    Neo-evangélicos ainda são a única esperança de resistência nesse Congresso chulo.

  4. Plínio

    Com essa gente asquerosa, objeta e criminosa que hoje administra o pais e suas instituições já contaminadas – Executivo, Legislativo e Judiciário -, somando-se a uma ‘oposição’ oportunista, que em sua covardia conivente, leia-se aí de Alckmin à Aécio, não honram nem faz valer as prerrogativas que as urnas denodadamente lhes conferiram no que diz respeito à representatividade política e equidade de poder político a que foram revestidos pelo sufrágio para opor-se e resistir frente a uma política espúria de quadrilheiros que espoliam a nação miserabilizando – estado de miséria – e criminalizando o seu povo, buscando nivelar a todos os cidadãos pelo seu metro homúnculo e delinquente, em um apregoamento agoureiro de corvo maldito visionário da inexistente realidade para a prevalecência de um poder idiota agoniante onírico de microcefalia política, ontem Lula, hoje Dilma, agora Luma e seus asseclas. Finalizando aqui com a real e feliz, no sentido de apropriada, a citação acima de Vladyr Oliver: “…a natureza rumbeira dessa gente nojenta já extrapolou em muito os limites da decência e transborda como lama rala por todos os relevos da sociedade exausta de tanta vigarice.” “Não custa perguntar, no entanto, que tipo de discurso essa nossa oposiçãozinha besta anda ensaiando para ganhar a contenda.” Valeu! Aqui agora melhor que J.R.Guzzo, Gabeira, Brickman, EditorialEstadão.

  5. Razumikhin

    Tudo bem, mas aquele choro foi ridículo, além de fake.

  6. nobile

    Eu demorei anos e anos para entender o que significava Estado da União (State of the Union). Oras, pensava eu, União Federal já não é sinônimo de Estado ? Seria então uma redundância ridícula, algo como Estado do Estado ? Só recentemente descobri que estado (state) nessa expressão (State of the Union) tem o sentido literal (não jurídico) de “situação em que se encontra”. Algo como “o estado em que se encontra aquele carro usado”; o “estado em que se encontra um paciente num hospital”, e por aí vai. Estado da União é um relatório que a Constituição americana determina que o Presidente dos Estados Unidos apresente anualmente ao Congresso sobre a situação em que se encontra o país, sob todos os aspectos (políticos, econômicos, financeiros, sociais, saúde, educação, segurança interna e externa, etc.). Fica o registro.

  7. Plínio

    Com essa gente asquerosa, objeta e criminosa que hoje administra o pais e suas instituições já contaminadas – Executivo, Legislativo e Judiciário -, somando-se a uma ‘oposição’ oportunista, que em sua covardia conivente, leia-se aí de Alckmin à Aécio, que não honram nem faz valer as prerrogativas que as urnas denodadamente lhes conferiram no que diz respeito à representatividade política e equidade de poder político a que foram revestidos pelo sufrágio para opor-se e resistir frente a uma política espúria de quadrilheiros que espoliam a nação miserabilizando – estado de miséria – e criminalizando o seu povo, buscando nivelar a todos os cidadãos pelo seu metro homúnculo e delinquente, em um apregoamento agoureiro de corvo maldito visionário da inexistente realidade vivente para a prevalecência de um poder idiota agoniante onírico de microcéfalia política, ontem Lula, hoje Dilma, agora Luma e seus asseclas. Finalizando aqui com a real e feliz, no sentido de apropriada, a citação acima de Vladyr Oliver: “…a natureza rumbeira dessa gente nojenta já extrapolou em muito os limites da decência e transborda como lama rala por todos os relevos da sociedade exausta de tanta vigarice.” “Não custa perguntar, no entanto, que tipo de discurso essa nossa oposiçãozinha besta anda ensaiando para ganhar a contenda.” Valeu! Aqui agora melhor que J.R.Guzzo, Gabeira, Brickman, EditorialEstadão.

  8. Sidney

    Augusto
    Sr Oliver
    Estupendo – TEXTO – parabens sempre !!!
    Nao passarao jamais ; as digitais de$$e$ que insistem em negar tudo apesar das Provas e principalmente Fatos , ja estao devidamente tomadas , ee soo esperar mais um pouco.
    O Brasil eee e sempre foi maior que os hipocritas de plantao.
    Baita abraco duplo

  9. Oliver

    PASSA O SAL
    Para podermos comparar o incomparável, dona Dilmona fez outro “café com bobagem” hoje para fustigar os jornalistas a aprovarem sua malfadada CPMF. Encarou os caras de frente. Inquiriu com seu dedinho moco em riste. Deixou claro que estava falando do acepipe, que tem a pretensão de tungar ainda mais a mesma “odiosa classe média”, ou a “classe trabalhadora”, ou como queiram chamar a massa de manobra que essa gente pensa que tem para manobrar esse elefante que a dona ancorou lá no Planalto para ferrar a nossa vida. Olhem bem a estética da coisa, meus caros. A dona está cada dia mais parecida com aquela megera, diretora de escolinha básica no interior do Estado. Qualquer Estado. Olhem aqueles tapumes atrás dela, com aquele verdão que lembra mesmo o cenário antigo do Globo Rural. Olhem bem para aqueles bolinhos e copinhos espalhados na mesa, enquanto a dona cobra de seus serviçais o empenho que não aparece. Nem precisamos ir tão longe, lá nas “Américas” como se dizia no passado a se referir aos Estados Unidos, para vermos a dose de mediocridade que nos assola. Comparem com o Macri, na vizinha Argentina. Pode ser boa dose de marketing, mas o cara dispensou serviço de saúde, transporte e tratamento VIP. Está preparado para enfrentar o sistema público de saúde de lá; entenderam a mensagem? Peça isso para um lulão destes, que aqui recebem cozinhas sob medida pagas por empreiteiras suspeitas. Os advogados, no desespero de mostrar serviço, fazem “manifestos” contra a Lava-Jato e suas decisões incontestáveis, fraudando inclusive assinaturas de seus pares profissionais. Que vergonha, cara. É assim que você pretende salvar seu cliente da cadeia certa? Fazendo manifesto? O Brasil está precisando de um banho de vergonha na cara. Essa megera estacionada na coisa pública, distribuindo cafezinhos para a imprensa, enquanto o país amarga quase dez milhões de desempregados chega a dar engulhos. A desgraça consumada pela eleição superfaturada ainda se apega na legitimidade capenga para afirmar “que não se tira presidente só porque não se gosta dele”. Pois é. Fazer cara de paisagem é a especialidade dessa bruxa, não é mesmo? Não entende nada de pedaladas, eleições compradas e vigarices consentidas. Não entende nem o que faz ali, sentada naquela cadeira. Só a visão daquele inferno já estraga o dia de quem é decente, meus caros. A intenção de parecer durona e austera só descamba mesmo na sentada na roubalheira que ela representa. Não dá mais para encarar essa pilantra encenando esse teatrinho de quinta, pois o preço do ingresso está de matar. Chamem os faxineiros. Alguém derrubou um salgadinho no chão presidencial e a dona pisou, levando a massaroca por todo o palácio. Está na hora de acabar com essa farra, meus caros. Me passa o saleiro que eu vou atingir em cheio aquela testa marreta. Alguém aí poderia perguntar pra dona sobre os cargos comissionados? Os de confiança? Sobre o corte de gastos? Sobre o combate à corrupção? O pãozinho está murcho. Passa a manteiga? Calhordas.

  10. PIRULITO

    Feliz é meu cunhado que tem como presidente do país onde mora BARACK OBAMA.Agora eu tenho que aguentar a DILMA o LULA e a desgraça do PT.

  11. JBT

    Nelson Rodrigues: “a consciência política do brasileiro é ter medo da polícia”. Nós merecemos.

  12. jose

    Gente que vende a mãe e entrega. Mas mata primeiro para não haver testemunha dos assédios às avós nos tanques, enquanto lavavam suas cuecas doleiras.

  13. MVC

    Claudio/RS 15/1/2016 16:10 – Falou tudo, este é o retrato do Brasil…..Povo idiota e acomodado….

  14. Miserê

    O Presidente Barack Obama (político e intelectual) foi ovacionado pelos congressistas democratas e pela oposição. Quem ler ou leu o livro Origem de meus sonhos, sabe do comprometimento dele com mudanças que fortaleçam cada vez mais os EUA como Nação. Um Presidente que demonstra e cobra dos congressistas salário igual para as mulheres, a necessidade de melhorar a educação de suas crianças e jovens, lança a odeia de uma reforma política, proclama o respeito à diversidade de idéias, crenças, raças, entre diversos outros temas relevantes ao país, sinalizando ser a base sólida do alicerce para continuarem sendo a primeira Nação do mundo, é sim, para ser aplaudido diversas vezes. Ao ouvir o Presidente dos EUA Barack Obama, e a primeirada dama Michelle Obama que desenvolve importantes projetos politico social conscientizo-me que a corrupção é violência contra os cidadãos e as instituições de um país, e o resultado é a paralisação do progresso e desenvolvimento humano.
    “Mapa da Violência”:
    http://www.mapadaviolencia.org.br/pdf2015/mapaViolencia2015.pdf

  15. Valentina de Botas

    Cresci num bairro simples, de casario tristonho; era frequente faltar energia elétrica e, quando a luz voltava, toda a meninada gritávamos em festa. Não gritei, mas a sensação foi a mesma quando li que Maurício Macri liberou todos os documentos oficiais sobre o procurador Alberto Nisman suicidado pela cumplicidade com o Irã a que Cristina Kirchner rebaixara a Argentina. A luz volta ao país vizinho e meu coração bobo que zabumba esquisito pergunta como quem diz “não tem jeito”: por que não aqui, se até a oposição venezuelana reagiu ao leviatã vagabundo ainda mais raivoso do que o lulopetismo depravado? No Brasil, enquanto a figura do jeca salta no esplendor da sua inteireza nos depoimentos da Lava Jato sobre o assalto à nação como a pedra de que Michelangelo dizia libertar Davi, Moisés e pietás ocultos nela, os black blocs têm passe livre no vandalismo diversionista contra o aumento da passagem de ônibus e metrô em São Paulo e são incensados no altar inviolável que certo jornalismo, especialmente a Folha de S.Paulo, consagra cotidianamente à estupidez das esquerdas e afins. A coincidência é método: da confusão que intimida; da anarquia que depreda bens materiais públicos e privados e, sobretudo, bens imateriais caros ao estado de direito democrático; do esforço intimidador para que falácias perdurem confundido tudo. Entre outras coisas, democracias e ditaduras se diferenciam pela interlocução entre os contrários disponível naquelas e inviabilizada nestas como meio estabelecido pela libido totalitária. A deformação a que o lulopetismo e agregados ideológicos querem levar nossa democracia ainda não eliminou a interlocução que resta disponível aos seduzidos por essa luz civilizatória, principalmente no governo de Geraldo Alckimin cujos defeitos não incluem a intolerância. Mas o MPL e respectivos mascarados, que só provocam a PM paulista porque a sabem diferente dos camisas pretas que Macri aposenta, anunciaram que não conversarão com o governo paulista eleito pela população da qual o movimento cassa o direito de ir e vir. Os vândalos depredadores de ônibus e estações do metrô para o bem do povo que desconhece querem passagem grátis, como se a gratuidade não saísse ainda mais cara para o povo cuja ruína material e imaterial está garantida não pelos 30 centavos de aumento, mas pela permanência de Dilma Rousseff como presidente e pelo caldo tóxico em que fermentam movimentos assim. A respeito, indico textos recentes de Reinaldo Azevedo, indo às últimas consequências da lucidez audaciosa. Quem se deixou levar pelo canto de sereia xarope segundo o qual a Veja (site e revista) se rendeu ao PT, precisa reconhecer que ela continua fazendo o de sempre: o combate ao primitivismo do momento. Por exemplo, com a mesma lucidez de RA, Augusto Nunes, sempre no conluio delicioso entre humor e charme, nos ajuda a manter a cabeça ligada ao essencial, sem que nos dispersemos por diferenças marginais, ambos lembrando a um coração bobo-bola-de-balão que não se iluda: a luz sempre pode voltar e, meninos outra vez, gritaremos em festa. Um beijo

  16. salete cembranel

    dez…perfeito…. desesperança, .. nojo….raiva , impotência assolo este país…

  17. Vitória

    “Fiquei me perguntando quando uma megera como a nossa teria estofo para peitar um Congresso daqueles.” Excelentes observações: Ao assistir o pronunciamento do Presidente dos EUA Barack Obama senti uma tristeza e uma grande revolta. Não teria coragem e nem posso comparar com nossa política, representantes e presidente, ai surge a revolta. Vi na plateia Ministros da Suprema Corte, Loreta Lynch a Ministra da Justiça, Valerie Jarret assessora desde os tempos de campanha, entre outras autoridades e observei o semblante sério que demonstra o comprometimento com a Nação e o respeito com o Congresso. O Presidente ser aplaudido diversas vezes parece-nos enfadonho mas simboliza a reverência ao cargo, a quem naquele momento é o detentor e às suas propostas e ações de governo apresentadas naquele momento. Ouvir o Presidente Obama apresentar seus projetos políticos para o país é constatar o exemplo de democracia e seriedade, sem piadinha, sem deboche e falando com extrema elegância e inteligência.Se num governo, não houver transparência, ética, seriedade, responsabilidade, competência, respeito à cidadania e a República é o caos. Presidente Obama apresentou um discurso retumbante que tratou de questões essenciais ao progresso de uma Nação. É um estadista, é o cara, é cidadão do mundo.

  18. Claudio / RS

    Na minha opinião, não existem políticos honestos no Brasil. Em níveis maiores ou menores, qualquer um deles já levou vantagem de alguma forma. Os que ainda não receberan propina, se é que existe algum, com certeza é porque ele não ainda recebu uma boa proposta.
    As delações acabarão sendo anuladas, PORQUE NOSSO JUDICIÁRIO SUPERIOR ESTÁ TOTALMENTE CORROMPIDO, IGUAL AO DA VENEZUELA, E, NO MOMENTO OPORTUNO E CRUCIAL, ELES SURGIRÃO PARA SALVAR OS CHEFES DA QUADRILHA PETISTA. NINGUÉM TEM MEDO DESSE POVO PREGUIÇOSO, INDOLENTE E SEM ORGULHO.

    Aquele medo que eles sentiram nas primeiras manifestações contra a Dilma JÁ DESAPARECEU HÁ MUITO TEMPO.
    Tem gente achando que a próxima manifestação agendada será uma SUPER MANIFESTAÇÃO. Pois sim, aguardemos e verão que vai ser um fracasso. Digo isso baseado nas anteriores, que ao invez de crescerem, enganjando novos adeptos, elas foram enfraquecendo uma a uma, ATÉ O VEXAME DOS 100.000, no total do território brasileiro, perdendo, em número de manifestantes, até para a manifestação dos camisas vermelha, pão com mortadela e cinquentinha, EM DIA DE SEMANA, que aconteceu uns dias após, dia útil, por sinal…
    Diante disso, os corruptos devem estar pensando: …”medo desse povinho acomodado e sem noção?… prá que?…esses caras só querem saber da futebol e de carnaval, uma prainha…, uma caipirinha…

  19. Diego de Lareina

    A mídia isola a oposição.

  20. Reynaldo Rocha

    Primeiro foi o ministro Wagner que em um rasgo de sinceridade afirmou eu o PT se lambuzou, pois nunca antes havia comido mel.
    Agora é a própria Rainha Louca que afirma que as delações são “repetições”.
    No mesmo dia que advogados se unem para publicamente tentar desmoralizar a Justiça e a operação lava-jato, Dilma reconhece que as delações são as mesmas. Exceto um ou outro detalhe, no essencial Dilma está correta: são repetições.
    Remetem sempre aos mesmos. O mesmo modus operandi, a mesma gangue, o mesmo mestre chefão ainda solto, a mesma quadrilha e o mesmo dinheiro roubado de todos nós.
    Não há necessidade de novos fatos. Não se trata de ficção onde os capítulos precisam de novas emoções.
    Bastam as nojeiras já conhecidas. A repetição citada por Dilma se dá não nas delações, mas nos fatos que levaram condenados a trocar penas por informações.
    A raiz de tudo é a mesma. Entende-se assim o uso do termo radical – de raiz – tão caro (em dólares) ao PT.
    Dilma continua a discursar sobre o mesmo tema: nada tenho a ver com isto. A culpa da economia quebrada é da China e dos roubos, de Lula.
    Era uma interrogação qual seria a reação de Dilma quando a lama invadisse o Planalto. De tudo o que se imaginava, Dilma conseguiu ser ainda mais surpreendente. Afogada na lama – até mesmo citada em negociatas com Collor – continua a sobreviver como se a lama fosse parte da decoração.
    É sim uma enfadonha repetição. Até que os mesmos fatos relatados por diversos bandidos, levem todos para a cadeia. O “japonês da PF” está a postos, aguardando.
    E Dilma terá que conviver com mais repetições: os pedidos de impeachment (que se dizia morto embora insepulto), as manifestações das ruas (dia 13/03 está chegando) ou outras provas ainda não reveladas. Que será repetição: os mesmos responsáveis de sempre. A nova/velha tática de considerar tudo menor ou antigo, é o que Dilma enxerga no espelho.
    Como sabemos, não funciona.

  21. G Carvalho

    A governanta concluiu, como fizera seu mentor, que para equilibrar o Brasil, por eles arruinado, é necessário cobrar mais impostos. Não importa que a carga tributária no Brasil tenha porte europeu, apesar de receberem os cidadãos bens e serviços públicos de qualidade moçambicana.
    Os membros do Glorioso Exército de Brancaleone não estabilizarão o regime, cada vez mais desmoralizado pela corrupção ululante e pela inflação galopante. Nem os recursos de investidores estrangeiros, que não deixam de enfatizar o descrédito crescente do governo brasileiro. Não chega a surpreender, portanto, que os títulos públicos argentinos tenham maior valor de mercado que os brasileiros, porque Mauricio Macri tratou logo de mostrar sua disposição de corrigir os desvios sistemáticos promovidos pela Anta Patagônica.
    Uma pergunta final: por que Tombini, que sabe economia e fala Inglês, não chefiará a delegação brasileira no Fórum Econômico Mundial?

  22. Reynaldo Rocha

    Eu não duvido que o movimento iniciado por Obama para uma aceleração na cura do câncer seja o início de um novo tempo contra este mal que nos leva, dia a dia, mais pessoas que amamos.
    A dor, o desânimo, as terapias invasivas e a eterna dúvida (qualquer alteração é um susto) são acréscimo da doença que antes de matar, diminui a existência.
    Pena que seja neste último ano d governo de Obama.
    A escolha do responsável por este desafio é Joe Biden. Pai de Beau Biden, que morreu de câncer aos 46 anos em 2015.
    Será o maior passo dado por Obama – entre tantos outros – que marcará eternamente a sua presidência.
    Que Joe Biden tenha sucesso!

  23. Oliver

    A ESQUERDA AOS SOLUÇOS
    Ninguém me convence do contrário: Há dois golpes em andamento por aqui e ambos parecem ora se somar, ora se subtrair, no desentendimento pela divisão do butim e pela multiplicação dos feitos de otários, país afora. Num dos golpes está a esquerda bolorenta. Participam dela, num bonde de proporções razoáveis, todo tipo de idiota útil a uma ideologia que não pára em pé. Cabe todo tipo de fundamentalismo, cretinismo e dissimulação que a paciência aguenta, numa alegre confraria de infiltrados, que vai dos movimentos dos quadris, que só reclamam do preço da passagem nos ônibus mas não enxergam um palmo da crise dantesca em que nos meteram seus gurus enfeitados com cuecas cheias de grana roubada, até exemplares exóticos de uma esquerda picareta, saborosamente montada numa teta qualquer a vociferar como são fascistas estes indignados. Dentro desse golpe, dos valores, dos costumes e das atitudes lavradas por uma cartilha vagabunda que ainda quer ver no comunismo a salvação da lavoura, está o PT. Um bando de quadrilheiros que viu nesse “neo-evangelismo” às avessas o terreno fértil para gozar dos brasileiros com todo o tipo de falcatruas que a mente perturbada desses carcamanos consegue maquinar. Ambos os golpes se complementam. Um rouba a urna enquanto o outro finge que não vê. Um exige pedágio do outro. Um vê no outro a verdadeira danação, quando danados estão. Dilma é a “esquerda da esquerda” para os discípulos de Lula e por aí vai. Não tentem trilhar uma linha coesa nessa canalhada, meus caros. Bandidos se alinham conforme as conveniências do roubo que praticam. Simples assim. No caso, foi fácil convocar o gigante PMDB para ficar na porta, estacionando os carros. É a gorda propina, distribuída sem miséria para essa corte de safados, a turbina que move o país aos solavancos. Ninguém contava com a Lava-Jato, para reduzir ao nível de crime comum o que seria o golpe do século na latrino-américa. Nem com a internet, para mostrar as coisas como as coisas são, sem relativismos e “governabilidades”. Nem que segundos ou terceiros escalões do esquema criminoso fossem tão vulneráveis a um par de algemas tilintando no ambiente. A saga continua no lambuzar dessa gente rumbeira. A palavra de ordem agora é a mesma do Estado Islâmico: “voltem para as montanhas !!!” Finjam que são de outros partidos, outras siglas e mergulhem na clandestinidade de novo, até que consigamos reunir a “nova ordem” outra vez e nos lambuzarmos novamente. Candidatos ao vigarismo não faltam. Da nova postura do compositor de melados, Jaques, o Wagner, até a ressurreição do Brizolão, feita pela pujante motoneta estacionada no Planalto. O que não faltam são esquerdos a reclamarem a sua parte neste latifúndio, ganha na lábia, com o suor do rosto dos outros. Eu estou farto disso aí até o talo. Tem uma dona ganhando rios de dinheiro com um livrinho acusando os fartos dessa lenga-lenga de “fascistas”. Além de ser chamado de “loiro de olhos azuis culpado pela crise” pelo maior vagabundo que este país e esta ideologia torta já pariram juntas e irmanadas, ainda tenho que posar à força na mesma selfie dos amigos do Donald Trump e companhia. Me poupe. O aerotrem era uma idiotice de direita até ser encampada por um governador meio esquerdo, exterminador de sacolas, não é mesmo? Onde andam agora os escombros de mais essa empulhação? No que diferem dos outros trens, também paridos nas cabeçonas mancas dessa gente rumbeira a sugar nossa grana em “temerosas transações”? Tenha paciência. Vigarice no olho esquerdo dos outros é refresco. Nesse bando eu não voto nunca mais, mas nem amarrado. Vou até lá quebrar uns LPs da Mercedez que eu não compro nem em liquidação e já volto. Desgracias a la vida !!!

  24. CÍNICO

    A Bolsa não para de cair e o Dólar sempre na casa dos quatros reais, é a mensagens que o CAPITAL envia a todos: “ESTA GOVERNO NÃO ME REPRESENTA”.
    Os pobres servem para votarem e elegerem um governo, os ricos para pagarem impostos e viabilizarem as demagogias, sem o capital o governo cai.

  25. Paulistana

    Vamos atender aos reclamos do Guzzo e começar desde já a trabalhar p/impedir q a PMSP caia nas mãos dos esquerdopatas.
    Se o Augusto permitir, segue link da ótima entrevista do candidato a candidato à PMSP, Andrea Matarazzo, à Jovem Pan.
    Ouçam, analisem, divulguem, é importante.
    http://jovempan.uol.com.br/programas/jornal-da-manha/jornal-da-manha-edicao-de-15012016-parte-5-9h-10h.html

  26. eu

    Oposição frouxa como esta ninguém merece. Com tantos assuntos e falcatruas para deitar e rolar na mídia por um bom tempo sem deixar espaço para os petralhas respirarem, não vemos uma alma viva oposicionista se manifestando.

  27. FM

    Também acho Oliver, que não sobreviveremos sem sequelas pois esses que estão aí destruindo o Brasil estão pouco se importando com o país. O que sobrar fará parte pátria deles já até denominada Maior, onde sonham reimplantar o comunismo em nova embalagem mas com o mesmo objetivo. Opressão.

  28. Stéphanie

    Olá, Stéphanie. Sim, temos recebido reclamações semelhantes e estão todas sendo encaminhadas para o suporte técnico. Obrigada por nos avisar. Abraço. Naomi.

  29. olavo

    Essa vermelhada é apenas um bando de vagabundos que governa à base do marketing. Mas, agora com toda a enganação escancarada e esclarecida, o povo finalmente vai dar o troco para os safados.

  30. Annelise

    ” Temos indivíduos na política usando a falsa aparência.
    A falsa aparência não é só engano para os outros, mas para si próprio, mergulhando-se na ilusão do que não é…descrevendo em sua embalagem o conteúdo que não se tem… aparências.
    Enquanto existir mentes, não exercitando com inteligência não pode haver cooperação, mas apenas compulsão e por isso caos “!

    ¨¨ Fora pt.!

  31. PCtinoco

    Meu caro,
    Discordo a saída é galeão, rsrsrs

  32. danilo

    A saída por qualquer aeroporto, mais fácil, demonstra a falta de coragem, o apego e respeito que seus usuários tem pela Pátria onde nasceram. Mudanças só ocorrem onde idealistas, patriotas, visionários, determinados se posicionam com nobres atitudes e provocam as transformações necessários ao bem de todos.
    Nossa Pátria e mais sagrada que nosso lar, para engrandece-la devemos ser melhor, mais solidários, competentes, trabalhadores, honestos, corajosos, fiscalizadores das instituições do estado e ativistas políticos.
    Feudos, corrupção, nepotismo e outras anomalias que permeiam os 3 poderes não teriam acontecidos e permanecido se os brasileiros participassem mais ativamente das decisões publicas e politicas, muitas delas tomadas por bandidos “Lesa-Pátria” travestidos de funcionários públicos e políticos.
    O ESTADO MINIMO evita a criação de feudos, nepotismo e corrupção, sem empresas estatais para negociarem cargos e roubar descarradamente, os bandidos políticos e os detentores de altos cargos públicos perderiam suas fontes de negociatas escusas, suas fontes de recursos para corromperem e se manterem indefinidamente no poder e teriam que mostrar competência para se estabelecerem.

  33. Adriano Magalhaes

    ÓTIMOS ARTIGOS!
    1º – “NÓS, QUE LUTAMOS PELA DEMOCRACIA…!”

    2º – SUPREMO ERROU FEIO, MUITO FEIO, E AGORA PRECISA SE CORRIGIR

    Aqui:
    http://www.tribunadainternet.com.br/

  34. Guina

    A oposição, está com as barbas de molho. Penso que, se também não estão com o rabo preso nesse lamaçal todo em que se tornou a política, o Aécio, em particular, levou um susto, uma vez que quase chegou lá e viu o tamanho do buraco em que ia cair. Deve ter pensado melhor, como um boa vida que é, ficado satisfeito e decidido manter-se no cargo de senador. Oportunistas temos aos montes! Faltam ESTADISTAS dispostos a assumir o pepinão em que se transformou o país.

  35. Felipe

    A causa do caos atual é que sobra “conversa fiada” e fata “pau de arara”.

  36. Oliver

    GOMA ESQUERDA
    É sempre uma surpresa para mim ser alçado à condição de post deste elegante condomínio, condição esta a qual eu agradeço meu irmão de pais e mães diferentes sempre, pela generosidade e gentileza. Digo isso para afirmar que certos textos tem um sentido e um significado em certas áreas deste tatame elegante, mas quando são levados ao púlpito para a execração pública – ou para a aclamação, diga-se – acabam ganhando sentidos extras que demandam melhores explicações. Que fique claro, em primeiro lugar, que eu ouviria o “State of the Union” mesmo que fosse proferido pela Dilma do chefe. Não significa “alinhamento” e sim dever de ofício. Estou cansado daqueles idiotas que me perguntam: – Então você gosta da megera? – Só porque me debruço a tentar entendê-la. Ou daqueles que me acusam de “assistir novela”, sem se darem conta de que o verbo “assistir” também pode significar DAR ASSISTÊNCIA, o que, por sinal, é a minha área de atuação em tevê. Isto posto, a ideia aqui era explicar minha indignação frente às constatações do Guzzo, e não qualquer tipo de discordância com suas sagazes observações. Não sou conspiracionista, o que não me faz um crédulo de primeira viagem, em qualquer viagem que se apresente. Mas bem podemos, por um só instante e sem nenhuma comprovação oficial de minhas elocubrações, imaginarmos o que seria do país se algumas das atuais “lendas urbanas” fossem comprovadas. A atuação da Smartmatic nas eleições, por exemplo. Que legitimidade teria a dona dos ovos revoltados, se sua eleição fosse comprovadamente fraudada? Vejam que a eleição, até o momento, jaz COMPROVADAMENTE FRAUDADA, mas por outras evidências, como as delações premiadas de vários agentes dos escândalos capitaneados pelo governo. E a própria atitude do governo, ao tentar blindar-se dos escândalos, só escancara o fato de que eles estão metidos até os ilustres e nojentos pescocinhos em cada uma dessas falcatruas já denunciadas e investigadas. E a microcefalia bolivariana? Lenda urbana se ela tiver sido causada por uma vacinação mal ajambrada, pelo próprio poder público? Não torce o ministro para as meninas serem inoculadas antes da idade fértil? Não parece a ninguém um completo absurdo e um descalabro com a vida humana, protagonizado por agentes, inoculados nesse governo insano? Prestem atenção: não estou concordando com nenhuma dessa hipóteses. Apenas estou afirmando que, num governo de fraudes e empulhações, tudo passou a ser possível. O que está em moldura aqui é o mais completo descompasso da sociedade com os seus políticos; a desconfiança crônica que, em si só já ensejaria um Game Over, por parte dos decentes. Como a dona e sua quadrilha resolveram “nos fazer pagar pra ver” no que vai dar o seu governo manco e torto para a esquerda marreta, caminhamos celeremente pelo convés do Titanic em direção ao muro branco que se avizinha, sem entender muito bem do que se trata a montanha à frente. Por último, nossas oposições. Aí que a porca torce o rabo. Fico imaginando o sujeito que votou num Álvaro Dias, arauto da moralidade dos tucanos, ter que engoli-lo agora verde, montado na defesa de um faquinha e falando pelos colarinhos, coisas que ninguém mais leva a serio. Ou o governador sacolinha, agora em versão Chalita, com salsichas superfaturadas espalhadas pelo macacão mequetrefe. Os caras estão saindo do armário, não é mesmo? E você gosta do que vê, cidadão? Foram eles ou os outros que tungaram seu voto na eleição passada? Eles se unirão num discurso de oposição, ou farão o joguinho do PT de novo, dividindo o eleitorado para melhor extorqui-lo? Pense bem, cidadão-eleitor. Cabe a você dizer em alto e bom som que não votará neles de novo. Que vai procurar sua turma. Que só votará em figuras compromissadas com a transparência, com a decência e com o bom senso. Que dará uma banana para cada um desses cretinos, no próximo pleito. Álvaro Dias e a Senadora Kátia Abreu estão na minha mira, junto com Alckmin e Aécio Neves, votando sempre com o governo. O que os ghost writers dessa gente rumbeira vão fazer para tentar me ludibriar de novo é que são elas. Agora eu estou esperto com essa calhordagem. Esquerda em minha goma, nunca mais. É isso aí.

    O Augusto está fora, Oliver. Responderá aos seus comentários assim que voltar. Abração! Naomi.

  37. Jose

    Ótimo texto.

  38. Amilcar

    Dizer oque? Oposição de verdade não existe mesmo, existem
    conchavados e não conchavados.

  39. Hilton

    Pois é meu caro Augusto. Estamos realmente sem alternativas em se tratando de oposição a esse governo maldito que aí está. Os representantes que conhecemos e que se dizem ser oposição, estão inoperantes, estão escondidos, estão com medo de por a cara a tapa, ou então, o que é mais provável e evidente, estão com o rabo preso. Ou seja, estão muito bem acomodados na mordomia governamental, desfrutando de todas as benesses e favores que os cargos lhes garantem. Em outras palavras, a teta está varando leite em abundância e não há razão para mudar a vaca, uma vez que ela é muito bem alimentada pelos 200 milhões de brasileiros e por isso, dá pra todos mamarem e fartarem sua sede de poder. Afinal de contas, se se rebelarem contra os caciques do poder, podem perder todo esse conforto.
    Por isso, meu caro, votei no Aécio, mas, sinceramente, pelo menos até agora, estou profundamente decepcionado com essa oposição que aí está e que durante a campanha do ano passado enfrentou de cabeça erguida a máquina do PT, mas que agora demonstra uma inexplicável fraqueza e apatia, dando-nos a impressão de que no Brasil não se criam mais estadistas e homens de coragem capazes de levantar a bandeira do país e fincá-la no pedestal da verdadeira democracia, aquela que 70% dos brasileiros deseja.
    2018 é ano de mudança. Vamos torcer para que até lá tenha surgido alguém capaz de nos representar de verdade. O filme dessa oposição aí já está sem cor, e, a continuar nessa lenga-lenga, vai virar cinza.
    Abraço.

  40. Juliano

    Perfeito!

  41. maria-maria

    Mais que discurso, o pt dispõe de forças (não tão) ocultas para permanecer no poder. O bafejo de esperança que veio com as declarações preliminares de cerveró foi água abaixo:o repelente senhor eliminou as menções a lulla e dilma, ou a luma, feitas anteriormente. Celso Daniel não morreu!
    Essa é a mordaça mantida em marcelinho, delcídio e outros que ficam confiantes no ínfimo tribunal, mas que jamais dirão a verdade sobre essas nefandas figuras.

  42. Sidney

    Isso é uma ilha cercada de boçais por todos os lados.

  43. jac o desiljudido, porque nunca votei neles

    Morei nos EUA, mesmo ilegal, as perseguido pela imigração, policia, admiro aquele pais maravilhoso, organizado, decente, aonde todos, desde que trabalhem, tem sua oportunidades, la não tem ESTATAIS, para os politicos roubarem

  44. rosemary

    Irretocável, irrepreensível, abrangente e mais do que tudo verdadeiro.
    Intrigante a capacidade e o animo para descrever a miséria que se aprofunda: o inferno instalou-se no país.
    Há décadas eu penso que um princípio de solução seria uma greve geral duradoura. As pessoas deveriam fazer um provisionamento de víveres e sair de casa somente por uma emergencia emergencial.
    Essa é uma necessária utopia para levar a uma melhoria.
    Continuidade é uma aspiração geral inconsciente mas nunca reivindicada.
    Convicção é um sentimento ausente e jamais cultivado.
    Só resta Guarulhos.

  45. Bee

    Oi, Bee, encaminhamos para o suporte. Assim que tivermos uma reposta, lhe mando por aqui. Obrigada por avisar. Abraço

  46. MORAIS

    Prezado,

    Como nós somos “tolinhos”. O que não conseguimos compreender é que a oposição política brasileira está “cagando e andando para o Brasil”, pois assim que o caos se instalar, eles pegam o avião e fogem para os EUA e Europa, etc.. Esta fuga também inclui os empresários, artistas famosos, casta do funcionalismo, boliburgueses, e mais todos os outros que tiverem algum juízo e dinheiro para se instalar em outro país. Simples assim.

  47. memory

    E o tal do Partido Novo? Vai sair das fraldas ou não?
    Vai se apresentar ou tá difícil? Vai ficar só estudando a natureza do jogo ou vai jogar?
    Aliás, este nome me lembra Estado Novo, mas vá lá…

  48. ser

    Bom dia brasileiros e brasileiras da razão e coração.
    Bom dia AN.
    Bom dia Oliver.
    Realmente, são países, USA e Brasil, diferentes em praticamente todas as matizes, embora sejam americanos.
    Não podia, na política, ser diferente, também são muitos diferentes.
    Nos USA, se faz política, sim, com muitos acertos e erros também, mas os interesses da nação falam mais alto.
    No Brasil, se faz política, sim, praticamente só de erros,e os acertos, são poucos, até despercebidos, face que os interesses da nação, jamais falam mais alto.
    Na América que funciona, os atores políticos tem uma platéia da razão e coração em sua grande maioria, e, na América que não funciona, a platéia da razão e coração, é uma minoria, quase despercebida.
    Esta é a grande diferença, que nos leva ao discurso “State of the Union” por lá, e aqui, o discurso “Estado da Miséria”.

  49. Geraldo Pereira

    Chamar a esse amontoado de interesseiros de congresso é um acinte ao Brasil decente, que trabalha cinco meses para sustentar a carga tributária desse desgoverno, que tem, como único fim, perpetuar-se no poder, pouco se importando se está indo para o buraco ou não.

  50. Razumikhin

    Discutir com comunista é estupidez.