Coluna Augusto Nunes

Augusto Nunes

Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido.

sobre

Colunista de VEJA.com, colaborador da edição impressa e apresentador do Roda Viva. Foi redator-chefe de VEJA e diretor de redação das revistas Época e Forbes e dos jornais O Estado de S. Paulo, Jornal do Brasil e Zero Hora. Autor do livro 'Minha Razão de Viver - Memórias de Samuel Wainer'.

“Mas é Carnaval” e outras seis notas de Carlos Brickmann

Por: Augusto Nunes

Publicado na Coluna de Carlos Brickmann

Chega de política, é Carnaval. Carnaval é nossa cultura, é nossa História. “Um lindo apartamento com porteiro e elevador/ e ar refrigerado para os dias de calor” – Aurora, Mário Lago e Roberto Roberti.

“Daqui não saio, daqui ninguém me tira” – Daqui não saio, Paquito e Romeu Gentil.

“Mamãe, eu quero/ Mamãe, eu quero/ Mamãe, eu quero mamar” – Mamãe, eu Quero, Jararaca e Vicente Paiva.

“Ei, você aí, me dá um dinheiro aí” – Me dá um dinheiro aí, dos irmãos Glauco, Ivan e Homero Ferreira.

“Se a Polícia por isso me prender/ mas na última hora me soltar/ Eu passo a mão no saca, saca-rolha/ Ninguém me agarra/ Ninguém me agarra” – As águas vão rolar, Waldir Machado, Zé da Zilda e Zilda do Zé.

“Tentando a subida desceu”, Conceição, Dunga e Jair Amorim.

“Não é ouro nem nunca foi/ a coroa que o rei usou/ é de lata barata, e olhe lá, borocochô” – A coroa do rei, Haroldo Lobo e David Nasser.

“Ai, ai, ai, ai, tá chegando a hora” – Cielito lindo, Quirino Mendoza y Cortés, versão de Rubens Campos e Henricão.

“Cai, cai, cai, cai/ quem mandou escorregar/ cai, cai, cai, cai/ eu não vou te levantar” – Cai, cai, Roberto Martins.

“Agora é cinza/ tudo acabado e nada mais” – Agora é cinza, Bide e Marçal.

 

O Brasil em verso e música

Carnaval é cultura e História – por isso, é bom relembrar o nome e os autores dessas canções que, embora antigas, descrevem tão bem os fatos de hoje.

 

Bandeira branca

Vale a pena prestar atenção não apenas naquilo que Gilberto Carvalho, um dos principais aliados de Lula, seu amigo de fé e irmão camarada, petista entre os petistas, diz sobre a situação. Vale a pena pensar sobre o real significado de suas palavras. Gilberto Carvalho diz que receber presentes de empreiteiras não compromete aquilo que considera a inatacável trajetória política do ex-presidente. Mas, quando lhe perguntaram se o ex-ministro José Dirceu também não teria sido comprometido, respondeu: “Não, o Dirceu eu não vou citar, o Dirceu é muito complexo para eu citar”. Até agora, Gilberto e Lula falaram a mesma língua. A maior diferença entre eles é que Gilberto pronuncia os plurais.

Traduzindo, José Dirceu foi abandonado por Lula. E, portanto, pelo PT.

 

Cada vez aumenta mais

E, como é Carnaval, busquemos o que há de profundo nas declarações de Gilberto Carvalho na esplêndida marchinha de Frazão e Roberto Martins, sucesso de 1945, O Cordão dos Puxa-Saco: “Vossa Excelência, Vossa Eminência/ Quanta reverência nos cordões eleitorais/ Mas se o Doutor cai do galho e vai pro chão/ A turma logo evolui de opinião”.

Até José Dirceu, Capitão do Time, ficou muito complexo para ser defendido.

 

A canoa virou

Política é como nuvem, uma hora está de um jeito, no momento seguinte está de outro. Mas tudo indica que este ano será pouco produtivo. Agora é Carnaval, as manchetes são da Lava Jato, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, apesar de sua fenomenal resistência, dificilmente conseguirá mover-se no meio de tantos processos, o presidente do Senado, Renan Calheiros, volta a enfrentar os fantasmas do passado, agora em fase de julgamento. Há as festas juninas, que esvaziam os plenários; há os Jogos Olímpicos logo depois; e as eleições municipais. Seja o ano produtivo ou não, porém, Dilma já teve uma boa amostra de seus problemas parlamentares: na primeira Medida Provisória do ano, foi derrotada com folga. Como diz a marchinha do grande João de Barro, “Menina, larga o remo/ pula nágua, marujada/ pula nágua, pula nágua/ que a canoa tá furada”.

 

A fonte secou

Dos partidos da base aliada, o PT votou com Dilma, o PMDB teve empate. O PP a derrotou por 21 deputados a cinco; o PR, por 18 a 10; o PTB, por 15 a 3. No PSD, cujo presidente Kassab é ministro das Cidades, Dilma apanhou por 22 a 1.

 

Quem sabe, sabe

O PT tapou a boca de quem achava que era impossível substituir à altura seu inacreditável líder Sibá Machado. E tapou duas vezes: primeiro, ao encontrar um substituto perfeito para Sibá, o gaúcho Paulo Pimenta. Segundo, ao conseguir achar outro nome da mesma consistência, e que derrotou Paulo Pimenta na luta pela liderança. O novo Sibá Machado, igualzinho ao anterior, é o deputado baiano Afonso Florence. Aliás, Florence não é igual a Sibá: é um Sibá aperfeiçoado. Elegeu-se com doações das empreiteiras UTC e OAS, ambas participantes de praticamente tudo que está sendo investigado pela Operação Lava Jato; e também com doações do ex-presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli – um administrador que se notabilizou por assumir a empresa quando seu valor de mercado estava perto dos US$ 400 bilhões e por deixá-la com valor inferior a 10% do inicial.

Mas tudo tem seu lado bom: se Florence chegou lá, Pimenta não chegou.

Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

34 comentários
  1. Nilton

    Aplausos de pé, para o comentário de Octávio 15:48.
    Mais perfeito impossível.

  2. Nilton

    Carnaval é um lixo cultural. Não vou nem falar do sexo , drogas, embriagues, lavagem de dinheiro, etc. Me atenho apenas a imbecilidade do povo se alegrando enquanto lhes é empurrado um baita pepino em seus rabos. Quando vejo o bando de pirilampos dançando frevo( uma bestialidade sem tamanho) com aquele sorriso que dura um ano, então penso,o povo brasileiro, do qual me envergonho ser parte, merece o governo que tem.

  3. marie

    Tem que cantar aquela:” Você pensa que cachaça é agua cachaça não é agua não “! Cachaça vem do alambique e a agua vem do ribeirão… Ou da década de 40: ” Eu assisti de camarote o teu fracasso, Palhaço”. Tem samba também como aquele:” Você não é mais meu amor, porque vive a chorar? Pra seu governo, já tenho outro em seu lugar”…Tem algumas marchinhas, que muitos não sabem que fizeram sucesso e, estão adormecidas ,como: O cordão dos puxa-sacos também,da década de 40, e: “bota o retrato do velho”, de 1950. As melodias carnavalescas servem de estudo para muitas ocasiões, melódicas, satíricas ou românticas e, também discriminadoras, marcaram época e, fizeram sucesso, acreditamos que dificilmente serão totalmente esquecidas. Sempre tem um “saudosista “!

  4. Octávio

    Você quer ter uma ideia exata do que é o povo brasileiro em sua média? Média, aliás, que elege e “deselege” presidente? Fácil! No site da Veja, que convenhamos, não é exatamente uma revista para o povão ignaro, tem um link para as 10 notícias mais lidas. A PRIMEIRA é sobre a apresentadora Monica Iozzi que troca beijos com um ator da Globo. As agruras do real frente ao dólar, em artigo da Financial Times, ficam em TERCEIRO lugar na escala de interesse dos leitores. É melhor se conformar, esse arremedo de nação jamais sairá do atoleiro. Nenhum país é melhor que o povo que abriga.

  5. J.Pinto

    Quanto à última nota, duas observações: 1) o “inacreditável” Sibá Machado, por menos crível que possa parecer, já foi um “inacreditável” senador; 2) quanto ao valor que Sérgio Gabrielli conseguiu reduzir a Petrobras, tem tudo a ver com o nome da sigla, que no jargão dos acidentes de trânsito significa “Perda Total”…

  6. Wilson Mendonça de Almeida

    Para uma variedade tão grande de bandalheira lulo-petista só mesmo um turbilhão de marchinhas carnavalescas que nos remete aos tempos atuais. Mas não se iludam, se não vier a queda deste governo e a sua corja em tempo tão propício que estamos vivendo, certamente não faltarão críticas ferinas e frases irônicas das marchinhas carnavalescas.

  7. Roberto

    Tem mais marchinha: https://www.youtube.com/watch?v=YlcRbQdA4KM

  8. • Tania

    Um luxo musical, lista seletíssima, mas hummm, cadê a Cueca (da zelite petista) que virou um pano de prato estampado com Dólares? Parece que autoria desse clássico é controversa, mas não vale dizer que foi obra do estaffeta do irmão do Genoino, o herói do povo!

  9. Fábio Luís Inaimo

    Ainda me lembro de meus tempos de adolescente,quando o carnaval ainda era uma brincadeira familiar, divertida, até meio inocente, quando o mais perigoso era tomar um banho de farinha na rua, quando os joelhos das carnavalescas ainda causavam frisson.
    Hoje pelo que se vê, o carnaval realmente “evoluiu” muito, e, apesar da crise, o Luxo e o lixo tomaram conta da avenida. Avenida que avenida? Hoje temos uma estrutura de milhares de toneladas de concreto armado, vidro e pavimentação destinada a esta festa popular de 4 dias! Ainda quando estava na faculdade de Arquitetura, questionava; Será que realmente se precisa erguer uma estrutura dessa magnitude para uma festa de 4 dias? Hoje vemos o imponente sambódromo, em concreto pré-moldado aparente, o ano todo ali para nos lembrar da nossa festa mais popular, imponente como um mausoléu erguido à algum politico famoso em um cemitério, ele , passado os 4 dias, já não serve mais de nada, fica ali, inerte, dentro da cidade que não para, afinal para que parques e áreas verdes, o concreto é muito mais bonito, quem é que precisa de áreas verdes em São Paulo ou no Rio, quem é que precisa de metro, vias pavimentadas, quem é que precisa destas besteiras!?
    Aos olhos do mundo, de quem vê de fora, imagina-se; Que festa maravilhosa, quanto luxo, quanta alegria, este povo realmente parece não carecer de mais nada, afinal, com todo este aparato destinado a 4 dias , não deve faltar estradas pavimentadas, não deve faltar escolas, não deve faltar hospitais, fome desemprego!? Ah isso passa longe dali!
    E , com todo este Luxo, pavões , faisões, avestruzes, emas e outros bichos estão ali todos representados com suas plumagens coloridas, é a glória da fauna! E quanto brilho, quanta luz, esse país realmente não parece ter crise energética que os afete! Deve ser mesmo um povo muito prospero, pois se a origem histórica desta festa era agradecer as grandes colheitas, então prosperidade não deve ser problema para esta nação.
    E como são desapegados dos valores materiais não é mesmo, já que ao passar pelo portão da dispersão, Todo este Luxo se transforma em Lixo, centenas de toneladas de Lixo.
    Mas, assim como o mausoléu de concreto, os restos mortais de ferro retorcido e carrancas esculpidas em isopor, restam ali durante meses à ajudar os motoristas e passantes a se lembrar da maravilhosa festa.
    É meus caros, o carnaval também é uma festa politica, ainda me lembro em 2006 em uma festa memorável onde a Vila Isabel se consagrou campeã com a belíssima homenagem a Simon Bolívar, esse personagem tão conhecido e querido dos Brasileiros, que de tanto Luxo, não teve seus dados divulgados, afinal com o patrocínio da grande empresa petrolífera bolivariana, PDVSA, poderiam confundir com algum propinoduto, e questionar a legitima reeleição do presidente Lula.
    Também como podemos deixar de mencionar os ilustres patrocinadores que doam uma grana preta para que a festa aconteça. O tradicional ramo do jogo do bicho que nunca deixou a peteca cair. Ainda me lembro com pesar da morte do presidente de uma escola de samba da zona norte , assassinado a 50 metros da minha casa no posto de combustível da pracinha, gente finíssima. E tantos outros que contribuem com essa festa, que se tornou a maior lavanderia de dinheiro sujo do planeta, mas quanto luxo, quanta generosidade,o povo merece mesmo tudo isso!
    Amigos, nos dias de hoje, não posso conter o ânimo em sair com a minha família, viajar ao Rio de Janeiro, em meio aos mais fantásticos arrastões, aspirar o mais legítimo cheiro de xixi e ser honrosamente assaltado ao consumir uma latinha de cerveja quente !
    É pessoal o carnaval “evoluiu muito” assim como evoluiu o povo brasileiro !

  10. DIRETO AO PONTO

    As barragens sem rompem, uma após outra, a lama tóxica contamina os tecidos vivos de nossa democracia. O cenário de devastação deixado pelo dejeto tóxico de políticos inescrupulosamente corruptos, hoje é calculado em unidades de milhões de Reais, assustador.
    O homem, produto do meio, perde a noção do certo e do errado, perde o pudor moral corrompendo os pilares da nossa democracia.
    A situação é tão caótica que nosso parlamento é presidido, no Senado e na Câmara, por envolvidos em crimes de corrupção. O Supremo Tribunal Federal virou palco de chacota popular, juízes fazem jurisprudência se baseando em meias verdades, meias sentenças cuja leitura tem ponto final flutuante de acordo com sua própria conveniência, tudo sob a maquiagem jurídica do caos moral que assola nossa pátria.
    A presidente do país, portadora de sérias dificuldades de consistência lógica em seu linguajar exótico, carrega a difícil missão de terminar um mandato conquistado pelo estelionato eleitoral recheado de mentiras, pedaladas e uma campanha suja, sustentada por milionária verba oriunda de Notas Fiscais frias, empresas fantasmas e fundos desviados da maior empresa pública do país, hoje literalmente na lona.
    O ex-presidente Lula da Silva, o ser vivo mais honesto do país e sua prole igualmente honesta, foi o fundador do caos que hoje nos encontramos, todos suspeitos de crimes corrupção que vem destruindo nossa pátria. O tsunami da corrupção deflagrada pelos governos petista, exauriu os recursos oriundos dos pesadíssimos impostos pago pelo nosso povo.
    A cadeia de amigos e empresários, ligados ao governo petista e mais intimamente ao ex-presidente Lula é composta por corruptos inescrupulosos, muitos já condenados por desvios de fortunas incalculáveis. Propriedades milionárias sob o égide de esquemas corruptos tem suas titularidades negadas e maquiadas quando expostas ao crivo indigesto da imprensa ou dos olhos da Polícia Federal que exerce um papel fundamental e patriótico na defesa do nosso país.
    Os fundos de pensão dos trabalhadores foram cruelmente saqueados. O caos na administração pública federal e estadual, hoje quebradas, só não gerou ainda uma sangrenta revolta popular, pois vivemos no país do carnaval. No entanto, só do carnaval pois nosso futebol também foi exportado para o exterior e de uma certa forma se tenta o mesmo com o samba.
    A indústria e o comércio vão se arrastando como podem, os empregos continuam sendo degolados diariamente. O povo, beirando uma forma de falência coletiva, vive um clima de salve-se quem puder, já o governo, ávido por mais e mais impostos, articula maneiras cruéis de cobrança dos impostos devidos e luta por criar mais impostos como a falecida CPMF. Enquanto isso, os bancos surfam gigantescas ondas de lucros alimentandos por juros para agiota nenhum botar defeito, tudo resguardando o precioso quinhão do governo batizado como IOF.
    É a tempestade perfeita. Viva o Brasil, viva Macunaíma, viva o PT!

  11. nobile

    A última pesquisa séria, com metodologia científica, a respeito de carnaval no Brasil, foi realizada em 2004 pelo Instituto Sensus, e revelou que 57% dos brasileiros DETESTAM a tal festa de Momo. Apenas 41% gostam desse troço, e apenas 37% pretendem acompanhar os desfiles pela televisão. Ou seja, nem tudo está perdido neste país. Ainda há uma reserva de massa encefálica sadia, que pode nos salvar de virarmos uma Venezuela da vida. Eu já gostei de carnaval, pela televisão, é óbvio, nos anos 70, graças à fantastica novidade da implantação da TV em cores no Brasil. E com minha família, feliz compradora de uma TV em cores marca Colorado RQ, tubo Sylvania de 26 polegadas, varávamos a madrugada assistindo realmente a um belíssimo espetáculo de luxo e cores, graças a gênios como Joãosinho Trinta, Fernando Pamplona, Maria Augusta, Arlindo Rodrigues, Fernando Pinto e outros. Hoje o carnaval é o Império da Mesmice, uma repetição enfadonha e insuportável, assim como as telenovelas. O verdadeiro carnaval morreu faz uns 25 anos. E quer saber ? FELIZMENTE !!! Que o Rei Momo descanse em paz.

  12. rubão

    Dizem as más línguas que Lula foi visto, em seu quadríplex (já que o tríplex foi descoberto), bêbado(!!!) jogando bilhar, sozinho. Aí, chega Gilberto Carvalho, assustado pergunta:
    – Presidente, Sua Santidade está jogando sozinho?
    – Meu caro Gibinha, c sabe, eu não suporto perder!

  13. xi

    Mais essa:
    EUA e outros países estudam boicotar Olimpíadas do Rio por causa do virus Zika ( 14 anos para os governos petistas e seus ministros da saúde os combaterem). Eles já viram a Bahia de Guanabara, também?
    http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/02/atletas-dos-eua-consideram-nao-disputar-jogos-no-rio-diz-agencia.html
    Quais políticos, laranjas, empresários companheiros que enriqueceram com as obras e serviços das Olimpíadas aqui?
    E olhem que o Lula ainda se comprometeu e teremos que pagar as passagens aéreas de aproximadamente 14.000 atletas e integrantes das comitivas esportivas de todos países participantes.
    Falta de seriedade e …

  14. Adilson Nagamine 53

    Ela sonha aprovar leis que prejudicam os trabalhadores aposentados. E quer o CPMF.
    Será que consegue?

  15. LINGUA

    E essa feita especialmente pra nós, brasileiros, que nos esbaldamos nessa festa sem sentido que é o carnaval, enquanto o país afunda em crises econômica, política, social e moral:
    “Tanto Riso, tanta alegria, mais de mil palhaços no salão

  16. LINGUA

    Sem contar aquela mais sútil que diz respeito apenas ao chefão da quadrilha:
    “Você pensa que cachaça é água / cachaça não é agua não” de Marinósio Trigueiros Filho, Ribamar papudiho e Juca pé inchado.

  17. Coringa

    Monótona, e chatice a transmissão do carnaval de S.Paulo, com Chico Pinheiro e Monalisa Perrone.
    Que tédio!
    Por que será?…

  18. Octávio

    O Carnaval é a encarnação perfeita do nada que é o Brasil!

  19. nobile

    Brickman, você se esqueceu da marchinha que, embora recente, já se tornou um clássico do carnaval: ” O JAPONÊS DA FEDERAL”. “Ai, meu Deus, me dei mal, bateu à minha porta o japonês da federal”. É a trilha sonora da era Lula.

  20. sos

    Balanço de 2015, o ano que não acabou: desemprego, inflação, industria agonizante…
    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/02/1737609-balanco-de-2015-o-ano-que-nao-acabou.shtml
    Um patrocínio da cúpula do PT!

  21. Julio Bragança Pirlo Maia

    O Brasil está necessitando de uma dupla como Alvarenga e Ranchinho.

  22. alfredo lucio saback soares de quadros

    1) vê-se que para ser líder na gestão petista tem que ter pedigree negativo. temos o cuecão, nomeado certamente como um acinte ao povo brasileiro, por ser irmão do ex preso mensaleiro , guerreiro do bobo brasileiro; e agora alguém tão idiota como o sibabá.
    2)estranho país esse. para reunir 10 mil para protestar contra o assalto aos cofres públicos é uma dificuldade.
    para esquecer o assalto no carnaval, consegue-se milhões.
    por isso que o executivo, o judiciário e o legislativo sambam sobre nossas consciências.

  23. sos

    Brasil amanhã, pois nada de impeachment.
    https://www.youtube.com/watch?v=PYqSEOpZAEQ
    http://veja.abril.com.br/blog/mercados/mercado-de-ideias/na-falta-de-catchup-ditadores-chamam-a-policia/
    Sem oposição de verdade no Brasil.
    Povão necessita acordar, para a rua em 13/03…

  24. olavo

    mais de 200 milhões de palhaços se ferrando.

  25. Marcos Coelho

    Caro Brickmann
    Você lembrou várias marchinhas antigas de Carnaval.Todas muito boas, muito conhecidas e que lembram bem o momento atual.Mas proponho um mote para seus leitores fazerem novas marchinhas. O mote é bem atual:
    “Quem foi que deu a cozinha da Mariza?
    Sabe , é carnaval,mas acho que você deveria censurar as marchinhas que usem o mote com duplo sentido.
    Abraço

  26. G Carvalho

    Não é do Braguinha a marcha Vai com Jeito? Menina, vai, com jeito vai/Senão um dia a casa cai.
    Não tem solução, ponderaria Dick Farney, do além. Nem vestida de azul e branco (como a Madre Teresa de Guarujá), acrescentaria, valendo-se do seu médium.

  27. José Magalhaes

    Mascara Negra ( Zé Keti ) : Tanto riso oh quanta alegria / Mais de mil palhaços no salão . . .

  28. nena

    Brickman, sua seleção musical é ótima, divertida e cruel, mas muito apropriada. Tem outra música, essa de roda-infantil, que também ilustra muito bem o cenário dos governantis brasilis:
    “A canoa virou,
    por deixá-la virar,
    foi por causa da MENINA
    que não soube remar”.
    Ganha um pirulito cor-de-rosa quem adivinhar o nome da menina que não sabe remar e leva qualquer canoa com todos os seus amiguinhos pro fundo do mar, seja ela uma de 1,99 ou de milhões, independente do nome gravado nos costado: Petrobrás, Brasil, Energia, Tesouro, Diálogo, PIB…

  29. Milba

    “Ói, ói o mal .. Vem chegando abraçado com ‘os ternos’ do “béin”. (letra ‘caprichada’ do R. Seixas).

  30. Anonyma

    Carnaval é bom pelo FERIADAO que proporciona neste nosso verão tropical/ oportunidade para muitos tirarem uma folga seja para pular(espero que seja sem excessos…) ou ir à praia ao campo ou ficar em casa mesmo descansando enfim aproveitar o feriadão/ eu particularmente não gosto da folia (gostava muito quando criança quando pulava nas matines do clube que ficava perto de casa era muito bonito e sã as brincadeiras fantasias a alegria…) mas não tenho nada contra quem goste/ então aproveitemos esta ‘folga prolongada’ e um bom carnaval para todos.

  31. sidnNasc

    Pois hoje daria um milhão para ser outra vez o Lulão( dos honestos e pobres ) que nunca foi. Esta é sobre medida pro Lula. Perguntei ao bem me quer se o povo ainda me quer ,ele então me respondeu que não ( Canção gravada por Orlando Silva ). É Lula você pode ir arrumendo as malas. O Brasil não o quer mais. Vai com o diabo, canalha. Fui

  32. RedFox

    Nada a ver com marchinha de carnaval, mas me tomaram agora a lembrança certos versinhos de uma musiquinha bacana: “E se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão…”.

  33. Huni

    Pra cambada que acha que “Qui qui é déis miu” (Dez Mil não é nada), um triplex de 2 Milhões é um ‘murquífu’. E “CÓVA” é o cubículo do ‘minha tóca – onde cavei – minha morte’.
    Como bem dito aí em comentário no post do Oliver: “A social estultícia” ganhou um “coquetel de urina batizado com Zika-vírus”.
    E de placa essa: “lullarápios e cunhas são lobistas criadores do Zika-vírus”.
    O que esses pulhas nos deram ao roubar tanto dinheiro dos cofres públicos foi nos avassalar com uma praga do inferno. O Haddammann só esqueceu uma coisa no comentário tambem feito no R. Rocha hoje dia 07/02: O Zika também ‘adora’ cheiros fortes.
    Imaginem os caixotões feitos por essas empreiteiras, onde os corredores sem luz são entupidos de ‘desinfetantes’ ate para tapar
    cheiro de urina de cachorro, só concorre com perfume dos ‘crentes’ dentro de conduções lotadas.
    Parece que votar no ladro-petismo foi escancarar a porta do inferno em cima dos brasileiros.

  34. bAKUNIN

    DAQUI NÃO SAIO, DAQUI NINGUÉM ME TIRA.

    É o que ELA e eles pensam!