Blogs e Colunistas

31/12/2013

às 19:00 \ O País quer Saber

A Ferrovia Norte-Sul do Brasil Maravilha e a estrada de ferro que se arrasta no país real: monumento à gastança e à incompetência

tarja-an-melhores-do-ano-2013

PUBLICADO EM 5 DE JUNHO


BRANCA NUNES

“O setor ferroviário brasileiro está em boa fase”, garante a repórter da TV PAC, no vídeo publicado em abril de 2012. “Entre os projeto de expansão está a Ferrovia Norte-Sul, onde o PAC 2 financiou mais de 3 bilhões de reais no trecho entre Palmas e Anápolis. 98% das obras já estão concluídas”.

Depois de mostrar os avanços da obra ─ “Pensada pela primeira vez em 1927 como uma grande espinha dorsal cruzando o país de norte a sul”, festeja Josias Cavalcanti, diretor de planejamento da Valec, empresa ligada ao Ministério dos Transportes ─, a jornalista entrevista um dos beneficiados pelo projeto: “Quem já está se preparando para a chegada da ferrovia é esse pequeno produtor do estado do Tocantins”, diz a repórter ao apresentar o vaqueiro Ademir dos Santos.

Ademir embarca no otimismo com o olhar do sertanejo que, a cada eleição, acredita na promessa de que aquela será a última das tantas secas que o atormentaram. “É muito bom a chegada da ferrovia aqui na nossa região. Vai valorizar muita coisa, vai ter muita economia”, sonha. “Muitas pessoas deixavam de plantar porque o frete hoje está muito alto. Aqui falta oportunidade de transporte e agora vai ter”.

Quem viu a fantasia da TV PAC deve ter acreditado que a obra estava a um passo da inauguração.

Um ano depois, a reportagem do Fantástico confirmou que o Brasil real continua muito longe do Brasil Maravilha. “Os 700 quilômetros entre Anápolis, em Goiás, e Palmas, no Tocantins, ainda não podem ser chamados de ferrovia”, constatou a jornalista Sônia Bridi  (veja o vídeo abaixo). “O país gastou 5,1 bilhões de reais e, depois de duas décadas, continua esperando pelo trem. Ficaram tantos problemas acumulados que o Brasil ainda vai precisar gastar 400 milhões de reais”.

Os pareceres do Tribunal de Contas da União atestam que, além de superfaturada, o que o Lula do século passado chamava de Ferrovia do Sarney  é um monumento à inépcia. Entre os problemas listados figuram taludes que se desmancham, curvas fechadas demais (que obrigam o trem a reduzir a velocidade para não descarrilar), trilhos que não foram soldados e outras provas incontestáveis de incompetência. A inexistência de pátios de manobra, por exemplo, impossibilita o carregamento ou o descarregamento e impede a passagem de outro trem em sentido contrário. Pior ainda: como o aço dos trilhos comprados na China não tem a dureza necessária, é preciso diminuir a carga transportada.

O ritmo exasperante das obras da Norte-Sul contrasta com a alta velocidade do enriquecimento de José Francisco das Neves, o Juquinha, presidente da Valec até ser preso em julho de 2012. Enquanto comandou a empresa, seu patrimônio saltou de R$ 500 mil para R$ 60 milhões. A anulação das escutas telefônicas que mostram a procissão de ladroagens livrou Juquinha da cadeia. Enquanto o processo judicial se arrasta tão vagarosamente quanto a ferrovia, ele gasta em liberdade o que embolsou.

Na contramão do ex-presidente da Valec, comerciantes como Osmar Albertine, diretor de uma empresa de farelo de grãos nas proximidades da Norte-Sul, não param de desembolsar dinheiro. “Essa promessa era para 2008, mas continua só no leito, nem mesmo os trilhos estão aí”, conta Osmar. “Com a ferrovia, haveria a economia de 4 mil quilômetros de transporte marítimo para exportamos para a Europa. É o custo Brasil”.

O Ministério dos Transportes segue a partitura do coro dos contentes. “A reportagem não aborda os benefícios já gerados pelos trechos em operação da Ferrovia Norte-Sul e omite parte de sua história”, protesta o ministro César Borges, disfarçado de nota da assessoria de imprensa. “Os 10% restantes de obras, entre o trecho entre Palmas e Anápolis, serão realizados até o final de 2013 e o segmento entrará em operação em 2014″ . promete. “A conclusão das obras no trecho Anápolis/Estrela d’Oeste será em julho de 2014″.

Se um dia ficar pronta, a ferrovia em construção desde 1987, no mandato de José Sarney, será uma espécie de memorial do Brasil Maravilha sobre trilhos: demorou o dobro do tempo para sair do papel, custou mais do que o triplo e, inaugurada no século 21, terá a cara de estrada de ferro dos tempos em que os vagões eram puxados pela maria-fumaça.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

78 Comentários

  1. Paulo Sacramento

    -

    11/09/2014 às 10:42

    eu só queria saber o que foi feito do “tal” Juquinha????
    Ele agora é Diretor em que estatal?!
    Quem anulou as provas (escutas)?! Foi o STF?!

  2. julio cesar barros

    -

    27/08/2014 às 22:25

    com tanta tecnologia e demora tanto para se fazer uma ferrovia sendo que no passado sem tecnologia nenhuma se fazia tanto, as dificuldades eram tantas do jeito que vai esta ferrovia quando terminar tem que voltar pra fazer novamente por que ja vai estar tudo deteriorado. eta Brasil

  3. walteci parente

    -

    25/08/2014 às 23:58

    Na época da picareta 1855 a 1935 fazia se muito mais.

  4. Jose Victor

    -

    23/08/2014 às 22:58

    Agora esta pronta e ai?
    Marconi pirilo falou tudo sobre a Norte-Sul na cara
    de Dilma vejam esta no YOUTUBE!!!

  5. Ronaldo Canassa

    -

    16/07/2014 às 17:10

    A China tem 99 mil quilõmetros de estradas de ferro, sendo 17 mil de “trem bala”. Sera que eles não sabem fazer trilhos?

  6. Raymundo de Souza Ferráz

    -

    08/04/2014 às 16:54

    Por muitas vezes, sou tomado por uma santa indignação,quando o assunto é a respeito de ferrovias, sobretudo no que se refere ao nosso Estado de São Paulo, pelo fato de que aqui, simplesmente as estrada de ferro foram literalmente destruidas, abandonadas,sucateadas, dizimadas intencionalmente, ao que tudo indica como parte de um plano maior, com abrangência Nacional.Comprovações para isso é o que não faltam: Nós, Paulistas, tínhamos até a décade de 1.970,a maior rede de trens de passageiros do Brasil,que interligava o Estado de Norte a Sul e de Leste a Oeste inclusive á varios outros Estados.Pois bem: É sabido por todos que há muitos anos, não temos sequer nenhum mais.Alguém poderia me expliicar por que razão acabaram com tudo isso?
    Acho que ninguém precisa de explicações para tanto.A coisa é tão absurda, que recentemente, a Prefeitura de Iperó, importantissimo entroncamento ferroviário da antiga Estrada de Ferro Sorocabana, obteve liminar na Justiça para remover mais de TREZENTOS vagões que estavam abandonados há mais de vinte anos no páteo daquela estação.Gente, tem sentido uma coisa como essa? É aceitável, em sã consciência algo assim? É evidente que o que aconteceu aqui no Brasil, sobretudo aqui no Estado de Sâo Paulo, é resultado de uma grande orquestração das Multinacionais do petróleo dos fabricantes de veículos, dos fabricantes de pneus, aliada á corrupção dos nossos dirigentes (em minúsculo mesmo), independente de siglas partidárias. Confesso que, quando vejo um trecho qualquer de ferrovía desativado, como muitos existentes por aí, com trillhos totalmente tomados por ferrugem, abandonados há tempos, chego a chorar de tristeza e ódio dos CRIMINOSOS que deixaram isso acontecer.
    Para as próximas eleições, todos nós, na minha opinião, deveríamos exigir dos candidatos que nos pedirem votos, a garantia de soluções para absurdos desse gênero, embora eu não acredite mais em qualquer tipo de político, pois, no meu ponto de vista, o que temos aí é de péssimo para pior.

  7. Jose N. Silva

    -

    01/04/2014 às 10:08

    Sinto muito, em dizer, mas esta revista só sabe corar e torcer para que a adminstração petista,não tenha sucesso, em seus projetos,para a nação, isso é anti-democratico,e só cria incertezas no eleitorado.Quando os tucanos, estavam no governo federal,não tiveram coragem de pelos iniciar projetos das ferrovias,pelo contrário,fizeram o sucateamento de nossas ferrovias, e agora ficam na berlinda com comentários medíocres e infundados.

  8. Leoni

    -

    21/03/2014 às 15:57

    ”Alternativa tecnicamente melhor entre Anápolis-GO e Panorama-SP de expansão e trajeto da ferrovia Norte Sul EF-151.”

    1ª fase Interligar a ferrovia N/S em GO com a FCA existente passando pelas cidades de Araguari, Uberlândia, Uberaba-MG que hoje se encontram operando somente em bitola métrica, com a implantação de bitola mista, até o ponto que se encontram com a bitola larga em Campinas-SP.

    2ª fase Interligar em linha paralela com a N/S passando por Anápolis, Itumbiara-GO, Monte Alegre de Minas, Prata e Frutal-MG e adentrando pelo centro norte de SP na cidade de Colômbia, e seguindo por Barretos, Bebedouro, Jaboticabal, até Araraquara -SP, por uma ferrovia existente já em bitola 1,6 m, ambos os trajetos (fases) como função de linhas troncos.

    Fica aí já definida uma potencial rota para trens regionais de passageiros de médio e longo percurso São Paulo – Brasília, passando por muitas destas cidades citadas entre outras, além de um trajeto coerente para cargas, (dupla função) com o fator de sazonalidade igual a zero.

    Ligação MG com o porto da Bahia via Pirapóra, utilizando parte de trechos desativados no passado pela RFFSA.

    Ramal de ligação do município de Lucas do Rio Verde-MT a Uruaçu-GO interligando com a N/S.

    Ramal de ligação de Bacarena / Belém-PA a Açailândia / São Luís-MA ~450 km interligando com a N/S, para navegação de cabotagem EF-151.

    Ligação de Porto Murtinho-MS a Panorama-SP ~750km e a partir daí interligando com a N/S, pelo interior de São Paulo até Colômbia por ferrovia existente com a N/S, EF-151.

    Não coloquei como prioridade 0ª fase a urgência da entrada em operação do trecho pronto da N/S que de tão obvio se torna um absurdo estas providencias.

    A maior parte destas propostas é a de se utilizar ao máximo os trechos ferroviários existentes que se encontram desativados ou subutilizados, e os trechos novos complementares se limitam a;

    1-Ligação fer. N/S Anápolis / Itumbiara-GO Colômbia-SP ~380 km.
    2-Ramal de ligação do município de Lucas do Rio Verde-MT a Uruaçu-GO interligando com a N/S.
    3-Ramal de ligação de Bacarena-PA ao Açailândia-MA ~450km para navegação de cabotagem interligando com a N/S.
    4-Ligação de Porto Murtinho-MS a Panorama-SP ~750km interligando com a N/S, EF-267 pelo interior de São Paulo por ferrovia existente, que já se encontram interligadas com a N/S em Araraquara.

    Notas:
    Iª Com estas propostas ficam suprimidos os trechos Anápolis-GO / Estrela do Oeste –SP ~2255 km e Estrela do Oeste / Panorama-SP ~ 160 km.
    IIª Define a cidade de Panorama-SP de onde deve partir rumo ao Rio Grande do Sul da continuação da fer. N/S.

    Este texto se complementa com o “Como conseguir 700 km de ferrovia a custo mínimo” de Paulo Roberto Filomeno

  9. Roberto.

    -

    19/02/2014 às 17:24

    Se um dia ficar pronta e transportar cargas
    todo o dinheiro gasto será recuperado.

  10. inecio

    -

    09/01/2014 às 22:51

    não adianta ficar fugindo ;os políticos brasileiros um dia vão ter que enfrentar a corrupção e a violencia . o povo um dia cança de assistir e ai vai ter derramamento de sangue. A história mostra isso

  11. Pierre

    -

    06/01/2014 às 16:32

    Um show de incompetência! Isto é o PT. Como pudemos entregar o país para este bando!

  12. Uma mãe de plantão

    -

    06/01/2014 às 11:22

    Me apontem uma grande obra durante os 16 anos de prefeitura de PT em Porto Alegre!! Eles somente pintavam meio-fio de calçada. Nao adianta dizer que foi a terceira perimetral pois esta avenida quando meu marido era criança (a 40 anos atras) ja existia o projeto!

  13. razumikhin

    -

    04/01/2014 às 20:35

    Essa p*.. de estrada é que nem todas outras obras no nordeste: só servem de biombo para a roubalheira geral. Viva ozanãum do orssamentu. Viva aquele canalha – rebento espúrio – que ganhou 27 vezes na loteria. O nordeste está acostumado a se colocar como vítima. Que se f*… Se juntassem todos aqueles estados num só – a exceção da Bahia, claro – talvez a coisa desse certo.

  14. cidadão

    -

    03/01/2014 às 10:16

    É a dilmalice no paizdasmaravilhas comunistas! Se quiserem terminar essa obra coloquem todos os empregados e técnicos da Valec no canteiro da obra, inclusive o presidente da Valec.

  15. miguel

    -

    01/01/2014 às 22:14

    Deem um pulo até Rondonópolis-MT para verem uma pequenina parte dessa tal ferrovia,cuja ideia de construção foi do honorável Ribamar. Fazendo isso vocês poderão ver como se torra o dinheiro público com superfaturamento às escancaras. A rota das desapropriações felizmente tem sido contida pelos Juízes que exigem avaliação judicial das áreas desapropriadas para a ferrovia. Mas, quanto às desapropriações amigáveis (que, dizem, representam 65%) até agora ninguém sabe o quanto foi pago aos proprietários das terras por onde estão passando os trilhos da ferrovia.

  16. jose matos

    -

    01/01/2014 às 17:41

    e os nordestinos acreditaram nas mentiras do lula.

  17. Cesar Augusto Pinto Pereira

    -

    01/01/2014 às 16:40

    Não computados o inúmeros operários acidentados nesta obra, é uma vergonha essa republiqueta chamada Brasil ou seria brasil.

  18. Feliz Ano Novo a todos

    -

    01/01/2014 às 11:20

    Grande trabalho Branca. Mostrando para o Brasil o que a rede Globo, Bandeirantes, Record e Sílvio Santos escondem. Os brasileiros não tem memória, o Brasil precisa que se aponte a má fé desses políticos e como precisa!

  19. GEROLDO ZANON

    -

    01/01/2014 às 7:18

    Nós não temos ferrovias porque o JUCELINO queria trazer as montadoras de automóveis para o BRASIL os fabricantes alemães concordaram mas o BRASIL não deveriam mais investir em estradas de ferro ai já começou a roubalheira a construtora da BR 101 era da mulher do JUCELINO eu até posso provar eu tenho um cunhado que trabalhou nesta obra e a carteira fio assinada pela mulher do JUCELINO

  20. Francisco

    -

    01/01/2014 às 2:56

    CARO AUGUSTO
    Para o PT, partido que só tem um norte (roubar), construir uma ferrovia que ligue o norte ao sul é impraticável. Eles não perdem o norte do partido, que é se locupletar com nosso dinheiro. Ganha um lote de ações da Vasconcelândia quem apontar uma, só uma, obra útil feita pelo PT. Depois que a pasta sai do dentifrício, não há o quê fazer. Eleger e reeleger o analfabeto Lula e, como se não bastasse, eleger e – quase – reeleger seu poste, Dilma, outra analfabeta funcional, que não consegue juntar sujeito, verbo e predicado, pra mim é ponto final. O país tem que se virar sozinho, sem contar com o Governo Central mais corrupto, inepto, analfabeto, mal intencionado e venal que tivemos.
    Minha indignação inclui a falta de caráter dos eleitores petistas, que confiaram, lá atrás, na utopia petista e hoje veem a falta de pudor do partido e, mesmo assim, não dão o braço a torcer. Continuam defendendo o PT e, mais do que defender o PT, atacar os tucanos, que são ótimos como vidraça e péssimos como pedras. A política transformou-se em Fla X Flu porque o PT quer assim. Eles querem que o povo tenha alguém para odiar e colocam em prática o diversionismo. Mentir, mentir e mentir e, antes que alguém fale de minhas falcatruas, vou ao ataque, fabrico dossiês, conduzo a mídia pra lá e pra cá, roubo bastante, arrumo o máximo possível de cargos pra companheirada e vamos que vamos. O povo é tonto mesmo; quando chegar a eleição, a gente faz um programa de tevê bonitinho, tocante e pronto: estamos lá de novo.
    FRANCISCO

  21. Pauta da vez

    -

    31/12/2013 às 23:18

    … e pensar que nossos fajutos políticos que cooptaram certos engenheiros e investidores financeiros perderam UMA SENHORA OPORTUNIDADE DE FAZER CONSULTORIA DE PONTA com o homem mais entendido no assunto *trilhos de trem e rumos a tomar*: o vigarista que durante décadas comeu, bebeu, defecou e se reproduziu em terras brasilis – escória made in England.
    ____________
    Como se não bastasse a canalha local, pra cá veio Sir RONALD BIGGS, gatuno astuto, oriundo de país com tradição em ferrovias e que escolheu (por que será?) se instalar no paraíso da corrupção via propinas! o fato é que sua confortável estada foi longa, bem longa mesmo, provavelmente garantida por oferta a granel de gordas caixinhas em moeda estrangeira pra não ser incomodado – muitíssimo bem acolhido nossa mídia mostrou que ele foi!
    Com este entulho europeu, atrevido a ponto de escolher voltar e ser preso pra morrer dignamente em hospital inglês, poder-se-ia ter negociado em contrapartida à sua honrosa presença nesta terra uma especializadíssima consultoria em FURTAR COM PRODUTIVIDADE NA GESTÃO DE POVO TROUXA.

  22. CerradoemChamas

    -

    31/12/2013 às 23:11

    Cadê a nossa ferrovia Sarney-Lula?

  23. Otávio

    -

    31/12/2013 às 20:11

    Bando de ratos.

  24. Mali

    -

    31/12/2013 às 20:04

    Quem pode com a união das empresas de transporte e as de ônibus? As ferrovias foram sucateadas porque não tinham condição de dar a “caixinha” para os políticos. Hoje as rodovias não dão conta de tantos caminhões e ônibus. Os congestionamentos causam transtornos e muito acidentes. Viajei muito de trem e era muito bom.

  25. Vera

    -

    31/12/2013 às 19:57

    Eu não estou vendo a ferrovia ficar pronta, meus pais não viram, meus filhos ainda não viram nada. Será que meus netos terão a sorte de conseguir ver o que os antepassados não viram?

  26. Leonardo X

    -

    31/12/2013 às 19:54

    Nunca antes neste país uma dúzia de anos foi tão perdida, mas ainda há quem pensa que é pouco. É preciso desconstruir o que foi construído no correr de cinco séculos, sobretudo o que ainda resta de nossa claudicante república democrática. A “herança maldita” que ameaçava o grande objetivo do Foro de São Paulo – “Recuperar na América Latina o que foi perdido no leste europeu” com o colapso da União Soviética. O PT precisa de mais um mandato consecutivo para afastar de vez essa terrível ameaça de se construir no Brasil os fundamentos de uma república democrática e liberal. Se tivermos alguma acuidade para enxergar um pouco abaixo da superfície enganosa de um governo supostamente democrático, logo veremos que o PT avançou muito na busca de seus verdadeiros objetivos. E segue adiante mesmo com o sacrifício de alguns de seus heróis mais destacados, injustamente punidos com a privação da liberdade e encarcerados na Papuda pelos algozes políticos de um tribunal de exceção – o STF.
    Que os bolivarianos tenham um péssimo 2014.

  27. Domingos Aparecido

    -

    31/12/2013 às 19:53

    HOMENS E MULHERES BOMBAS NO BRASIL.
    Existe várias formas de matar, no passado era pela espada, depois veios as garruchas, fuzis, metralhadoras e ultimamente, diariamente a gente vê na TV os adeptos de Maomé se explodirem matando centenas de pessoas. No Brasil, os políticos com seus laranjas, matam criancinha ao roubarem o dinheiro público.
    “Satanás usa de muitas astúcias, mas o seu ardil favorito é: Espere um pouco!”. – Jonathan Swift.

  28. Gustavo

    -

    08/11/2013 às 23:06

    OS PAISES DESENVOLVIDOS UTILIZAN-SE DO TRANSPORTE FERROVIARIO PARA ESCOAR A PRODUÇÃO, E O BRASIL NA MINHA OPINIÃO DEVE INVESTIR SIM EM FERROVIAS UMA VEZ QUE TIRARAM OS TRENS DE CARGA PARA COLOCAR CAMINHOES BITRENS E ATÉ TREMINHÕES PARA CIRCULAR EM NOSSAS PRECÁRIAS RODOVIAS , SEM SEGURANÇA OU PRIVATIZADAS PARA COBRAR PEDÁGIO.

  29. Erealdo Fagundes Couto

    -

    28/08/2013 às 18:32

    Quando escolhemos pessoas para nos governar, devemos ter capacidade de ver quem tem condições. Infelizmente ainda no país o nosso nível intelectual, que é da maioria, não tem condições de escolher os seus representantes, é o que esta acontecendo no Brasil o mais é perda de tempo.

  30. raimundo santos mendes

    -

    24/08/2013 às 18:19

    é lamentável perceber que o nosso país não se desenvolve como poderia por causa da corrupção,agora colocar toda a culpa ou melhor fazer comentários sobre o bolsa família é lamentável, que culpa tem essas pessoas por termos sido sempre um país do futebol e carnaval.

  31. Elizadaria Malkomes

    -

    06/08/2013 às 14:43

    Por favor,não falem mal do Lula!Afinal ele é o “paizinho” do pvo brasileiro,essa cambada de analfabetos,que vive ás custas da bolsa familia e,outras esmolas desse governo corrupto,que nunca dantes esse país já teve……

  32. Francisco Cioffi

    -

    05/08/2013 às 21:23

    Em 1864 o Presidente Abraham Lincoln assinou decreto para a construção da ferrovia Leste-Oeste dos EUA. A obra ficou pronta em 4 anos após vencer índios, neve, tempestades, desertos e as Montanhas Rochosas. Lá na USRA (U.S. Railroad Agency) eles tem o homem certo no lugar certo. Aqui as obras são tocadas pelas mães do Pac, pelos Juquinha da vida preso pela PF por corrupção e cria do Donatário do Maranhão. Acorda Brasil !

  33. Ana Maia

    -

    06/07/2013 às 21:14

    É lamentável o Brasil ainda não dê prioridade a am-
    pliação e melhoramentos a contento quantos às fer-
    rovias deste país,ou seja,ferrovias tão necessárias
    para o nosso desenvolvimento econômico.As ferrovias
    dão mais rapidez ao escoamento e exportação da pro-
    dução,barateiam toda a produção,evitando-se a in-
    flação e dando mais lucros as nossas empresas,agri-
    cultores,mais empregos,beneficiando-se o povo em
    geral.Deveríamos seguir o exemplo dos Estados Uni-
    dos da América que,por sua vez,possui a maior rede
    ferroviária do mundo,tornando-se numa grande potên-
    econômica mundial.Por outro lado,deveríamos cuidar
    das nossas rodovias em péssimo estado de conserva-
    ção , ampliá-las e duplicá-las,bem como incentivar
    e ampliar as hidrovias.Os portos e aeroportos pre-
    cisam de investimentos e etc.Por fim,devemos seguir
    os bons exemplos para o nosso próprio,investindo-
    se de forma competente e honesta em infraestrutura.

  34. Izaias

    -

    03/07/2013 às 19:53

    Tem placas a mais de 01 ano em Santa Fe do sul – Jales – Estrela D Oeste e Fernandópolis – com os seguintes dizeres: A Ferrovia Norte-Sul já é realidade em Santa Fé do sul – Jales – Estrela D Oeste e Fernandópolis. O Ministério Público deveria apurar quanto foi gasto com esta propaganda enganosa e fazer ressarcir aos cofres publico. Obs. Feita pela empresa VALEC.

  35. Danielle

    -

    02/07/2013 às 15:48

    E sem falar nas pessoas que perderam suas terras e casas para dar passagem à ferrovia, até hoje se arrastam na justiça federal processos para indenização, a VALEC só quer pagar 10% do valor comercial dos terrenos… um absurdo! Tomara que a justiça seja feita, pessoas se esforçaram muito para adquirir seus terrenos que agora ficam “perdidos”. Os proprietários não podem vender, nem construir e a Valec não quer pagar o que é justo! Isso é Brasil…

  36. Jorge

    -

    29/06/2013 às 18:21

    “… A inexistência de pátios de manobra, por exemplo, impossibilita o carregamento ou o descarregamento e impede a passagem de outro trem em sentido contrário. Pior ainda: como o aço dos trilhos comprados na China não tem a dureza necessária, é preciso diminuir a carta transportada…”

    Não lugar de carta, não seria “CARGA” ?

    Erro corrigido, amigo. Obrigado. Abração

  37. angelo

    -

    14/06/2013 às 16:15

    Senhores,Esse fato mostra o quanto se pode arrecadar
    com uma mentira,e o quanto se pode recolher no butim
    com o fruto no invólucro vazio,é uma quadrilha que
    tem só uma ocupação se locupletar de todas as formas
    e meio possíveis,pois o dinheiro tungado dos impostos,
    é jogado no ralo da corrupção,que campeia nestePaís
    pelos vagabundos incompetentes,no Brasil maravilha.

  38. DU

    -

    12/06/2013 às 17:48

    isso e´um país ?

  39. Ronald

    -

    11/06/2013 às 16:35

    Quanto assunto para uma oposição competente! Dá pena a que existe. Vai perder novamente em 2014.

  40. fernanndo

    -

    11/06/2013 às 15:02

    A comissão da verdade deveria mudar o rumo e desmascarar a verdade sobre essa obra iniciada por Sarney e ainda sem previsão de terminar. Imagine outras como a tranposição do São Francisco ,que nem na imprensa se fala mais.

  41. razumikhin

    -

    11/06/2013 às 6:55

    Obra no nordeste é certeza de furto/desperdício de dinheiro. Certeza. Os coronéis do séc.XXI e os “pulítcos” não deixam a região se modernizar, ser autossuficiente. Poderia existir um nordeste capaz de pagar as próprias contas, Câmaras, municipais inclusive; hospitais, funcionalismo. Já pensou um norte-nordeste não dependente do sul-sudeste, e que não o entupisse (sul-sudeste) todo ano com seu “excedente humano”, que chega não mais em paus-de-arara para engordar as favelas e delegacias, que inviabiliza hospitais, escolas e serviços? Já pensou um nordeste que pudesse gerar sua própria riqueza sem sua população necessitar ser sustentada por Bolsa-Isso-ou-Aquilo? Já pensou num nordeste com três ou quatro estados, grandes, igualzinho àso outras regiões? Já pensou?

  42. sheila thome

    -

    11/06/2013 às 1:41

    Pois é, no entanto o PT liberou 1 bilhão para construir ferrovia no Sudão.É uma vergonha esse partido.

  43. José Sanchez

    -

    08/06/2013 às 12:48

    A grande “inteligência”do TCU também contribui para a corrupção e para a incompetência. Os ministros do TCU estão preocupados em “mostrar” a sociedade que estão cumprindo com o seu papel, que é o de “fiscalizar” as contas publicas. Por contas publicas, entende-se, também, os Editais que devem, segundo essa “inteligência” fracionar o objeto em tantas partes quantas forem necessárias sempre visando o aumento da competitividade. Aí está o resultado!
    Mas, é claro, isso a sociedade não vê. Precisa pensar, pesquisar, se informar.
    Certa vez ocorreu um apagão. Caíram de porrada no Ministro de Minas e Energia que respondeu: cobrem do TCU. A licitação foi feita dentro da Lei. Venceu uma empresa da ex republica Tcheca. Essa empresa quebrou.

  44. Markito-PI

    -

    08/06/2013 às 9:38

    É injusto na reportagem,só Juquinha ser chamado de ladrão.Sarney, Lula, Dilma,Cesar Borges, Anderson Adauto, Alfredo Nascimento são o que?

  45. jonas

    -

    07/06/2013 às 22:39

    mas os petralhas insistem em dizer que o problema sao os pedagios de SP, que encarecem o custo de transporte dos injusticados caminhoneiros..

  46. razumikhin

    -

    07/06/2013 às 21:20

    Os estados do NE parece ter-se especializado na arte de esmolar. Incompetentes para pagar os próprios gastos e despesa, esmeraram-se, em bloco, em fazerem-se de vítimas da natureza – quantas vezes nossos ouvidos e corações não ficaram entupidos de cânticos sobre a seca, os retirantes etc.? A ferrovia NE-S é um exemplo disso, o novo curso do rio S.Francisco também, mais capítulos na novela da vil indústria da seca, cujos diretores, os neocoronéis do séc XXI espoliam os estados autossuficientes SE-S da riqueza que deveriam ter produzido e não o fizeram porque podem conseguir dinheiro esmolando.
    Pela imediata diminuição dos estados do NE. AL, SE, PE: uma Câmara de Deputados somente; MA-PI também; idem para PB,RN e CE.
    Chega desses sanguessungas (em lulês) com tanto pudê (idem), mandando no Congresso Nacional.

  47. Gilberto Carvalho(neil ferreira)

    -

    07/06/2013 às 10:23

    SR
    O atraso das obras da ferrovia Norte – Sul é de inteira responsabilidade da Oposição, como foi o criminoso boato do fim da Bolsa Família, conforme corajosamente denunciado pela Ministra Maria do Rosário.

  48. Sergio Costa

    -

    07/06/2013 às 8:36

    É impressionante como a justiça adora anular escutas telefônicas comprometedoras, nesse tipo de processos. Com tanto dinheiro roubado, dá pra comprar uns juízes fácil, não é mesmo?

  49. Tacio

    -

    07/06/2013 às 1:53

    Existe uma TV PAC? OMG!

  50. Honorio Lemes Netto

    -

    06/06/2013 às 23:12

    O TCU esta mais preocupado em conseguir um “vale refeição” para os nobres ocupantes, do que fiscalizar os gastos das obras publicas….

  51. G. Carvalho

    -

    06/06/2013 às 23:01

    A ferrovia que liga o nada a coisa nenhuma supera a Transiberiana em custo e prazo de construção. Deve-se registrar que sua extensão projetada é cinco vezes menor que a da ferrovia russa, há muito em funcionamento. Os adeptos da seita do passarinho se solidarizam com os devotos da seita do albatroz. Ineptos, todos.

  52. manoel domingos

    -

    06/06/2013 às 20:36

    Augusto, este país faz e depois projeta, a usina de Estreito que divide o To/Ma, após ficar pronta e inaugurada ano passado, agora tem que gastar os tubos de dinheiro para fazer uma eclusa, depois contam piada de português, igual São Paulo que em 1947, já projetava eclusas e fazia, em todo rio Tiete. O que vc acha.

  53. João Augusto

    -

    06/06/2013 às 18:58

    O que está faltando é, ou são os “chutinhos” da presidenta nas pedrinhas, como ela chutou as bolas nos campos testemunhados pelos operários felizes e contentes por ter a presidenta ao lado. Os chutinhos nas pedrinhas seria testemunhados pelos milhões de Ademir dos Santos, o vaqueiro citado no artigo.Eles estariam certos que em breve,o progresso, o gado gordo, a chuva, a transposição do rio São Francisco chegariam junto com a ferrovia.Só que os Ademir(s) não sabem que são lesados no mais precioso: os sonhos! No meu ponto de vista, é o pior dos crimes.

  54. Marcos

    -

    06/06/2013 às 18:51

    “Brasil, um país de todos” (Corruptos e incompetentes)

  55. Mirelle Castro

    -

    06/06/2013 às 18:15

    Isso é a cultura brasileira. São os políticos que temos, aliás, não só os políticos né!
    É mais um exemplo de tantas outras falhas, promessas, roubos, desvios, que existem no Brasil.
    Tiro pela minha cidade – Salvador- , tem mais de uma década que começaram a construção e, até hoje não foi finalizado.

  56. Bernardo

    -

    06/06/2013 às 18:14

    Quanto tempo vai demorar pro MST ou a Funai invadirem a fazenda do pobre Ademir?

  57. Carlos Correia

    -

    06/06/2013 às 18:07

    Pois é Augusto, mais uma. Quantas denuncias ( comprovadas )terão que ser feitas para que seja tomada alguma providência? Uma democracia em que pode se falar ( por enquanto ) mas nada é feito para sanar, é uma democracia débil e capenga. Nossa indignação está ficando anestesiada.

  58. rafernandes

    -

    06/06/2013 às 17:49

    O melhor seria parar logo a obra e entregar o abacaxi de graça para a Burlington Northern ou para a Union Pacific. Garanto que em menos de 2 anos a ferrovia se completaria com os defeitos sanados.

  59. Aneves

    -

    06/06/2013 às 17:34

    Eu acredito que o Trem Bala vai resolver esse problema.

  60. ricardo

    -

    06/06/2013 às 17:26

    a reportagem eh tao cara de pau que a repórter pergunta como era a situação “antes”, como se agora tivesse mudado alguma coisa, já que a ferrovia nem esta passando pelo local ainda…

  61. Florencio

    -

    06/06/2013 às 16:32

    Envio uma matéria para vermos como é em um país um pouco mais sério do que o nosso:

    “A China inaugurou nesta quinta-feira (30) a mais longa ponte sobre o mar do mundo, com 36,48 km, na cidade litorânea de Qingdao, informou a agência oficial Xinhua. A ponte, que teve investimento de US$ 2,3 bilhões e levou quatro anos para ser construída, liga o centro da cidade ao seu subúrbio de Huangdao, nos dois lados da baía de Jiazhou.”
    …..

    “A leva de novas obras de infraestrutura chinesas se completou nesta quinta-feira com a inauguração do mais longo gasoduto do mundo, que levará o gás natural desde o Turcomenistão, na Ásia Central, até a China, em percurso de 8.700 km.”

    Lá as obras de infra estrutura do governo terminam e povo usa.

  62. A. Carlos

    -

    06/06/2013 às 15:50

    Porque se preocupar ?
    Não vem aí o trem bala ?

  63. ney

    -

    06/06/2013 às 15:24

    Os baixos valores morais, éticos e de honestidade cultuado pelo petismo são consequentes a performance dessa ferrovia. Este país não tem noticia histórica de tal lixo humano no poder.

  64. Marcello

    -

    06/06/2013 às 15:16

    Enquanto estiverem sob o manto da banda podre do Judiciário, os quadrilheiros rapinantes do erário não se intimidarão. O Brasil jamais irá avançar enquanto essa situação persistir.

  65. Aposentado

    -

    06/06/2013 às 15:02

    Enquanto isto, a ferrovia construida pelo Batalhão Ferroviário do Exercito Brasileiro, entre Ponta Grossa – PR e Cascavel, está praticamente abandonada, quando poderia ser viável no transporte de grãos produzidos naquela região.

  66. Tonze

    -

    06/06/2013 às 13:01

    Quando este cidadão diz, que a ansiedade da população, faz COMPRIMIR PREPARAÇÃO DA OBRA, ele esta gozando na nossa cara. São quase 30 anos de EMBROMAÇÃO e ele acha pouco pelo jeito.

  67. Jean

    -

    06/06/2013 às 12:55

    O problema não é técnico. A raiz do problema é político. Os diálogos técnicos mostram somente as consequências nefastas do processo. A intromissão do estado na operação econômica é um desastre. 20 anos? E não dá para usar? Essa ferrovia alimentou muita gente durante esses 20 anos. Essa é a verdadeira face da política brasileira. Atraso é o nome do futuro.

  68. artur da távola ribeiro

    -

    06/06/2013 às 12:45

    Meu Deus! Esses PeTralhas não respeitam limites éticos e morais! Continuam roubando e enganando a todos … ! ! !

  69. tadeu

    -

    06/06/2013 às 11:43

    Tristeza. Estamos diante de uma quadrilha
    que assalta o povo com caneta e decretos. O judiciário e o TCU estão de ferias nesta roubalheira.

  70. Marinho

    -

    06/06/2013 às 10:23

    Este governo é uma palhaçada:brasileiro nunca aprenderá votar.

  71. Paul

    -

    06/06/2013 às 8:46

    Mas e’ a típica obra lulesca, muita fachada. E’ o Brasil Bananio da cumpanherada.

  72. Lula: últimos dias

    -

    06/06/2013 às 8:20

    Um paladino da OPOSIÇÃO, sim, ela existe. Aos traficantes. Já pensou se descriminaliza as drogas? Com que cara esse cidadão de bem ficará?
    https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=o5nBOx_Od5w

  73. FM

    -

    06/06/2013 às 1:10

    Artigo e vídeo muito esclarecedores da realidade dramática do Brasil Maravilha que só existe registrado em cartório pela má fé de um governante. Ineficiência e roubo e ninguém vai para a cadeia. Governantes que aceitam tudo isso que acontece são omissos e irresponsáveis deveriam ser banidos da vidtica do país.

  74. Paulo Marcelo Farias Moreira

    -

    05/06/2013 às 23:36

    Bem parecido com as obras de transposição do São Francisco, que prometeram, em palanque, dar uns mergulhos já em 2012.

  75. Eduardo XV

    -

    05/06/2013 às 22:53

    Esses projetos são “feitos” para não serem concluídos nunca pois, se forem concluídos, acaba a
    o desvio de $$$ público e o enriquecimento de muitos. Então, demooorammmm.

  76. alberto santo andre

    -

    05/06/2013 às 21:30

    na decada de noventa chegamos a dar alguns passos a frentre hoje retroagimos aos idos de 1950 ,em tecnologia, e provavelmente com o custo de cincoenta anos a frente, visto que o valor das obras hoje, sera equivalente pelo menos a mais de cem por cento de inflaçao

  77. José Figueredo

    -

    05/06/2013 às 20:54

    Nós ainda voltaremos à tração animal…!!!!!!uiiii!!!!

  78. Luiz

    -

    05/06/2013 às 20:37

    Esculhambação geral e proposital para enriquecimento de políticos e gente aliada ,dentro e fora de governos ( municipal, estadual e federal). Daí tantos bilhões e mais bilhões despejados em obras que nunca acabam. O TCU não tem condições de checar tudo, logo, é uma farra!

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados