O Herói da Rendição revoga o irrevogável e renuncia à renúncia

Publicado em 12 de abril “O povo paulista quer alguém que tenha coragem de mudar”, declamou na semana passada o senador Aloízio Mercadante, candidato ao governo estadual porque Lula mandou. Melhor mudar de discurseira, aconselha o vídeo que documenta a patética performance do Herói da Rendição em 21 de agosto de 2009. Na véspera, Mercadante […]

Publicado em 12 de abril

“O povo paulista quer alguém que tenha coragem de mudar”, declamou na semana passada o senador Aloízio Mercadante, candidato ao governo estadual porque Lula mandou. Melhor mudar de discurseira, aconselha o vídeo que documenta a patética performance do Herói da Rendição em 21 de agosto de 2009.

Na véspera, Mercadante anunciara pelo twitter a decisão de renunciar em caráter irrevogável à liderança da bancada do PT, para mostrar seu inconformismo com o apoio de Lula e do partido ao homem incomum José Sarney. Novamente enquadrado por Lula, subiu à tribuna na tarde seguinte para um discurso inverossímil.

Cabisbaixo, remexendo nervosamente em papéis, perdido em citações desconexas e pedidos de desculpas à família, revogou o irrevogável, renunciou à renúncia e continuou no cargo. Sarney também. Tudo foi perdoado e os dois hoje são amigos de infância.

Nunca antes neste país se viu uma caricatura tão bisonha do Dia do Fico. Confira.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Alexandre Gonçalves

    Fiquei sabendo que nem a pinscher dele dá mais confiança pra ele.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Renata

    Mercadante esqueceu o velho ditado da vovó:
    quem muito se abaixa, mostra o que não deve.

    Curtir

  3. Comentado por:

    A. Ferreira

    Apertando a tecla SAP temos: “Mais uma vez o Lula me passou uma descompostura, e como bom capacho que sou, enfiei obedientemente o rabo entre as pernas e cedi. Mas a culpa é minha. Tenho a língua solta”. O ato deve ter valido créditos na UNICAMP para a obtenção do seu inédito título de primeiro Doutor em Puxa-saquismo do Brasil.

    Curtir

  4. Comentado por:

    boiadeiro

    como todo petista nao tem carater
    ministro da tecnologia??
    bom ano

    Curtir

  5. Comentado por:

    waldemar

    O triste é saber que ele é ministro, aliás a quadrilha está bem montada! chore por nós Brasil!

    Curtir

  6. Comentado por:

    Glorinha de Nantes

    O poeta Olavo Bilac :
    “Armas num galho de árvore um alçapão,
    E uma avezinha descuidada cai na escravidão.”
    CÍNICO! E ainda cita, um a um, nominalmente, seus filhos!
    Vi as falsas lágrimas, durante a revelação de Duda Mendonça!
    Olhava para as câmeras da TV Senado, no exato momento!
    Ele e a Salvatti! Que dupla! Que quadrilha! Que bando!
    Mercadante, no poema, faz o caçador!
    A avezinha, qualquer um de nós!
    As armadilhas, predadoras da democracia, podem ser devendadas e desarmadas.

    Curtir

  7. Comentado por:

    luis

    Esse pessoal não tem luz própria, depende do Lulla apedeuta para existir, irremediavelmente. Bando de puxa-saco!

    Curtir

  8. Comentado por:

    Bruno Garrido

    É pra comentar?o que o Dom Quixote tentando explicar
    sabe-se lá o que.Constrangedor.

    Curtir