O farsante escorraçado da Presidência acha que o bandido vai prender o xerife

Vinte anos depois de escorraçado do cargo que desonrou, o primeiro presidente brasileiro que escapou do impeachment pelo porão da renúncia reafirmou, nesta segunda-feira, a disposição de engrossar o prontuário com outra façanha sem precedentes. Primeiro chefe de governo a confiscar a poupança dos brasileiros, o agora senador Fernando Collor, destaque do PTB na bancada […]

Vinte anos depois de escorraçado do cargo que desonrou, o primeiro presidente brasileiro que escapou do impeachment pelo porão da renúncia reafirmou, nesta segunda-feira, a disposição de engrossar o prontuário com outra façanha sem precedentes. Primeiro chefe de governo a confiscar a poupança dos brasileiros, o agora senador Fernando Collor, destaque do PTB na bancada do cangaço, quer confiscar a lógica, expropriar os fatos, transformar a CPMI do Cachoeira em órgão de repressão à imprensa independente e, no fim do filme, tornar-se também o primeiro bandido a prender o xerife.

Forçado a abandonar a Casa Branca em 1974, tangido pelas patifarias reveladas pelo Caso Watergate, o presidente Richard Nixon passou os anos seguintes murmurando, em vão, que não era um escroque. Perto do que faria a versão alagoana, o que fizera o original americano não garantiria a Nixon mais que a patente de trombadinha. Como isto é o Brasil, Collor não só se negou a pedir desculpas como deu de exigir que o país lhe peça perdão por ter expulso do Planalto um chefe de bando. Foi o que fez no discurso de estreia que colocou de joelhos os demais pensionistas da Casa do Espanto (leia o post reproduzido na seção Vale Reprise).

Neste outono, excitado com a instauração da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito destinada a apurar bandalheiras praticadas por Carlos Cachoeira e seus asseclas, o farsante sem remédio decidiu enxergar na CPMI as iniciais de um Comitê de Pilantras Magoados com a Imprensa. Caso aparecesse no Capitólio em busca de vingança contra o jornal The Washington Post ou a revista Time, Nixon seria, na mais branda das hipóteses, transferido sem escalas para uma clínica psiquiátrica. Nestes trêfegos trópicos, um serial killer da verdade articula manobras liberticidas com a pose de pai da pátria em perigo ─ e com o apoio militante de inimigos do século passado.

José Dirceu, por exemplo, embarcou imediatamente no navio corsário condenado ao naufrágio ─ ansioso por incluir entre os alvos da ofensiva a Procuradoria Geral da República. E Lula, claro, estendeu a mão solidária para reiterar que os dois ex-presidentes nasceram um para o outro. Em 1993, como se ouve no áudio reprisado pela seção História em Imagens, a metamorfose ambulante endossou, sempre em português de botequim, a opinião nacional sobre a farsa desmontada pouco antes: “Lamentavelmente a ganância, a vontade de roubar, a vontade de praticar corrupção, fez com que o Collor jogasse o sonho de milhões e milhões por terra”, disse Lula, caprichando na pose de doutor em ética. “Deve haver qualquer sintoma de debilidade no funcionamento do cérebro do Collor”.

O parecer foi revogado por Lula, mas segue em vigor no país que presta. Entre os brasileiros decentes, a cotação do ex-presidente é mesma estabelecida em 1992: zero. Há quase 20 anos, Collor não vale nada.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Caio Lima – A QUEM LULA SE REFERIA COM SEU DISCURSO DE BOTEQUIM?

    .
    E disse Lula, do alto de sua etílica sabedoria: ““Lamentavelmente a ganância, a vontade de roubar, a vontade de praticar corrupção, fez com que o Collor jogasse o sonho de milhões e milhões por terra”, disse Lula, caprichando na pose de doutor em ética.””
    .
    ESTAVA ELE SE REFERINDO, ALÉM DE COLLOR, TAMBÉM A SI MESMO?

    Curtir

  2. Comentado por:

    BrBr

    Não vou enumerar os políticos e os Estados de origem. Os BRASILEIROS devem assumir a responsabilidade pela colocação desses sociopatas no poder nas eleições. Não se deve recorrer a sentimentos separatista que formam nossa História e ficar responsabilizando Alagoas, Maranhão ou qualquer outro Estado. Continuaremos a marcar passo.
    Não nasci no Nordeste mas isso não tem importância. Sou Brasileira!

    Curtir

  3. Comentado por:

    BrBr

    Não vou enumerar os políticos e os Estados de origem. Os BRASILEIROS devem assumir a responsabilidade pela colocação desses sociopatas no poder durante as eleições. Não se deve recorrer a sentimentos separatistas que formam nossa História e ficar responsabilizando Alagoas, Maranhão ou qualquer outro Estado. Continuaremos a marcar passo.
    Não nasci no Nordeste mas isso não tem importância. Sou Brasileira!

    Curtir

  4. Comentado por:

    wilsonrodrigues de oliveira

    foi bom ele esteve la e continua com a dilmes nosso retrosseco e inespricavelpake um nada pake dois nada vamos ver o paki trez ????1 mihhao da minha casa minha vida ?nada o segundo dois mihhoes de casas nada o terceiro a promessa sera de tres mihh0es de casas ???da para acreditar vamos ver o que a mae dina vai dizesr ?????????isto e inacreditavel???

    Curtir

  5. Comentado por:

    Francisco D.V.Filho

    Se a maioria dos brasileiros fossem conscientizados politicamente já teriam escorraçado da política brasileira esse sujeito hipócrita, cínico, inescrupuloso e ganancioso. Lula e seus cúmplices só pensam no poder; não têm projeto para o País, apenas para o poder eterno do PT. E, em cumplicidade com Sarney, Maluf, Calheiros e Collor de Mello, liquidam as chances da oposição. Para cada apoio no Congresso desmoralizado, eles criam um ministério. A presidente Dilma não sabe decidir nada de importante sem consultar o Lula, visto os protestos de Junho. E eles estão fazendo o que querem em nome do Brasil: doam nosso dinheiro ao Eike, aos irmãos Castros de Cuba; a Bolívia, Angola, etc; rasgam nossos impostos nos cartões corporativos. O Brasil está uma zorra: bateu recorde em homicídios, assaltos; explosão de caixas eletrônicos. A bandidagem comum veem o poder político se corrompendo dia após dia, e aí estão botando pra quebrar. Mensaleiros ROUBARAM milhões dos cofres públicos e tá todo mundo solto. E haja embargo infringente. O povo não pode mais protestar, pq os black blocos resolveram dar uma mãozinha aos políticos desmoralizados. O Brasil corre perigo, pois Lula já disse que para ficar no poder,faz aliança até com Judas; e a Presidente Dilma, sua aluna aplicada, em discurso no Nordeste, diz que “quando se trata de eleição, é capaz de fazer o diabo”. Com gente com essa caráter doentio no comando, só podemos esperar o pior. Que Deus todo poderoso nos socorra!

    Curtir

  6. Comentado por:

    miguel

    A podridão moral é o comportamento padrão dos petralhas.

    Curtir

  7. Comentado por:

    Nivaldo

    O que esse povo tem na cabeça? Votar em Sarney, Lula, Collor, Renan, é continuar uma história de erros, reeleição é direito de mentira deles, de afundar a moral. Reeleição não é para que fique um bom candidato, que não existe, é so para que a mentira continue, pois acharam uma grande parte no cerebro do eleitor que é vaga, e se esse cidadão candidatar-se, terá votos sim, não largam o osso nunca, e o eleitor está lapara confirmar a mentira.
    Duas coisas que iludem esse povo: reeleição e voto obrigatório, a doação de campanha é voto comprado pelos grandes bancos e empresas. E votarão nesse cara!

    Curtir

  8. Comentado por:

    Patrícia de Sampa

    Nem o Lula, que eu saiba!!!

    Curtir