O Brasil acordou disposto a decretar o impeachment nas ruas. E foi dormir feliz

Nunca antes neste país tanta gente manifestou-se no mesmo dia nas ruas de tantas cidades para gritar as mesmas palavras de ordem. Neste 13 de Março de 2016, a maior mobilização política ocorrida desde a chegada das primeiras caravelas anunciou o fim da Era da Canalhice inaugurada há mais de 13 anos pela ascensão do […]

Nunca antes neste país tanta gente manifestou-se no mesmo dia nas ruas de tantas cidades para gritar as mesmas palavras de ordem. Neste 13 de Março de 2016, a maior mobilização política ocorrida desde a chegada das primeiras caravelas anunciou o fim da Era da Canalhice inaugurada há mais de 13 anos pela ascensão do cleptopopulismo.

O coro das multidões decidiu sepultar em cova rasa ─ e já ─ o governo que pariu e amamentou a maior conjunção de crises de todos os tempos. O impeachment da presidente da República, constatou o comentário de 1 minuto para o site de VEJA, foi decretado nesta tarde. Resta ao Congresso descobrir que todo o poder emana do povo, e cumprir a ordem berrada em quase 500 pontos do território nacional: Fora Dilma!  E chega de PT.

Respirando por instrumentos, Lula resolveu desafiar os ofendidos a enfrentá-lo nas ruas. Péssima ideia. Enquanto uma plateia de circo mambembe se juntava diante do prédio onde mora em São Bernardo, mais de 3 mil pessoas protestavam em frente do edifício no Guarujá que abriga o triplex com mais bandidagens por metro quadrado do planeta. O campeão mundial de bravata & bazófia amargava em casa a derrota transmitida ao vivo pela TV.

Lula teve de engolir, entre outros golpes no queixo, o entusiasmado endosso aos condutores da Operação Lava Jato. A sórdida campanha difamatória movida contra Sergio Moro foi silenciada pelos rugidos de solidariedade ao juiz sem medo. Centenas de milhares de vozes recomendaram a Lula que se prepare para trocar discurseiras de comício por depoimentos em tribunais ─ e, pelo andar da carruagem, o palanque pela cadeia.

Nada mais será como antes, atestam . A contemplação da Avenida Paulista curou o estrabismo dos doutores em miudezas políticas, que subitamente começaram a ver as coisas como as coisas são. O Datafolha segue promovendo amputações que mantêm a contagem de cabeças abaixo do milhão visível a olho nu, mas já ensaia o recuo. Por exemplo: dobrou a meta atingida em março de 2015.

Os degoladores de manifestantes também admitiram que, na hora do crepúsculo, foi enfim superado o recorde estabelecido na campanha das Diretas Já. Se não demitiram a sensatez e o instinto de sobrevivência, os cardeais do Legislativo e do Judiciário ficarão mais espertos. E farão com que tudo ande bem mais rapidamente.

Neste domingo, as vítimas da corrupção e da incompetência acordaram decididas a fazer História. Os embusteiros perderam o sono. O Brasil decente foi dormir feliz.

http://videos.abril.com.br/veja/id/a24d2f26548225debdfbe68b024c2c79?

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    sofia

    Por muitos motivos para mim pelo menos o domingo do dia 13 de março de 2016 ficara marcado para sempre. A alegria era tanta que o riso misturava com as lágrimas, quando vejo no sembrante de minha mãezinha uma anciã aos 90 anos vibrando a cada momento em que as Tvs mostravam os movimentos nas ruas, quando ela viu o Villa, ela gritou veja o meu menino do jornal da Cultura. Ufa, isso que é lucidez e sinceridade, foi demais, só não foi melhor porque não tive condições de estar naquele meio tão lindo. Um amigo egipcio ligou do Cairo cumprimentando disse, é a primavera brasileira? Bom demais. Augusto saiba que a Veja.com tem muito a ver com esse momento, seu blog, do Reinaldo, enfim todos que incansavelmente foram mostrando a verdadeira face do Brasil, sem mentiras e sem rodeios. Somos mais que vencedores. Deus conosco.

    Um beijo pra sua mãe e outro pra você, Sofia.

    Curtir

  2. Comentado por:

    alexandre fonseca

    Ainda sobre as contagens discrepantes: com a repetição das manifestações, aprendemos que a medição da PM tende a ser inferior à dos organizadores, Isso faz sentido e independe do viés político. De fato, com a nova tecnologia adotada pelos organizadores neste domingo, os números foram muito semelhantes. No caso do DataFolha, ainda sem questionar o método, sabemos de antemão que a contagem será bem menor que a da PM. O problema é que isso só acontece quando a manifestação é anti-PT. O número tende a ser igual ou superior ao calculado pelos organizadores se é uma manifestação petista – ou se é a Parada Gay, que, segundo o DataFolha, consegue a proeza de encaixar um milhão de pessoas no mesmo espaço que, lotado até a tampa, só comportava 450 mil neste domingo.
    Para esclarecer de uma vez por todas essa discrepância, talvez esteja na hora de fazer uma aferição empírica: toma-se uma foto de alta resolução de um trecho da Paulista, conta-se as cabeças e multiplica-se pela área total. Dado o estado atual da tecnologia, não me parece uma tarefa impossível.

    Curtir

  3. Comentado por:

    Antonio Brasileiro

    E agora, José?
    O que falta, afinal, para que o Brasil desça a cortina após o que parece ser o derradeiro ato (affaire Mercadante) desse tempo de insanidade em que nos mergulharam. Quando vamos poder construir um verdadeiro projeto de governo, trabalhar para tocar o país pra frente, levar nossos jovens às escolas para que construam o futuro desta Nação? Os que de forma deliberada ou por omissão comungam com esse quadro apocalíptico terão que prestar contas ao Povo Brasileiro.

    Curtir

  4. Comentado por:

    stella

    Foi. Foi dormir feliz e hoje acordou com um pesadelo.

    Curtir