No mais cruel dos dias para os pecadores, o PT foi devolvido à hora do pesadelo

O ministro Fernando Pimentel atravessou o fim de semana acordado em companhia de muitos militantes do PT. Duas páginas bastaram para garantir a insônia do Antonio Palocci mineiro. A reportagem de capa  induziu uma multidão de companheiros a reviver a hora do pesadelo. Com base em gravações feitas com autorização judicial pela Polícia Federal, informa […]

O ministro Fernando Pimentel atravessou o fim de semana acordado em companhia de muitos militantes do PT. Duas páginas bastaram para garantir a insônia do Antonio Palocci mineiro. A reportagem de capa  induziu uma multidão de companheiros a reviver a hora do pesadelo. Com base em gravações feitas com autorização judicial pela Polícia Federal, informa a Carta ao Leitor, “VEJA conta, com exclusividade, a história secreta da mais ousada incursão do petismo na falsificação deslavada”. A reportagem mostra “petistas de todos os coturnos negociando com um conhecido estelionatário a montagem de uma lista falsa de tucanos que receberiam dinheiro da estatal Furnas”.

O objetivo do bando era provar que o mensalão foi inventado pelos adversários do PT. Acabou produzindo outra obscena coleção de casos de polícia. Confira no site de VEJA.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Dario Martins

    Augusto, esse livro que os milicianos estão recomendando por acaso é a antiga Cartilha Caminho Suave.
    Eles querem espaço na mídia golpista, caro Dario. Essa cambada é meio esquisita. abração

    Curtir

  2. Comentado por:

    Isabel

    ¨Isabel
    – 12/12/2011 às 12:32
    ¨Isabel
    – 11/12/2011 às 11:40
    Já leram?¨
    Cadê meu comentário completo? Vou reclamar oa PROCON…
    Faz muito bem, milicianizabel.¨
    Para seu conhecimento: ¨Milícia é a designação…”
    Diga isso ao Procon, milicianisabeç.

    Curtir

  3. Comentado por:

    Leonardo Baião

    Esse tal Amaury (ou I) que “escreveu” esse livro (que um dia dará um ótimo prendedor de porta) não foi aquele “jornalista” que se reuniu com a “CIA” da campanha da Dilma num restaurante em Brasília para fornecer material fajuto que faria parte de um dossiê contra o Eduardo Jorge e o Serra? Se sim, por que infernos alguém daria bola para o que um cara desse produz? AH, ME POUPEM PETRALHADA! ESTÃO FACEIROS POR QUE?

    Curtir

  4. Comentado por:

    Dinho

    É…. idiota seria quem achasse que só os outros partidos teriam corruptos. Mas ainda falta muito para termos honestidade. como disse Noel Rosa “e o povo se pergunta com maldade: onde está a honestidade? onde está a honestidade?”

    Curtir

  5. Comentado por:

    A.Jorge

    Que quadrilha! Como é que se usa a máquina do estado para se incriminar inocentes, como pode essas pessoas
    exercerem o cargo de ministro de estado?

    Curtir

  6. Comentado por:

    Diogo M.

    Após a apuração das denúncias neste livro infame e confirmadas de que são levianas, deveriam apresentar queixa contra o Amaury, condená-lo e mandá-lo para a prisão, e se possível jogar a chave fora.

    Curtir

  7. Comentado por:

    Ghost

    Por que a cambada não fala nada sobre o meliante Pimentel?

    Curtir

  8. Comentado por:

    Diogo M.

    Quem manipula informações deveria ser linchado.
    Você está querendo matar a turma que defende o controle social da mídia?

    Curtir

  9. Comentado por:

    Diogo M.

    Eu desisto…
    Mais uma baixa na milícia, amigos.

    Curtir

  10. Comentado por:

    Teodora Rios

    Augusto, não estou falando de ler o livro, estou falando da desqualificação do acusador a depender de quem ele beneficia ou prejudia.
    Entendi, Teodora, mas tudo o que a cambada quer é que eu perca tempo com vigarices. abraços

    Curtir