Neurônio festeiro

“A gente vai dar uma festa em casa, o que a gente faz? Dá uma melhorada na casa. Agora, quando a visita vai embora, para quem fica a melhoria? Para o dono da casa”. Dilma Rousseff, em entrevista coletiva em Havana, sobre a Copa do Mundo, fingindo esquecer que quem dá uma festa não faz o […]

“A gente vai dar uma festa em casa, o que a gente faz? Dá uma melhorada na casa. Agora, quando a visita vai embora, para quem fica a melhoria? Para o dono da casa”.

Dilma Rousseff, em entrevista coletiva em Havana, sobre a Copa do Mundo, fingindo esquecer que quem dá uma festa não faz o que ordenam os festeiros nem paga a conta com o dinheiro de quem nem foi convidado.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Vera

    E quem é o dono da casa, madame?

    Curtir

  2. Comentado por:

    Cil

    Ah Tá! Agora tá explicado o porto em Cuba que ficou para os donos da casa!

    Curtir