Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nenhum neurônio (1)

“Planejar era algo dinossáurico”. Dilma Rousseff, em entrevista à Jovem Pan nesta segunda-feira, abrindo a semana decidida a mostrar que o Brasil tem a chance de, pela primeira vez na história da República, ser simultaneamente presidido por uma mulher e governado por uma cabeça virgem.

“Planejar era algo dinossáurico”.

Dilma Rousseff, em entrevista à Jovem Pan nesta segunda-feira, abrindo a semana decidida a mostrar que o Brasil tem a chance de, pela primeira vez na história da República, ser simultaneamente presidido por uma mulher e governado por uma cabeça virgem.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Ixmael

    Berto, às 18:16
    o cavalheiro não poderia nos desejar
    algo um pouquinho melhor ?
    O instinto de sobrevivência fala alto.
    Pela atenção, muito obrigado.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Ariel

    Com uma figura de linguagem dessas ela só prova ter mesmo uma cabeça pré-histórica ou anacrônica. E dizem que os animais jurássicos eram como o PT, ”comiam” muito e tinham cérebros bem pequenos e por isso não sobreviveram. hehehe…

    Curtir

  3. Comentado por:

    Nádia

    Fred Flinstons está chamando DILMAAAAAAAAAAA!!!!!!!!

    Curtir

  4. Comentado por:

    eidia

    Ô Celso, me senti agora sentada na última fila, de castigo. Acho que o humor mineiro não tá muito em alta, não. Mas obrigada e valeu o tempo que perdeu comigo. Aprendi.
    eidia
    http://www.oquevivipelomundo.blogspot.com

    Curtir

  5. Comentado por:

    Permafrost

    Perdoe a franqueza; mas, pela evidência do q li (…………..)
    Não me perdoe a franqueza: pela evidência do q li, ordeno que caia fora.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Permafrost

    HAHAHAHAHAHAHAHA
    Confirmou tudo q eu disse…

    Curtir

  7. Comentado por:

    Eduardo Marques

    Não tenho simpatia pela tal Dilma, mas sou a favor do uso de neologismos. Meu senhor, pare de comentar usos bem-humorados da língua que nada fazem de mal foque mais em coisas que realmente melhorariam o nosso país, certo? Obrigado.
    O começo do comentário mostra que o companheiro Eduardo Marques mente como a Dilma. Cai fora.

    Curtir

  8. Comentado por:

    Eduardo Marques

    ?????
    Minto como a Dilma? Como assim, ‘companheiro’? E que mania é essa de mandar quem não concorda com o senhor cair fora? Será que faculdade de Jornalismo não ensina mais a argumentar?
    Não terminei a faculdade. Cai fora.

    Curtir

  9. Comentado por:

    Observador

    “Dinossáurico” pode não existir, mas é cabível, ao meu ver. A inclusão de novos termos e neologismos no idioma é perfeitamente aceitável, uma vez que sejam imediatamente compreendidos por qualquer ouvinte ou leitor.
    A língua portuguesa tem incorporado muitos desses termos ao seu “inventário operacional”, vários dos quais já se acham devidamente glosados nos dicionários.

    Curtir