Neili Santos Ferreira, diarista: o Brasil do Bolsa Família (parte 2)

 Na segunda e última parte da entrevista, Neili conta que sabe pouco do escândalo do mensalão, acha todos os partidos iguais, desconfia dos políticos (com exceção de Lula, “porque ele foi pobre igual à gente”), vota em qualquer candidato indicado pelo presidente. Eleitora do PT, acredita que o partido “mudou para melhor”.    

 Na segunda e última parte da entrevista, Neili conta que sabe pouco do escândalo do mensalão, acha todos os partidos iguais, desconfia dos políticos (com exceção de Lula, “porque ele foi pobre igual à gente”), vota em qualquer candidato indicado pelo presidente. Eleitora do PT, acredita que o partido “mudou para melhor”.    

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    sergiosodre

    nao vi violencia nenhuma na reportagem, simplesmente o cara pergunta sem ofender, a questao é que o povo é totalmente alienado pelo governo e a Veja simplesmente mostrou que o povo apesar de ganhar uma miseria e 20 reais de bolsa familia AMA o governo, ou seja escabroso é o que acontece no Brasil

    Curtir