Mirem-se no exemplo dos egípcios

Que fazer?, vivem perguntando nos sites e blogs da internet os incontáveis brasileiros indignados com a procissão de escândalos, afrontas e patifarias ─ todos aflitos com a impotência aparente. Se os partidos de oposição não se opõem, se não existe nenhuma organização capaz de aglutiná-los, se faltam líderes dispostos a conduzir a multidão de inconformados, […]

Que fazer?, vivem perguntando nos sites e blogs da internet os incontáveis brasileiros indignados com a procissão de escândalos, afrontas e patifarias ─ todos aflitos com a impotência aparente. Se os partidos de oposição não se opõem, se não existe nenhuma organização capaz de aglutiná-los, se faltam líderes dispostos a conduzir a multidão de inconformados, como impedir que o Brasil fique cada vez mais parecido com um imenso clube dos cafajestes?

As interrogações foram desfeitas neste fim de semana. Mirem-se no exemplo dos egípcios, devem dizer uns aos outros os que testemunharam a agonia e a queda da ditadura de Hosni Mubarak. Não há como adivinhar o epílogo do drama ainda em curso, e a construção de uma democracia genuína é mais demorada e complexa do que o afastamento de um tirano. Seja qual for o desfecho, nada poderá revogar as luminosas lições do primeiro ato, encerrado com o despejo de Mubarak.

Uma delas, velha como o mundo, ensina que a surdez dos monarcas só pode ser superada pela voz rouca das ruas. Quem quer mudar as coisas precisa sair de casa, reiteraram os manifestantes da Praça Tahrir. Quem quer mudar as coisas sem deixar a sala deve contentar-se em mudar o canal de TV com disparos do controle remoto. Mas a rebelião popular no Egito também ensinou que é possível fazer por outros meios, entre os quais a internet, o que deveria ser feito pelos políticos e pelos partidos.

A mobilização de milhões de oposicionistas prescindiu de líderes carismáticos. Em seu lugar, agiram ativistas da web. As manifestações não foram articuladas por organizações políticas, cuja atuação foi acessória. Muito mais eficaz foi a multiplicação de correntes nas redes sociais. A Irmandade Muçulmana esteve todo o tempo de tocaia, mas ainda tenta pegar carona num fenômeno que não pilotou. A virada de página no Egito resultou, essencialmente, da exaustão dos mais velhos, da impaciência dos jovens e das aspirações libertárias comuns.

Mubarak e seus comparsas acordaram tarde. Quando buscaram controlar o inimigo eletrônico, a multidão já estava nas ruas e nas praças. A consolidação da democracia no Egito decerto exigirá articulações mais complexas, e é cedo para saber se chegará a bom porto. Neste aspecto, os brasileiros estão em vantagem. O que ainda é um sonho para os egípcios já existe no Brasil. Aqui, não há uma ditadura a derrubar e um regime democrático a erigir. Há um Estado de Direito a defender.

O aumento salarial que os parlamentares se concederam é um caso de polícia? A quarta eleição de José Sarney para a presidência do Senado é intolerável? A Polícia Federal vai varrendo furtivamente para baixo do tapete o escândalo da Receita Federal? O Planalto prepara a absolvição da delinquente Erenice Guerra? A máquina administrativa está infestada de meliantes? O Executivo e o Legislativo tecem ostensivamente a trama concebida para obrigar o Judiciário a livrar da cadeia a quadrilha do mensalão? Se consegue acabar com uma ditadura em três semanas, a multidão indignada levará menos tempo para acabar com a impunidade dos corruptos.

Mirem-se no exemplo dos egípcios.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Cws Multiradio

    QUANDO A COVARDIA CHEGA NO LIMITE>>.O governo,o congresso e o senado estão levantando a taça da vitória:GANHARAM,COMOM UM JOGO DE FUTEBOL…Deram R$ 5,00 de aumento para o povo que trabalha de verdade..QUE VITÓRIA FANTÁSTICA,DIGNA REALMENTE DE TAMANHA COMEMORAÇÃO…..Enquanto esses pilantras ficam contando votos de vitória no governo, congresso e senado,a merreca do povo foi aviltada covardemente…Vitória de que, sra. Presidente?/Vitória de humilhar seu povo??De ver todos rastejando aos pés de politicos safados,que tÊm a cara de pau de se autoaumentarem em 100%,e aprovam 5,00 para quem trabalha de verdade???..QUE VITÓRIA É ESSA DONA DILMA??A sra deveria estar de luto ,primeiro pelos mortos (903)das serras,fruto da omissão governamental….e segundo,pelo belo aumento dado a quem produz,a quem trabalha de verdade nessa País…è no mínimo revoltante..pra não dizer nojento e ato covarde contra gente indefesa(se bem que os “borsa miséria” e puxa sacos devem estar bastante felizes…PUXA SACO E PILANTRA É ASSIM:Se o chefe estiver feliz…êles estão também..

    Curtir

  2. Comentado por:

    Cws Multiradio

    OLHA O DEUS AÍ,GENTE>ELE SE ACHAVA …ERA UM TREMENDO BABACA,,,,>>WikiLeaks: diplomacia de Lula irritou sul-americanos
    Sex, 18 Fev, 07h55
    Telegramas secretos da diplomacia norte-americana revelam que, sob o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, países sul-americanos se incomodaram com a liderança brasileira e chegaram a pedir aos Estados Unidos que “contivessem” as ambições do Brasil na região. Os despachos foram divulgados pelo grupo WikiLeaks. Entre os que solicitaram à diplomacia norte-americana que atuasse contra o aumento da influência do Brasil estão Colômbia, Chile e Paraguai.
    Em 11 de fevereiro de 2004, numa conversa entre o então presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, e uma delegação do alto escalão da diplomacia dos EUA, o incômodo com as ambições de Lula ficou claro. “Uribe disse que sua relação com Lula é complicada”, relata o telegrama. O ex-líder de Bogotá e forte aliado de Washington alertou na ocasião para a agenda externa de seu colega brasileiro: “Lula se esforça para construir uma aliança antiamericana na América Latina”, teria dito Uribe.
    “Lula é mais pragmático e mais inteligente do que (Hugo) Chávez, mas é conduzido por seu histórico de esquerda e pelo ‘espírito imperial’ do Brasil para se opor aos EUA”, acusou o ex-presidente colombiano. Em outro trecho, Uribe ainda acusa o presidente brasileiro de não ter cumprido sua promessa de lutar contra o narcotráfico.
    Em telegrama de 19 de maio de 2005, a então chanceler do Paraguai, Leila Rachid, queixou-se ao embaixador americano em Assunção, Dan Johnson, sobre o comportamento de seu colega brasileiro, Celso Amorim, e sua ideia de convocar uma cúpula entre países árabes e sul-americanos. Johnson, por sua vez, disse que o evento promoveria “gratuitamente tensões entre a comunidade árabe e judaica no Brasil”. Ele pediu ainda que, na declaração final, elogios ao Sudão fossem evitados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo…

    Curtir

  3. Comentado por:

    LABOR

    Augusto, o recado está dado. Enquanto o brasileiro não reunir condições para tanto, faz-se o possível. O que não podemos é parar. Creio que os comentaristas estão cientes e têm que trabalhar para a multiplicação. Todo esforço e toda ação
    são válidos em defesa de um país mais decente.Um pequeno exemplo: todos os que têm ligações com políticos (amigos das esposas, colegas e professoras dos filhos, etc) poderiam perguntar a estes como se sentem vendo o pai contribuir para a aprovação de projetos indecentes. Com relação aos juízes, o mesmo procedimento. Passei, numa caminhada, ha´poucos dias, por um político influente: fiz questão de não cumprimenta-lo. Vi num veículo o adesivo “Tenho vergonha dos políticos do meu país”. A coisa, realmente, está deteriorada . Se confirmada a indenização de 100 mil para a filha do luisinácio pelo supremo (caso
    Giba Um) dá pra ver que não estamos sendo pessimistas. Um alento: essa tentativa de mascarar o mensalão pode ser um tiro pela culatra. No momento, para a situação atual, será para eles vantajoso. Para os pósteros, para o julgamento da
    história, será mais um ato mesquinho entre tantos outros. É por isso que contamos com você, Reinaldo
    e muita gente boa.Fharenheit, 45 graus.

    Curtir

  4. Comentado por:

    Cws Multiradio

    AHHHHH…pra não cair no esquecimento…VIU DONA DILMA E “assessores”>>>Número de mortos na Região Serrana sobe para 905 + 398 desparecidos + 31.150 desabrigados…
    O relatório da Polícia Civil, atualizado nessa sexta-feira, mostrou que o número de mortos pela chuva que caiu em janeiro na Região Serrana subiu para 905. Nova Friburgo tem o maior número de vítimas, 426 corpos. Teresópolis vem em seguida, com 382. Itaipava tem 71 vítimas, Sumidouro 21, São José do Vale do Rio Preto quatro e Bom Jardim um…Vcs vão se lembrar desses brasileiros??/Ou a preocupação seria só a “briga”para ganhar o jogo de dar R$ 5,00 de aumento para provar quem é que manda??A Quadrilha

    Curtir

  5. Comentado por:

    simone soares

    ESTA ESQUERDA QUE ESTA AI NUNCA BRIGOU PELA DEMOCRACIA NEM PELA LIBERDADE E BEM ESTAR DO POVO BRASILEIRO. A LUTA DELES FOI PARA IMPLANTAR UMA DITADURA SOCIALISTA. IGUAL A DE CUBA E A DA CHINA. DE OPRESSÃO AO POVO BRASILEIRO. E AINDA TEMOS QUE PAGAR BOLSA DITADURA PARA ESTES BANDIDOS.ESTA CAMARA PARECE MAIS AQUELE CONGRESSO DE CUBA E DA CHINA QUE TODOS OS PARTICIPANTES DIZEM SIM E FICAM RINDO DA DESGRAÇA DO POVO. OU VOCES PENSAM QUE A PRESIDENTA JOGOU BOMBA E FEZ COISAS PIORES, JUNTO COM SEUS COMPANHEIROS, PARA DAR MOLEZA PARA O POVO.
    PARA SEUS COMPANHEIROS, AUMENTO NA HORA DE R$28.000,OO. PARA O POVO CHICOTE, IGUAL EM CUBA E NA CHINA

    Curtir

  6. Comentado por:

    Cws Multiradio

    Acho que agora,com todos esses posts colocados abaixo,ficou bem claro o porque do AN,ter publicado brilhantemente o titulo “MIREM-SE NO EXEMPLO DOS EGÍPCIOS”…Como sempre,os energúmenos,imaginamos que partidários do “Borsa Miséria”,analfabetos e assemelhados são os primeiros a entender tudo errado..Clamar por direito do povo brasileiro é uma coisa..esse o motivo de ir as Ruas…Porem como os petralhas de um modo geral,são agressivos,já imaginam ir as ruas como fazer zona,quebrar tudo,que é o perfil próprio dos jagunços que ajudam a compor a quadrilha…NADA DISSO PETRALHAS…quando faltam neurônios,o entendimento nas cabeças “borsistas”ficam embaçados..Vamos as Ruas sim..Fazer protesto,exigir decencia,exigir respeito de quem nos Governa,Isso faz parte da democracia….afinal a VAGABUNDAGEM EXPLÍCITA QUE ASSOLA O PAÍS,está passando dos limites…ATÉ PARA BURRICE E ESTUPIDEZ tem de haver limites….Por isso faço minhas as palavra do Augusto:MIRESE NO EXEMPLO DOS EGÍPCIOS..

    Curtir

  7. Comentado por:

    Maria

    Augusto, esta matéria está ótima!!! Não podemos mais aceitar, tanta bandidagem!Todo esforço e toda ação serão válidos,em bucsa da ética, da decência , do respeito à coisa PÚblica!
    Estou aguardando, o seu contato. abs Dora

    Curtir

  8. Comentado por:

    Valentina de Botas

    Boa noite, Augusto!
    Mirem-se no exemplo de Helô e Arnaldo, 63 e 61 anos de idade respectivamente. Pais de uma grande amiga. Empresários, enriqueceram à custa de muito trabalho, fazendo jus a uma bem confortável aposentadoria. Passaram a lua de mel no Egito, onde se fartaram de kounafa, um doce à base de nozes, açúcar queimado e gotas de limão. Arnaldo adorava a iguaria. Helô conseguiu a receita. Sempre que se servia do doce, ele deixava o pote aberto. Helô reclamava, mas, rendida, o fechava. Um dia, já tendo Arnaldo se servido do kounafa, Helô viu o pote fechado. Finalmente ele compreendera que… Helô o abriu – vazio! Arnaldo deixava o pote, ainda com doces, aberto; e, acabados estes, ele o fechava. Isso durou 36 anos. Há 4, Helô pediu o divórcio, exigiu, impôs. Arnaldo aceitou. Ela não tem economizado dinheiro no que mais gosta de fazer: viajar, são dois cruzeiros por ano. Ele gasta com certas pílulas azuis e certas garotas de todas as cores. Foi pelo pote de doces? O que aconteceria depois? Como explicar à família e aos amigos? Não importa! Helô tomou uma atitude! Mirem-se no exemplo do Egito para agir, é só isso o que aconselha o título brilhante do seu texto, Augusto. Conselho, sim. Que é bom mesmo de graça, como tantas coisas boas e simples da vida. Nada está pronto ou dado, tudo é construção, inclusive o desastre. Caminhemos e façamos o caminho. É claro que Helô teve medo. Também tenho. Faço quase tudo que é importante com e apesar do medo. No começo tremo um pouco, mas equilibro-me no salto alto e prossigo mesmo com medo. O coração já saltara pela boca e foi na frente. Ele sempre vai. Apenas tento segui-lo. O medo, porém, é compreensível no Egito; aqui, estamos somente nos acovardando. Alguns comentaristas, mesmo depois de Reynaldo-BH ter desenhado, insistem em complicar um texto magnífico na sua simplicidade, sensato na análise, claro na mensagem e razoável no aconselhamento. Discordar do que você disse é perfeitamente aceitável, mas estão discordando do que você NÃO DISSE. Ajustam um fato – o texto – à opinião que resolveram ter. Só pode ser pela simplicidade de tão pertinente post. Acostumamo-nos a coisas complicadas, mesmo não complexas; à gente corrupta, mas que não pode tudo; à era da mediocridade, mas que já durou muito. Não existem a luz perfeita e o plano perfeito para a atitude; mas uma súcia, em tudo medonha, a ser desalojada. E existem nosso desejo de mudança e a necessidade de decidir fazê-lo valer. Com um beijo, Valentina
    Um beijo, Valentina.

    Curtir