Marco Antonio Villa com Augusto Nunes no Sem Edição: Os embusteiros do MEC tentam assassinar o ensino de História com a adoção do Evangelho segundo o PT

http://videos.abril.com.br/veja/id/fddebf0960f435448741d655a5c9ef48?

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Eduardo

    Se esses bandidos comunistas não forem exterminados,eles vão nos exterminar,já estão fazendo só não ve quem não que.

    Curtir

  2. Comentado por:

    vera burck

    Augusto Nunes, entrevista Leandro Karnal para saber a opinião dele. Fiquei com a maior curiosidade para saber o que o historiador socialista pensa destes absurdos.

    Curtir

  3. Comentado por:

    maria Lucia Paiva Sinoes

    PARA QUE RENDER LOGO SERÁ CONFISCADA , COMO O COLLOR FEZ

    Curtir

  4. Comentado por:

    José Ramos

    Apagar a história e a cultura brasileira é crime. Com a palavra os educadores.

    Curtir

  5. Comentado por:

    Manoel Ataídes

    Há alguma coisa que essa “turma” faça às claras,nos municípios, nos estados e no país????

    Curtir

  6. Comentado por:

    nelson

    HITLER TAMBÉM QUEIMOU LIVROS

    Curtir

  7. Comentado por:

    Sugestão

    Caríssimo Augusto Nunes, aproveito a ocasião para registrar os parabéns pelo trabalho e pela excelência dos textos publicados neste espaço.
    Sem entrar no mérito específico do tópico, gostaria de aproveitar a oportunidade e tomar a ousadia de sugerir uma reportagem para a revista Veja onde fosse elaborado um grande mapa da corrupção no Brasil: as quadrilhas políticas de cada estado da “federação”, seus principais bandidos e chefes de quadrilha, partidos políticos associados, empresas públicas e privadas envolvidas, ramos de atividade, ramificações e interligações. Todos parecem estar efetivamente representados e até mesmo protegidos por Brasília. Será que caberia numa revista? Ou precisaria uma enciclopédia?
    Afinal, “cada enxadada, uma minhoca”, “puxa-se uma pena, vem uma galinha”, e em cada estado uma quadrilha. Ou várias!
    Saudações!
    S.
    Ótima sugestão. Já repassei à direção da revista. abração.

    Curtir

  8. Comentado por:

    Luiz

    Para completar a desastrada obra do MEC, falta apenas o PT introduzir o “dilmês” na grade do curricular.

    Curtir