Ideli é a Marilyn Monroe do Lula

Publicado em 29 de outubro Em 19 de maio de 1962, o ator Peter Lawford, casado com uma das irmãs do presidente John Fitzgerald Kennedy, resolveu melhorar a noite do 45° aniversário do cunhado com uma surpresa admirável: convidou a amiga Marilyn Monroe para cantar o Happy Birthday na festa em Nova York. Sozinha no […]

Publicado em 29 de outubro

Em 19 de maio de 1962, o ator Peter Lawford, casado com uma das irmãs do presidente John Fitzgerald Kennedy, resolveu melhorar a noite do 45° aniversário do cunhado com uma surpresa admirável: convidou a amiga Marilyn Monroe para cantar o Happy Birthday na festa em Nova York. Sozinha no palco do Madison Square Garden, com a silhueta deslumbrante realçada pelo vestido cor da pele enfeitado de contas que parecia costurado ao corpo, a estrela ronronou uma sensualíssima reinterpretação da mais conhecida e insossa letra musical da história. “Depois de ouvir uma voz tão suave e encantadora, já posso deixar a política”, derreteu-se Kennedy.

Em 27 de outubro de 2010, a companheira Ideli Salvatti, senadora em fim de carreira, resolveu piorar o dia do aniversário do presidente Lula com uma festa-surpresa. E convidou-se para puxar o Parabéns a Você no interior de Santa Catarina. Num palanque em Itajaí, trajando um vestido branco e um casaco vermelho que lembrava a versão pré-candidatura de Dilma Rousseff, de óculos, Ideli assassinou a música aos berros, acompanhada pela banda da cidade. Terminada a performance, o presidente nem se lembrou de agradecer à intérprete. Agarrou o microfone e homenageou o aniversariante: “Olha o Lulinha aí, minha gente!”

Em 1999, num leilão em Nova York, o vestido usado por Marilyn foi arrematado por US$ 1,267 milhão. Quanto custará em 2029 o modelito de Ideli?

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Delmar Fontoura

    .
    .
    Também, a exemplo do que a “verdadeira” foi de Kennedy?…

    Curtir

  2. Comentado por:

    Fracineth Gomes

    Essa Marilyn parece mais uma tilápia. Que pena que ela perdeu a oportunidade de ficar num viveiro para sempre, ou até que a dilmamaá resolvesse pescá-la de lá, só que a governanta preferiu que a tilápia ficasse fora do viveiro, fora ela morrerá logo,(será pescada pelos tubarões) coitada dela!!

    Curtir

  3. Comentado por:

    Joannis Roidis

    É a melhor definição da peça – Um berreiro, em busca de uma idéia…………
    Rara felicidade.

    Curtir

  4. Comentado por:

    Eduardo

    ô, Augusto, não está na hora de reprisar o memorável – porque horrendo – post da Ideli Selvagem em seis versões? Mas agora tem de ter a versão 7.0: Ideli e Beiçola – separados ao nascer.

    Curtir

  5. Comentado por:

    eder

    … sem querer acabei ficando constrangido!…what a shit!

    Curtir

  6. Comentado por:

    José Geraldo Coelho

    Essa gritaria me deixou atordoado. Envergonhado.
    É o canto sem encanto. O canto do paxasaquismo.
    Essa Marilyn Moróida deveria ter nascido muda.

    Curtir

  7. Comentado por:

    PAULO MENDES

    Com toda certeza pela linda versão tosco-estrambólica-lulesca de parabéns a você ela merece idenizar o ouvido de cada brasileiro por no mínimo R$ 1.000.000,00 e pelo seu vestido ela deverá nos pagar a quantia de R$ 1.000.500.000,00. Ninguém é obrigado a ver isso de graça. CREDO!

    Curtir