Editorial do Estadão: Somos todos corruptos?

Publicado no Estadão Somos corruptos. Mas quem não é? Este é o argumento central da estratégia que o governo Dilma e o PT articulam na tentativa de proteger Luiz Inácio Lula da Silva das investigações policiais nas quais está cada vez mais enredado. A artimanha consiste em criar, no Congresso Nacional, Comissões Parlamentares de Inquérito […]

Publicado no Estadão

Somos corruptos. Mas quem não é? Este é o argumento central da estratégia que o governo Dilma e o PT articulam na tentativa de proteger Luiz Inácio Lula da Silva das investigações policiais nas quais está cada vez mais enredado. A artimanha consiste em criar, no Congresso Nacional, Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) destinadas a investigar governos tucanos em São Paulo e Minas Gerais, com o objetivo de desviar as atenções para fatos envolvendo a oposição e, também, para anestesiar o sentimento de indignação da população com a corrupção sistêmica implantada pelo lulopetismo. A iniciativa petista tem sua lógica. Lula & Cia. sempre foram muito melhores no ataque do que na defesa. Mas o melhor resultado que os petistas lograrão obter será mostrar ao país o que todo mundo está cansado – e revoltado – de saber: a corrupção é generalizada e dela nem todos escapam. Ela é produto de um sistema político patrimonialista que o PT combateu até chegar ao Planalto e a partir daí passou a estimular em benefício de seu projeto de perpetuação no poder, institucionalizando a sem-vergonhice a pretexto de garantir a “governabilidade”.

Ninguém imagina que a corrupção praticada por agentes públicos seja exclusividade do PT e daqueles que a ele se alinharam para usufruir as “boquinhas” que a máquina governamental propicia. É muito provável que os tucanos, no poder no estado de São Paulo há 20 anos, tenham cometido ilicitudes que precisam ser investigadas, para que os responsáveis sejam exemplarmente punidos. O mesmo se aplica a Minas Gerais. Da mesma forma, vale para todos os governos de todos os demais partidos em todos os estados e municípios do Brasil. É assim que as coisas deveriam funcionar: quem quer que delinqua, após o devido processo legal, deve cumprir a pena cominada.

Na verdade, a quantidade de chefes de Executivo, principalmente no nível municipal, investigados, condenados e afastados do cargo pela prática de ilicitudes é grande. Talvez por isso mesmo essas medidas saneadoras recebem pouca atenção da mídia. Só no estado do Maranhão – aquele até recentemente dominado pelo clã Sarney –, 45 prefeitos e ex-prefeitos de vários partidos foram condenados pelo Tribunal de Justiça estadual, entre 2012 e 2014, pela prática de crime no exercício do cargo.

A lama em que chafurda a administração pública, em todos os níveis de governo, ajuda a entravar o pleno desenvolvimento econômico e social do Brasil. A relação de causa e efeito entre corrupção e má gestão está claramente demonstrada na incapacidade de um partido corrupto como o PT aplicar políticas sustentáveis de desenvolvimento. O que se vê é o governo de Dilma Rousseff deitar a perder, com a inflação descontrolada e o desemprego crescente, os avanços na área econômica e social obtidos nos governos de Fernando Henrique e de Lula – embora já neste tenha sido instalado o sistema de pilhagem dos recursos públicos.

Não será, portanto, tentando convencer os brasileiros de que devem ser perdoados pela corrupção de que são acusados porque seus opositores fazem exatamente a mesma coisa que o PT e seu principal líder, Lula, recuperarão a credibilidade perdida e serão absolvidos pela opinião pública. Os petistas estão lutando, afinal, pela garantia de um futuro menos doloroso do que esse que vivem hoje dois de seus ex-presidentes e dois ex-tesoureiros. Mas são incorrigíveis, na medida em que pregam, em seus conciliábulos, que existe uma corrupção “do Bem” que é perfeitamente tolerável quando ajuda a “governar para os pobres”. E enquanto tentam erradicar a pobreza de seus eleitores, com inusual eficiência afastam de seus lares qualquer sinal de carência material. É assim que fazem a tal “justiça social”.

O povo brasileiro é paciente e tolerante. Não reclamará, decerto, do fato de o partido que escolheu para governar o país perder tempo e energia articulando a criação de CPIs para distrair a atenção das complicações de Lula com os imóveis que lhe garantem merecidos “dias de descanso”. Mas agradeceria, sensibilizado, se esses mesmos próceres engendrassem meios e modos para tirar o país do buraco em que o meteram. Parece que essa é a obrigação – o dever – dessa gente que fez de tudo para conquistar o poder.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    José Macena Pereira

    tem uma cosa que me chama atenção todos os brasileiros sabem que o PT é um partido corrupto todos os dias sai na mídia sobre descoberta de novos escândalos praticado pelo o PT tem todas as provas, principalmente sobre o CHEFÃO da mafia que se chama LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA mais não o prendem porque todos os dias os brasileiros assistem pelos meios de comunicação os pedidos de aumentos de impostos como por EX: a CPMF reajuste das tarifas de CONFIS/PIS todos sabem que estes impostos atingem diretamente o mais pobre e os políticos não fazem nada para coibir estas praticas de abuso de PODER porque isto é abuso de PODER será que no nosso país não tem ninguém que possa estancar esta sangria que esta acabando com o nosso brasil e os brasileiros os políticos que só ficam no BLA BLA uns acusando outros e ninguém toma uma providencia tem uma TAL de constituição e uma TAL de democracia que só funciona para os políticos isto é que esta errado tem que acabar com esta diferencia entre a população brasileira esta TAL de constituição fala que os direitos são iguais para todos mais na realidade não é assim que funciona tem a TAL de democracia que só funciona para os políticos porque para os pobres tem é burocracia isto tem que acaba no nosso brasil que é um brasil de todos.

    Curtir

  2. Comentado por:

    RedFox

    Acabei de ler um texto de Vlady Oliver, aqui publicado, e decidi reler o editorial do Estadão. Queria conferir a bronca, mas, sinceramente, eu, que não sou tucano, nada vi que despertasse em mim a mesma reação. Não quero chatear tucano nenhum que ande por estas páginas (tenho até certa simpatia por alguns de seus políticos), mas, particularmente, também acho que governos do PSDB devem ter abrigado casos de corrupção, dos quais, porém, inexistem provas até o momento – do que vem o “provavelmente” do editorial do Estadão. (Nem quero lembrar o governo de FHC, a compra da emenda de sua própria reeleição, ou as tantas operações de compra e venda que patrocinou no Congresso Nacional, com vistas à obtenção de votos de aluguel.)
    Para quem realmente se interessa pela Democracia Liberal plena e pelo incondicional respeito pelo Estado de Direito, creio que o mais importante é o trabalho comum (ou seja, de todos) pela institucionalidade, pela legalidade, pela decência, pela justiça e pelo exercício transparente e impessoal do poder. De certa forma, acho que sou um judeu puritano… De meu ponto de vista, o Estadão continua nessa linha de pensamento. De meu ponto de vista, a bronca ultrapassou a linha. Como leitor, nem dei tanta importância a ela, e espero que o autor também não dê. Em todo caso, é apenas minha opinião, que sempre é modesta.
    Meu pensamento pode ser um erro, mas nunca me traiu. Sempre pensei o mesmo. O fato de que aqui, neste espaço, somos todos oposição ao PT e seus desgovernos, não nos autoriza a assumir a defesa parda de outros partidos, mesmo que estes conosco partilhem esse sentimento de saudável e justa oposição à que hoje coloniza o Estado. A legitimidade de nossa crítica oposicionista, é bom lembrar, será tão mais respeitável quanto mais nossa imparcialidade seja visível (e real). Estou absolutamente certo de que o PT inventou e protagoniza o maior caso de corrução que este pobre país já conheceu desde sempre. Isso, no entanto, não me faz desconsiderar (no que tem de hipotético e de real) o que já se fez por aqui antes que o ogro caudilho e sua caterva de broncos assumissem o leme deste barquinho sossegado que transformaram num Titanic tropical que afunda sem iceberg por perto (ou talvez seu iceberg definitivo se chame Dilma Rousseff…).
    Bem, é isto. Agradeço ao Augusto pelo espaço democrático de debate, e espero que Vlady Oliver não veja aqui uma provocação ou desrespeito de minha parte. Isso não existe.

    Curtir

  3. Comentado por:

    E O DIABO CRIOU O PT

    A bandidagem sempre existiu no Brasil, desde o descobrimento, aparecendo em atuações localizadas, aqui,lá e acolá, de formas DISPERSAS, ALEATÓRIAS, POUCO CONCENTRADAS.
    Isso levava a desperdício de tempo, de recursos e de vidas da bandidagem, no confronto entre o “MONSTRUOSO POTENCIAL ROUBÁVEL DO BRASIL”, por suas ENORMES riquezas e os “ROUBOS ATÉ ENTÃO REALIZADOS”.Muitas quadrilhas foram montadas de olho nestas infindáveis riquezas, contudo nenhuma delas com taxas de sucesso dignas do mundo do crime. A coisa ia neste tranco, até que um grupo de pessoas identificadas por terem os mesmos valores conseguiram desenhar a situação IDEAL para a criação de uma Organização Criminosa de abrangência nacional. Algumas premissas BÁSICAS foram estabelecidas pelo grupo:
    Ao invés de ASSALTOS PESSOAS FÍSICAS E INSTITUIÇÕES PRIVADAS A MÃO ARMADA, com grandes perdas de vida de seus integrantes, a ORGANIZAÇÃO SERIA PACÍFICA e se dedicaria INTEGRALMENTE A ALCANÇAR OS COFRES PÙBLICOS MUNICIPAIS,ESTADUAIS E FEDERAL,que seriam abertos para a ORGANIZAÇÃO ATRAVÉS DOS VOTOS, DE ELEIÇÕES. Outra GRANDE VANTAGEM seria o MONTANTE INCOMPARÁVELMENTE MAIOR de recursos FINANCEIROS a disposição dos integrantes da organização nos cofres públicos,em relação a INICIATIVA PRIVADA, visto que QUALQUER PREFEITURAZINHA, por mais mixuruca que seja QUASE SEMPRE é o cofre mais RECHEADO DO MUNICIPIO, que dirá as GRANDES PREFEITURAS E GOVERNOS ESTADUAIS E
    FEDERAL.
    ASSIM foi criado O PT- o “PARTIDO QUADRILHA”, que serviu de “CASINHA” para a bandidagem antes EXISTENTE e DISPERSA e agora de forma CONCENTRADA,todos podendo agir de forma ORGANIZADA, SEM RISCOS DE VIDA para seus integrantes e TENDO TODOS OS ANOS “Á DISPOSIÇÃO DO PARTIDO-QUADRILHA” QUASE 40% do total DINHEIRO DOS BRASILEIROS, pagos de impostos e colocados nos cofres dos governos onde estão aboletados representantes da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA.

    Curtir

  4. Comentado por:

    m.pricolo

    O que o Estadão está publicando é que em S.Paulo, nos últimos 20 anos,não tinha oposição…Como também no governo federal nos últimos 13 anos. Estando no poder e não investigaram nada vem agora falar em provável corrupção é 171 vergonhoso. Não sei quantos anúncios governamentais tem no Estadão, mas vou contar.

    Curtir

  5. Comentado por:

    Wilson Rodrigues

    O povo brasileiro é muito mais que paciente e tolerante, ele é ignorante e idiota,além de gostar muito de levar vantagem em tudo, principalmente. É claro que tal afirmação não se aplica à totalidade do povo brasileiro, mas à sua maioria que ultrapassa com certeza os 2/3, em que pese o aumento o numero de universitários e mesmo de portadores de diplomas universitários, aqueles que a despeito de possuírem o “canudo”, não possuem conhecimento suficiente para serem tratados como tal, e por falar em tal, tal como ocorre na educação básica, onde o importante não é formar e sim categorizar, não se pode reprovar ninguém, tem-se que abrir vagas para os que estão chegando. Nossos universitários fizeram a alegria de Mares Guia por exemplo, o tal Walfrido e, em menor escala agora porque a fonte está quase seca, continuam fazendo, dele e de outros. Sim, Lula deu sequência à politica econômica de FHC em seu primeiro mandato, assim como, ao ver naufragar seu plano Fome Zero não teve duvidas e juntou os vários benefícios sociais criados por FHC em um só, rebatizando-o como Bolsa Família, daí poder o seu Editorial fantasiar sobre avanços econômicos e sociais no governo Lula. Ele não avançou, apenas manteve o que já existia, sendo que no caso social, apenas aumentou o numero de beneficiados, chegando a fazer do aumento de beneficiados, campanha política, como se aumentando o numero de necessitados pudesse envernizar sua sordidez, tudo isso enquanto pavimentava a compra do Congresso via Mensalão, sobre o qual, depois de abertas as urnas em 2006 o gatuno mor jactou-se como perdoado pelas urnas, livre portanto para continuar tomando de assalto o Estado e assaltando os brasileiros, aí sim, na sua totalidade. Uma das poucas coisas certas nesse Editorial é que a corrupção não é exclusividade do PT e seus cúmplices, ela permeia todo o Estado, só o que não se pode admitir é que se compare a escala alcançada pelos petistas, que conseguiram institucionaliza-la, enquanto a delinquência em São Paulo e alguns outros estados, como Minas por exemplo, continuam naquele estágio de ‘batedores de carteira”, não muito mais que punguistas, até porque parece certo não se tratar de uma Política de Estado ou de Partido, como é o caso do PT e seu (des)governo.
    O Estadão já fez coisas melhores, e mais decentes.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Tiago

    Vai faltar cadeia pra colocar tanto corrupto. Nestes tempos de crise e falta de dinheiro acredito que a solução mais economicamente viável seria cercar o congresso, o palácio do planalto e alguns ministérios, construir algumas guaritas e rebatizar a área de Complexo Penal Bangu 15.

    Curtir

  7. Comentado por:

    Flávio

    Em verdade, Brasília deveria ser cercada por um grande muro e rebatizada para “Área 51″…
    Sugestivo, não…?

    Curtir