Blogs e Colunistas

10/05/2012

às 19:54 \ Direto ao Ponto

Os canastrões do faroeste-chanchada escaparam de Francis, mas o Brasil decente continua a mantê-los sob estreita vigilância

O que diria Paulo Francis do Brasil de 2012?, registra o comentário de 1 minuto para o site de VEJA. É o que se pergunta quem tem mais de cinco neurônios ao fim da leitura de Diário da Corte, coletânea de textos do maior polemista da imprensa brasileira publicados pela Folha de S. Paulo entre 1975 e 1990. Contemplado pelo dom de antecipar o futuro, ele sabia que, no País do Carnaval, o que está péssimo sempre pode piorar. Mas não tanto, provavelmente constataria se tivesse sobrevivido ao enfarte que o silenciou em 1997 para contemplar a movimentação da turma que controla o Grande Circo Brasil.

Nem o singularmente brilhante Paulo Francis poderia imaginar que, depois do presidente que nunca leu um livro, viria a presidente que não lembra o que jura estar lendo. Ele jurava que nada que viesse do universo político brasileiro seria capaz de espantá-lo. Mas talvez se assombrasse com o faroeste-chanchada ensaiado nas primeiras sessões da CPI do Cachoeira pela ala radical da Frente Ampla da Cafajestagem. O roteiro original não se limita a transformar canalhas em heróis e mocinhos em vilões. Também autoriza os culpados a submeter inocentes a interrogatórios. E termina com a materialização do sonho de todos os delinquentes do mundo: no fim, o bandido prende o xerife.

O bando escapou do olhar implacável de Francis. Mas o Brasil decente mantém sob estreita vigilância tanto o palco quanto as catacumbas em que se movem prontuários disfarçados de parlamentares a serviço da pátria. De novo, várias ramificações da nação dos fora-da-lei se juntaram para outra ofensiva liberticida. De novo, não passarão.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

92 Comentários

  1. Leomar

    -

    17/05/2012 às 10:10

    Acabaram com a educação brasileira.

  2. ZULEIKA AMARAL

    -

    16/05/2012 às 1:47

    Sobre a vaia tenho a dizer que lamento não ter podido participar daquela cena hilariante,espetacular,embora bem atrasada,porém a
    grande dama sofreu muito,tenho certeza.Ela julga-se
    vencedora em suas atitudes super-equivocadas,cada vez mais,até chegar ao momento fatal do “CHEGA!”!!!

    Zuleika

  3. Rossini Thales Couto Junior

    -

    13/05/2012 às 11:52

    Caríssimo Augusto:
    Que bom tê-lo de volta ao seu prestigiadíssimo blog!!
    A propósito deste oportuno “Direto ao Ponto” sobre o magnífico Paulo Francis, gostaria de mencionar que foi dele a contracapa – Um Depoimento – do primeiro e único livro que nos deixou o poeta, jornalista, professor, editorialista do saudoso JB e crítico literário Mario Faustino, que partiu desta vida, precocemente, aos trinta e dois anos. A morte, que ele tanto invocou e cantou no seu único legado literário, sobreveio na madrugada de 27 de novembro de 1962, quando o avião em que viajava para o Peru explodiu perto de Lima, caindo sobre os Andes, na localidade de Cerro de las Cruces.
    Ainda sobre o seu livro, O Homem e sua Hora,
    editado pela Civilização Brasileira em 1966, vale registrar o brilhante e completo prefácio de Benedito Nunes.
    Por fim, creio que ainda ficamos a dever uma homenagem – talvez a reedição do seu único livro – a este grande intelectual brasileiro.
    Um forte abraço e um feliz retorno!
    Seu amigo Rossini

    De pleno acordo, amigo Rossini. abração

  4. MB011

    -

    13/05/2012 às 11:17

    Só para lembrar o inesquecível Francis: “A situação no Brasil é sempre desesperadora, mas nunca séria” – “A melhor propaganda anti-comunista é deixar um comunista falar” – “A função das universidades é formar elites, não dar diplomas a pés-rapados” – Sempre atual, né não?

    Cada vez mais atual, amigo. abração

  5. AlexRio

    -

    13/05/2012 às 0:35

    Em tempo, sou simpatizante do PSDB.

    Último suspiro do spam: “simpatizante do PSDB” é o disfarce mais antigo usado por milicianos penetras. Aprenda a mudar o IP. Você não tem nada a fazer por aqui. Tente o anão do bispo.

  6. Moreira

    -

    12/05/2012 às 23:29

    Grande AN!

  7. mauro

    -

    12/05/2012 às 22:26

    Posso saber sua opinião …

    Não.

  8. mauro

    -

    12/05/2012 às 20:45

    Veja fez escola.

  9. mauro

    -

    12/05/2012 às 20:14

    E vc falando que eu sou o vigarista…..

    Eu, a turma do botequim onde você não paga a conta e a torcida do Flamengo.

  10. mauro

    -

    12/05/2012 às 17:46

    Cai fora, miliciano. Estou sem tempo para vigaristas.

  11. Roberto

    -

    12/05/2012 às 17:28

    Augusto voltou de viagem e o rabo de tatu não sofreu jetlag. Estou rolando de rir aqui. Abraços.

    A cambada anda agitada, grande Roberto. O pau tem de comer solto. abração

  12. eduardo

    -

    12/05/2012 às 14:01

    Além de vender a gasolina mais cara do mundo para o povo mais imbecilizado do planeta, a PTrotrolha ainda carrega a culpa por ter MATADO O PAULO FRANCIS !!!!

    Onde estão os artistóides que defendem os PTralhas a troco de DINHEIRO para suas peças no teatro do shopping da gávea ?? onde elles estavam quando seu maior “sponsor”, a PTrobras MATAVA o Francis ???? Nojentos, safados, vigaristas, ladrões !!!!

  13. Antonio Araujo

    -

    12/05/2012 às 12:26

    E viva o MINO CARTA!!! Um gigante, apesar de medir um metro e meio.

  14. ENIO

    -

    12/05/2012 às 12:01

    ENIO – 11/05/2012 às 20:14
    Flavia – 11/05/2012 às 15:20
    Quem é Brasil decente?
    Esqueça. Lá não há vagas para vigaristas como você.
    Gostei.

  15. Suzy

    -

    12/05/2012 às 11:21

    Brilhante!

  16. Franco

    -

    12/05/2012 às 9:40

    Franco – 11/05/2012 às 22:20
    Franco – 11/05/2012 às 11:04

    Entendido, Augusto. Peço desculpas mais uma vez e agradeço pela serenidade com que conduziu o pequeno mal entendido. Um abraço e força para continuar o belo trabalho.

    Obrigado pela compreensão, parceiros Não há nada a desculpar: eu deveria ter entendido que era uma brincadeira. Grande abraço e bola pra frente.

  17. Sergio

    -

    12/05/2012 às 8:16

    Quando vão depor na CPI?

    Nunca. CPI é para quadrilheiros como você.

  18. Sergio

    -

    12/05/2012 às 8:15

    “DILMA É A 2ª MÃE MAIS PODEROSA DO MUNDO”

    A primeira deve ser a Erenice.

  19. Sergio

    -

    12/05/2012 às 8:12

    Leiam.

  20. FRANCISCO

    -

    12/05/2012 às 8:06

    Lenbra q sábado era dia da gente esperar , pela capa da veja?

    O comentário contém duas revelações:
    1. Você nunca foi à escola. Se fosse, saberia que “lenbra” é coisa de analfabeto.
    2. Você ainda não foi comprar a VEJA. Péssimas notícias para a cambada. O sábado ainda vai acabar com vocês.

  21. Denise

    -

    12/05/2012 às 1:36

    Caro Augusto Nunes!

    “Mas ressalvo que os valores que defendo não são de direita ou de esquerda. São princípios muito anteriores à Revolução Francesa. Quem os defende luta pelo triunfo da civilização sobre o primitivismo.”

    É isso mesmo! O que está em jogo aqui é a decência ou a falta dela! Tanto faz de que lado!! O Demóstenes é a prova viva disso! No momento em que foi comprovado que ele não estava agindo de acordo com seus belos discursos, foi defenestrado por todos, mas principalmente por seus eleitores!!! Não tem perdão! “A ideología não pode suspender o exercício da consciencia moral’ (Jean-François Revel)

    Um abraço

    Denise

    Um beijo, Denise.

  22. Wagner

    -

    11/05/2012 às 22:53

    Sou Homem rapaz…

    É mesmo? E com H maiúsculo? Então tenha vergonha na cara e se afaste da quadrilha.

  23. Arnesto

    -

    11/05/2012 às 22:43

    Gustao:-nunca alguém sintetizou,ou conseguirá dizer tanto em tao pouco tempo e/ou em uma frase.Essa “prontuarios disfarçados de parlamentares a serviço da pátria”nao é só supimpa,como resumiu perfeitamente o momento que vivemos.Parabéns Augusto, siga assim pois sois um dos poucos que contribuem para salvar esta pátria amada.Abraçao

    Obrigado, amigo. abração

  24. sidney

    -

    11/05/2012 às 22:24

    Augusto
    No meu comentario 22:21 viajei e – esqueci de mandar o texto do comentario , faco-o a seguir , desculpe taaa !!!
    11/05/2012 às 12:58

    Seu comentário está aguardando moderação
    Augusto
    NO PEITO E NA RACA !!!! como sempre ; PARABENS , PARABENS !!!
    O Paulo como voce mesmo coloca , nao deixou descendentes mas , admiradores brilhantes – DEMAIS DA CONTA neee !!!
    Ja o cumprimentei pelo regresso e reforco o desejo de continuares sempre – AFIADO – !!!
    Ler , inteirar-se dos FATOS que dizem respeito a nossa Nacao e que tem consequencias diretas para com o povo desgastado,sofrido,expoliado e tambem para a propria NACAO , EEEE SEMPRE UM PRAZER IMENSO e ainda mais por serem – TELETRANSPORTADOS por voce e o timaco da VEJA !!!
    Baita abraco
    Coragem/autonomia sempre !!!!!

    Mais um abraço, amigo. Só não faço observações em negrito em todos os comentários dos titulares do timaço por falta de tempo.

  25. sidney

    -

    11/05/2012 às 22:21

    Augusto
    Sei , sabemos todos os seus – LEITORES – das normas para a nossa participacao dos comentarios do seus – IRRESISTIVEIS E INTELIGENTES – POSTS -.
    Tenho uma satisfacao muito grande quando em e quando possivel , faze-los e ; mais ainda ter o privilegio !!! dos seus tambem – negritos – aos comentarios que lhe parecem pertinentes.
    Fico ate na expectativa de ver o meu ( digamos assim ) atendido com a sua atencao.
    Tenho ate um baita arquivo dos seus – POSTS – com a maioria dos comentarios etc etc.
    Nao sei se e inadvertidamente, coloquei o e mail errado no comentario que volto a postar ( com a sua permissao ) a seguir e talvez por isso ele nao – apareceu – ??
    Se nao for incluido , tem nada nao , estarei firme e sempre tentando colocar as molduras dos seus – QUADROS/POSTS.
    Baita abraco

    Pode ter certeza de que leio todos os comentários, grande Sidney. E leio com muito prazer os enviados por amigos como você. Brigar ao lado de gente assim é que me anima a tratar a cambada a pau. abração

  26. Franco

    -

    11/05/2012 às 22:20

    Franco – 11/05/2012 às 11:04

    Foi uma brincadeira. Desculpe se não deixei isso claro. Leio sua coluna e admiro a obra do Francis, porque, entre outras coisas, defendem valores de direita. Não sou miliciano. Acho que você foi desnecessariamente grosseiro. Abraço.

    Não entendi a brincadeira, Franco. Já removi meu comentário equivocado e peço desculpas pela reação que você considerou grosseira. Mas ressalvo que os valores que defendo não são de direita ou de esquerda. São princípios muito anteriores à Revolução Francesa. Quem os defende luta pelo triunfo da civilização sobre o primitivismo.

  27. vera

    -

    11/05/2012 às 22:06

    Para o Chico 17:44

    A coluna do Augusto Nunes ñ é p divertir e sim ESCLARECER.
    A situação do Brasil é trágica!!!!!!!!!

    Isso não impede que a gente continue de bem com a vida, querida Vera. Um abraço.

  28. ENIO

    -

    11/05/2012 às 20:14

    Flavia – 11/05/2012 às 15:20
    Quem é Brasil decente?

    Esqueça. Lá não há vagas para vigaristas como você.

  29. Roberto Souza

    -

    11/05/2012 às 19:48

    Augusto,

    como dizem por aí, fala sério, tem carinha analisando a simetria da sua gravata?
    É certamente patológico ou…paixão!

  30. LuizRobertoTV

    -

    11/05/2012 às 19:42

    Salve, grande Augusto!
    Saudades do amigo. Tanto que, antes mesmo de conferir o saboroso minuto, vou me permitir dar-lhe boas-vindas (uma entre milhares, mas carregada de sinceridade).
    Antes também de partir para comentários mais específicos a respeito do atual panorama – tão bem descrito no post acima – peço a sua especial ‘moderação’ para o reconhecida e petisticamente feio pictograma (quero iniciar um “convoca-o-zé-dirceu”, o nosso Richelieu).
    Depois explico porque passei a considerar o petê como a coisa mais à direita que já aconteceu na história deste país.
    Caso veja excesso de mau gosto na chamada para a CPI, aceito seu ‘veta, Luiz’!
    Abração, caro amigo.

    Abração, meu amigo e parceiro.

  31. Denise

    -

    11/05/2012 às 19:09

    Caro Augusto Nunes

    Muito bom seus comentários com as cascudas, como diria o Reinado Azevedo! Você voltou afiado!!

    “… a Carta Capital é capaz de juntar todos os leitores numa van”, é bom demais! Eles morrem de inVEJA do sucesso da revista do Brasil decente!!!

    Um abraço

    Denie

  32. Rosa do Luxembourg (o jardim)

    -

    11/05/2012 às 19:07

    Aproveito a sua volta Augusto para lhe pedir que anuncie sempre conosco a marcha do dia 20 de maio a partir das 10:00horas da manhã em copacabana. O Povo do Rio vai pedir ao Cabral os recibos das viagens a Paris. Todos de lenços brancos na cabeça.
    Vamos lá. Alguem tem que colocar fogo na moçada.
    Grande Delta.

    Com prazer, Rosa. Um abraço

  33. Leonardo Barbosa Cabral

    -

    11/05/2012 às 18:30

    Assim, o plenário recebeu a denúncia contra os réus JOSÉ DIRCEU,
    JOSÉ GENOÍNO, SÍLVIO PEREIRA, DELÚBIO SOARES, MARCOS
    VALÉRIO, RAMON HOLLERBACH, CRISTIANO PAZ, ROGÉRIO
    TOLENTINO, SIMONE VASCONCELOS, GEIZA DIAS, KÁTIA
    RABELLO, JOSÉ ROBERTO SALGADO, VINÍCIUS SAMARANE e
    AYANNA TENÓRIO, pela suposta prática do crime de formação de
    quadrilha.

  34. Leonardo Barbosa Cabral

    -

    11/05/2012 às 18:27

    Augusto,

    Saiu o relatório do mensalão na página do STF.

    Veja:

    O Procurador-Geral da República narrou, na denúncia, uma
    “sofisticada organização criminosa, dividida em setores de atuação, que se
    estruturou profissionalmente para a prática de crimes como peculato, lavagem de
    dinheiro, corrupção ativa, gestão fraudulenta, além das mais diversas formas de
    fraude” (fls. 5621).
    Segundo a acusação, “todos os graves delitos que serão imputados aos
    denunciados ao longo da presente peça têm início com a vitória eleitoral de 2002
    do Partido dos Trabalhadores no plano nacional e tiveram por objetivo principal,
    no que concerne ao núcleo integrado por JOSÉ DIRCEU, DELÚBIO SOARES,
    SÍLVIO PEREIRA e JOSÉ GENOÍNO, garantir a continuidade do projeto de
    poder do Partido dos Trabalhadores, mediante a compra de suporte político de
    outros Partidos Políticos e do financiamento futuro e pretérito (pagamento de
    dívidas) das suas próprias campanhas eleitorais. (…) Nesse ponto, e com objetivo
    unicamente patrimonial, o até então obscuro empresário MARCOS VALÉRIO
    aproxima-se do núcleo central da organização criminosa (JOSÉ DIRCEU,
    DELÚBIO SOARES, SÍLVIO PEREIRA e JOSÉ GENOÍNO) para oferecer os
    préstimos da sua própria quadrilha (RAMON HOLLERBACH, CRISTIANO
    DE MELLO PAZ, ROGÉRIO TOLENTINO, SIMONE VASCONCELOS e
    GEIZA DIAS DOS SANTOS) em troca de vantagens patrimoniais no Governo
    Federal” (5621/5622)

    Grato pelo toque, amigo. abração

  35. Mimi

    -

    11/05/2012 às 18:05

    O lugar de lullllalau e sua quadrilha de assaltantes amorais é no inferno, lugar em que o apedeuta sem limites e sem vergonha já se aproxima para felicidade geral da banda que presta deste país.

  36. Chico

    -

    11/05/2012 às 17:44

    Não posso dizer muito sobre Paulo Francis, pois não acompanhei de perto sua trajetória, devido a outros interesses na época assim, não posso fazer um juízo de valor sobre suas crônicas. Por outro lado, acho também que já há sim jornalistas no mínimo, no mesmo nível. Aqui mesmo no site da Veja podemos nos divertir lendo excelentes artigos escritos por profissionais competentes que se dedicam ao máximo, para fazer valer a verdade baseada nos fatos. Você mesmo Augusto é um exemplo.

  37. Jayme Guedes

    -

    11/05/2012 às 17:32

    Augusto, em um ótimo texto a Maria Helena Rubinato fala do tempo em que Lula e o PT amavam a VEJA. Está no blog do Noblat,na data de hoje e no horário das 16:09 hs. Vale a pena ler e repercutir.

    Grato pelo toque, amigo. abração

  38. MarceloF

    -

    11/05/2012 às 17:12

    Wellcome back, Augusto!
    Tô meio deprê. Acho que eles já passaram. Só de ver a bandalha que vai pelo país afora, dá vontade de tirar a poeira do passaporte e sair pelo (1o.) mundo.
    Aliás, essa frase (Não passarão!) deu certo na primeira guerra, usadas por franceses (Ne passeront pas! ou On ne passe pas! ) e ingleses (They shall not pass!) nas heróica batalha de Verdun.
    Porém, La Passionaria cansou de repeti-la contra os franquistas durante a Guerra Civil – e se deu mal!
    Deixa quieto. Deve ser um tipo de friday blues.
    Abs.,
    de MarceloF.

  39. Nando-Esposito

    -

    11/05/2012 às 17:01

    Grande Mestre, felizmente, pra nós, de volta ao nosso convívio na taba e na roça..

    Grande post, mas a primeita pergunta já foi respondida pelo próprio Francis – há registro no Manhattan ou no livro de memórias, Trinta Anos esta noite, não sei, acho que no Manhattan mesmo.

    Disse Francis eleito fosse Lula, ele acamparia a noite anterior junto ao primeiro consulado pra ser o primeiro da fila a solicitar o cancelamento da nacionalidade brasileira. Gênio.

    Com relação a segunda pergunta, ele teve mais sorte. Morreu antes. Não merecia tanto desgosto.

  40. FRANCISCO

    -

    11/05/2012 às 16:38

    “várias ramificações da nação dos fora-da-lei se juntaram para outra ofensiva liberticida”

    EM QUAL DELAS A “FAMÍLIA” ESTÁ?

    A tua? Em todas.

  41. FRANCISCO

    -

    11/05/2012 às 16:35

    “O roteiro original não se limita a transformar canalhas em heróis e mocinhos em vilões.”

    GUSTÃO, CONTA QUEM SÃO OS MOCINHOS?

    A Juventude do PT.

  42. FRANCISCO

    -

    11/05/2012 às 16:33

    ‘Nem o singularmente brilhante Paulo Francis’

    VC NÃO CONSEGUE SER MAIS BREGA?

    Consigo. É só recitar um discurso do Lula louvando o companheiro Collor. Ou um elogio da Dilma à melhor amiga Erenice. Ou repetir tua cara de choro ao saber que o Zé Dirceu foi cassado.

  43. Alex Mamed

    -

    11/05/2012 às 16:09

    “Eles que venham! Por aqui não passarão.” Mallet – Patrono da Artilharia do Glorioso Exército Brasileira, na Guerra do Paraguai, que ainda ecoa na mente dos que conseguem ficar indignados com essa corja de vagabundos!

  44. Márcia

    -

    11/05/2012 às 15:45

    Brasil do PT, um país de TOLOS e otários.
    Lula disse, há tempos atrás, que o cumpanheiro Chávez tocava a “democracia demais “ ( leia-se projeto autoritário) na Venezuela de mercedes , enquanto ele ia de fusquinha aqui no Brasil. Com Lula ( o fundador do Foro de São Paulo) e a corja que está no Legislativo e no Executivo, falta pouco para que cheguem lá.
    Desejo, de coração, que o Lula não chegue aonde o Chávez chegou, e que o Brasil não se enfie no buraco que a Venezuela se enfiou com o socialismo bolivariano do FSP.

  45. Flavia

    -

    11/05/2012 às 15:20

    Quem é Brasil decente?

    Esqueça. Lá não há vagas para vigaristas como você.

  46. Lilian

    -

    11/05/2012 às 15:12

    Concordo com vc, Augusto: Francis é de fato insubstituível. Mas ai de nós se não pudéssemos contar com jornalistas também insubstituíveis nesse terrível momento político que estamos atravessando. Você é um deles (não há muitos). Os fatos vêm demonstrando com muita clareza que nossa democracia só ainda está de pé (embora cambaleando) por causa de vocês, da imprensa livre, independente e corajosa. Parabéns!

  47. Therese

    -

    11/05/2012 às 14:58

    Pois v. acertou na môsca. Não faz muito tempo lembrei-me dele e pensei:”meu Deus, o que ele diria disto tudo ?” Tenho certeza de que teríamos as mais ferozes críticas com tudo isso que está aí: lula, petismo, petralhas e absurdos que vemos por aqui.
    Eu só assinava a Folha por causa dele. Que saudades da inteligência e irreverência !!

  48. laps

    -

    11/05/2012 às 14:35

    Acredito que vocês, da Veja, têm muito o que explicar na CPI.

    Temos muito a contar, miliciano. Quem tem que se explicar é a tua quadrilha.

  49. Teresa

    -

    11/05/2012 às 14:07

    Sinceramente? A canalha da época do Paulo Francis era muito mais inocente. Talves a nossa sociedade tivesse mais escrúpulos. Naquela época, ministros caíam apenas por dizer “o que é bom a gente fatura, e o ruim a gente esconde”. A canalha de agora alcançou um nível de degradação nuncavistana históriadestepaíz.

  50. sidney

    -

    11/05/2012 às 12:58

    Augusto
    NO PEITO E NA RACA !!!! como sempre ; PARABENS , PARABENS !!!
    O Paulo como voce mesmo coloca , nao deixou descendentes mas , admiradores brilhantes – DEMAIS DA CONTA neee !!!
    Ja o cumprimentei pelo regresso e reforco o desejo de continuares sempre – AFIADO – !!!
    Ler , inteirar-se dos FATOS que dizem respeito a nossa Nacao e que tem consequencias diretas para com o povo desgastado,sofrido,expoliado e tambem para a propria NACAO , EEEE SEMPRE UM PRAZER IMENSO e ainda mais por serem – TELETRANSPORTADOS por voce e o timaco da VEJA !!!
    Baita abraco
    Coragem/autonomia sempre !!!!!

  51. Alba

    -

    11/05/2012 às 12:58

    saudades de voce. “larga brasa que tem coisa pra xuxu” abraços com orgulho de ler o que voce escreve,sempre.

  52. SANDRA D'AGOSTINI

    -

    11/05/2012 às 12:42

    Ei Augusto! Problemas de fuso horário, ainda, amigo? Ótima a matéria mas, insuficiente para nosso apetite! Dias muito turbulentos, e precisamos muito de sua costumeira ajuda “argumentativa”.A petezada está histérica com a tunda de laço que levaram de Gurgel (PGR).
    Força!!!
    Abs

    Estou lendo montanhas de coisas, Sandra. Mas prometo pagar com juros. um abraço

  53. JEBANIEL WOLFF

    -

    11/05/2012 às 12:29

    Augusto, se não tivesse morrido e escrevesse hoje o Diário da Corte, Paulo Francis teria árdua tarefa pela frente pelo acúmulo de cotidianos acontecimentos bizarros neste governo do PT que ele, certamente, não deixaria de registrar.

  54. Mario de Moraes

    -

    11/05/2012 às 12:17

    Esse pretencioso mudou para os …

    “Pretensioso”, animal. Com S. S de safado.

  55. Le Prevost

    -

    11/05/2012 às 11:31

    Quando “ouso” afirmar que o PSOL é o PT de ontem, e de sempre, não faço nenhuma afirmação leviana, porque a exemplo do PT de ontem, e de sempre, os milicianos visionários do PSOL se julgam os donos da verdade insofismável. Claro, sempre que essa pretensa verdade diga respeito àquilo que os pessolistas julgam dos “outros”. Randolfe Rodrigues, o moço sem postura de senador, sem inteligência de senador, sem o preceito da honestidade intelectual que deveria caracterizar um senador, plantou-se na CPMI do Cachoeira apenas para tumultuar o processo. E pior, tumultuar seletivamente, como é norma em quem encarna com perfeição o PT de ontem, e de sempre. Não aposto uma unha de mindinho na inocência absoluta do governador tucano Marconi Perillo e nem por ele boto minha mão no fogo. Mas a favor dele existem reiteradas declarações suas de que quer ser ouvido sobre as acusações telefônicas que lhe pesam, diferentemente da gang petralha que procura por todos os meios negar o inegável e escamotear a verdade dos fatos. Porém, para a esquerdiotia desatinada ele é a bola da vez e se o PT “de hoje” encontra alguns pruridos em fazer-lhe acusações diretas no caso Carlinhos Cachoeira, o PSOL mira nele o tempo todo com ares de vestal da integridade, da decência e da ética na política. Isto seria um assunto e tanto para o genial Paulo Francis… O que se viu ontem na CPMI corrobora intensamente com essa percepção. Randolfe Rodrigues, o moço sem postura de senador, mas que é senador pelo Amapá, infelizmente, não me permite negar nem por um instante que o PSOL é o PT de ontem, e de sempre. Impressiona, contudo, ter percebido que suas roupinhas de vestal tenham sido desnudadas pelo “trator” pernambucano Sílvio Costa, do lulo-alinhadíssimo PTB, e não por um oposicionista; especialmente um tucano correligionário do governador de Goiás. Pespegou-lhe o pernambucano a mais coerente de todas as pechas: “moleque, doido”… Não se pegaram em tapas e beliscões, creio, porque o mocinho afoito deve antes ter medido a potência motora do petebista. Recuou e saiu a lamuriar-se para os repórteres. Chorou pitangas, sem nunca deixar de revelar-se o petista de ontem, e de sempre, que traz camuflado em sua alma pessolista. Por que será que ele não falou também do Agnelo Queiroz e do Sérgio Cabral… Ora, porque o governador do Distrito Federal um é petista como ele, assumido, porém; e o outro, o do Rio de Janeiro, é o mais petista de todos os peemedebistas do espectro aliancista do PT…!

  56. Wilson Vaccari

    -

    11/05/2012 às 11:23

    Desde a eleição de Lula muitas vezes também me vi em devaneios imaginando o que Francis diria da barbárie entronizada no Planalto (não que Sarney e Collor fossem uns civilizados quando encardiram a faixa presidencial, mas, apesar dos pesares, não eram páreos para o nosso frankenstein que encarna Mao, Fidel, o Chávez venezuelano e o Chávez mexicano numa só tragédia ambulante). Ainda me divirto pacas com esses pequenos exercícios de imaginação. Francis, na certa, teria sido o primeiro a antever cada um dos desastres políticos, econômicos e morais que o lulopetismo vem engendrando tão prodigamente. Traçaria horizontes apocalípticos com sua verve de saltimbanco e erudição faiscante. Comprovaria em cada Diário da Corte que este país jamais atingirá a Revolução Francesa, com as consequências que são fáceis de identificar “lá fora”. Botaria lado a lado a nova leva de tragédias brasilianas e aquelas encenadas na Grécia antiga. Acordaria Zeus para que interferisse no destino dos brasileiros a golpes de raios olímpicos. Poria Shakespeare na ordem do dia. E por aí iria. Bem, essa é parte, digamos, soft dos meus devaneios. Na mais dura e difícil, fico me perguntando se Francis não se indignaria à mudez e renunciasse definitivamente ao Brasil ante a idiotia clínica, a indigência intelectual dum discurso da srta. Dilma.

  57. Kenjiro

    -

    11/05/2012 às 11:14

    É sempre assim, quando um craque morre, lamentamos não poder mais ver seu talento sendo exercido para o nosso deleite.
    Para mim, Paulo Francis foi o melhor na categoria praticada. Crítica afiada e mordaz, na veia, sem frescura, e com um humor dos mais inteligentes.
    Sentimos mais sua perda nos tempos em que vivemos por se tratar de um ambiente em que ele iria “deitar e rolar” diante de tanta estupidez política e ideológica.

  58. Anderson Scardelli

    -

    11/05/2012 às 11:13

    Augusto Nunes volta dos Estados Unidos, e o jornalismo brasileiro volta a ficar mais inteligente! Abraços, amigo!

  59. Franco

    -

    11/05/2012 às 11:04

    Sua gravata pende claramente para a direita no vídeo. Influência do Francis?

  60. Rdo NA Dantas

    -

    11/05/2012 às 10:56

    Dispense, os ares da América sopraram uma inspiração fecunda. Permita trasladar, sem aspas, uma frase que ecoa como poema – todo poeta gostaria de fazer rima – na caatinga da moralidade:
    o Brasil decente mantém sob estreita vigilância tanto o palco quanto as catacumbas em que se movem prontuários disfarçados de parlamentares a serviço da pátria.
    Anos passarão, correrão ponteiros, fugirão sonhos, mas a ética foi firmada para sempre em um cálamo efetivamente a serviço da Nação… Pátria, caro jornalista, é um conceito fogo-fátuo (ignis fatuus).

    Um abraço, amigo. abração

  61. Wagner Ferraz

    -

    11/05/2012 às 10:49

    Não concordando com vc, eu seria do Brasil indecente?

    Não, evidentemente. Sempre defendi o convívio dos contrários. Você pertence ao Brasil indecente por fingir que não sabe disso só para fazer perguntas cretinas.

  62. beaujolais

    -

    11/05/2012 às 10:20

    Até hoje não consigo entender essa tendência para a corrupção e a cafajestagem tão comum nos petistas. Não sendo herança genética, o que mais pode ser? herança ideológica, ignorância, sem-vergonhice ingênita?
    Continuo com a incógnita.

  63. Vales

    -

    11/05/2012 às 10:00

    Caro AN Quando Lula deixou-se fotografar para mostrar que estava lendo, o livro estava de cabeça para baixo.Abs.

  64. MALDONADO

    -

    11/05/2012 às 10:00

    AUGUSTO, SE NOS SÉCULO 19 TIVEMOS A FAMÍLIA REAL LIBERTANDO DO JULGO DE PORTUGUAL, AGORA NO 21 TEMOS A “FAMÍGLIA PETRA & INC.”, NÃO FAZENDO NADA, E ALÉM DO MAIS, LEVANDO NA MÃO GRANDE A GAITA PRETA DO OTÁRIO CONTRIBUINTE PELO MENSALÃO/CACHOEIRA E OUTRAS VIAS.

  65. Carlos Vivo

    -

    11/05/2012 às 10:00

    Bom dia, Augusto.
    Paulo Francis se espantava com a realidade daqueles tempos. Não sabia o que estava por vir. Não imaginava que as personagens infernais se mudariam para São Bernardo, Sto. André, Rio, Maranhão, Brasília… Depois que Francis se foi, o Sr. Diabo viu que não teria a menor condição de competir com os novos ocupantes do poder aqui, a quem reconheceu ser entidades ainda mais perversas que ele mesmo. Viu-se superado na habilidade de discursar com cinismo, comprar consciências, subjugar poderes da república e ser o governo oculto do psiquismo da população.
    O administrador do inferno passou a sofrer de crônico complexo de inferioridade, aterrorizado com a extensão das maldades dos daqui.
    Em consulta com psicólogos infernais, foi aconselhado a renunciar e dar posse ao sucessor imbatível. É que, como candidato de oposição, seria facilmente extirpado.
    Ao ver Stalin aplaudir o que lhe tomara o lugar, recorreu a Hitler, de quem ouviu aquele conselho que recomenda se juntar àqueles a quem não se pode vencer. Aceitou o cargo de mero conselheiro do partido do horror.
    Embora livre das colocações certeiras de Paulo Francis, em sua nova morada, a vida não tem sido tão fácil. O Planalto é um mundo ainda mais mórbido, incessantemente prenunciando algum acontecimento terrível, onde se é tomado pela sensação de “perigo à vista”.
    Movendo-se entre São Bernardo e Brasília, e sendo assíduo em CPI´s,vive num ambiente dominado por estigmas de cobiça e desconfiança. Os companheiros seguem tentando eliminar adversários para ampliar o poder, sempre cautelosos com as ambições de seus próprios amigos, pois sabem que, no ápice da crise, fidelidade não há.
    Tido como amador pelos presidentos, e dedicando-se a tarefas superficiais, Sr. Diabo reclamou de sua ociosidade – acha que tem mais a oferecer para derrubar o que resta da democracia destepaiz.
    “Humm…, democracia”, respondeu-lhe o chefe. “Já sei! Mude-se para São Paulo. Vai ter uma boquinha pra você no Memorial da Democracia”.

  66. Mario de Moraes

    -

    11/05/2012 às 9:21

    Rapaz, a Veja …

    Mas você não consegue ficar sem ler a revista, hein, miliciano? É por isso que a Carta Capital é capaz de juntar todos os leitores numa van.

  67. ENIO

    -

    11/05/2012 às 8:31

    Comente: …

    Conte primeiro como é a rotina da quadrilha.

  68. Tatiane

    -

    11/05/2012 às 8:20

    olá Augusto..
    concordo com o comentário do Roberto Souza – não se afaste por tanto tempo, a gente fica meio orfão.
    Bom retorno e vamos ao trabalho…

  69. André

    -

    11/05/2012 às 8:01

    SEITA SATÂNICA TRAVESTIDA DE PARTIDO POLÍTICO COLOCA EM CURSO A COMUNIZAÇÃO DO ESTADO BRASILEIRO E A PERSEGUIÇÃO, OPRESSÃO E TIRANIZAÇÃO DOS CRISTÃOS DE TODO O PAÍS… ESTÃO TRANSFORMANDO O BRASIL NUMA CUBA GIGANTE, MAS DE FORMA SUBLIMINAR E LENTA, DE MANEIRA QUE O POVO NÃO PERCEBA TAIS MUDANÇAS, E NÃO POSSA SE MOBILIZAR PARA IMPEDIR ESTA CATÁSTROFE! A QUADRILLHA PETRALLHA COMANDADA POR LULLA/DILLMA ESTÁ CORROMPENDO, SAQUEANDO, EMPORCALHANDO E PROSTITUINDO O PAÍS! ACORDEM, BRASILEIROS! TEMOS QUE RESISTIR A ESTA IGNOMÍNIA PETRALLHOPATA, E JÁ, NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES! BRASIL DECENTE, LIVRE E SOBERANO É BRASIL SEM PT!

  70. Lucas

    -

    11/05/2012 às 7:24

    Ainda bem que você voltou, Augusto. A democracia brasileira encontra-se sob séria ameaça. Lula da Silva desencadeou uma verdadeira guerra contra a liberdade de imprsnsa, temeroso de que o julgamento do Golpe do Mensalão Federal termine com uma condenação histórica do seu desgoverno. O desvairado não confia nem mesmo nos juízes que ele nomeou para o STF, já pensando, em alguns casos, no prórpio julgamento do mensalão.

  71. Kitty

    -

    11/05/2012 às 4:17

    Desculpe Augusto o vídeo voltou!Kitty

  72. Kitty

    -

    11/05/2012 às 4:13

    Querido Augusto,
    Me parece que lá na terra do Tio Sam lhe trataram muito bem, é o que se vê no vídeo, elegante e bem disposto!
    O que diria o beligerante e hábil polemista com sotaque inconfundível ao defrontar-se com uma CPI,com a intenção de fazer barulho, mas que tudo tem de ficar no maior sigilo e, assim os aliados ao governo sejam poupados de ser convocados para os esclarecimentos devidos no fragoroso escândalo do Carlinhos Cachoeira, mas o Francis se assombraria ainda mais, se soubesse que o guardião do sigilo é nada menos que o senador Collor de Melo, o ex-presidente que na época não entendeu o espirito da coisa, que no Congresso era dando que se recebia, como o experto Lula soube fazer quando instituiu o mensalão,a vergonhosa compra de apoio no Congresso, foi defenestrado do cargo com um exemplar e histórico “impeachment”. Seguramente o caro Francis ficaria de queixo caído e diria com azedume, não acredito no que estou vendo! Collor e Lula são como irmãos siameses, como carne e unha, inacreditável!
    Lembrando-me das suas palavras, caro Augusto,quando disse que o Francis jurava que nada que viesse da política brasileira o espantaria.Mas, eu me atreveria dizer que ele sim se assombraria se tivesse escutado o relator da Comissão do Cachoeiragate que não permitirá que haja pirotecnias nos trabalhos da CPI, mas eu me pergunto, brincar de ocultar tramoias já não é uma tremenda pirotecnia? E por último, no seu humor ferino e com azedume diria ” A que ponto pode chegar um país em adiantada decomposição moral?”
    Um forte abraço//Kitty
    ( obs: Augusto sorte que assisti o vídeo cedo, porque agora o mesmo não está mais disponível)

    Um abraço, Kitty

  73. marcio

    -

    11/05/2012 às 2:31

    simplesmente patetico! estao desesperados rsrsrs

  74. Juju

    -

    11/05/2012 às 1:30

    Perfeito, Augusto! A vigília continua…
    Aliás, vi a enquete aí do lado que fala sobre o “jornalista” PHA e seu blog porcaria… o sujeito se diz jornalista de sucesso e renome internacional e não sabe nem escrever “Collor denuncia o Procurador Gurgel…”. Ele escreveu “denuncía”, em plena manchete, aliás. Senhor, que grotesco! Dá até arrepios! E a corja de seguidores (desconfio que é ele mesmo quem comenta os próprios posts) endeusando Collor… dá para acreditar? Que nojo… eles não têm vergonha na cara, mesmo. Se é que existem (insisto, acredito mais na tese de que é ele mesmo quem escreve os comentários) sofreram lavagem cerebral, não é possível…
    Mas estamos aqui, Augusto, e, tenho certeza, somos em maior número…

    Abração, Juju.

  75. Le Prevost

    -

    11/05/2012 às 1:15

    O gênio Paulo Francis não está mais aí para dar nome a cada boi vermelho do espectro petralha, mas tem no Augusto escriba um sucessor à altura. E dá-lhes Nunes, sem dó nem piedade! Petralha na porta, pau nele!

  76. GlorInha de Nantes

    -

    11/05/2012 às 0:33

    É isso aí, Augusto! De novo, não passarão! Há que se persistir na vigília!
    .
    Um espanto! __ diria o inesquecível Paulo Francis que “talvez se assombrasse com o faroeste-chanchada ensaiado nas primeiras sessões da CPI do Cachoeira pela ala radical da Frente Ampla da Cafajestagem.”__ Tal qual nos rememora você, em tempo.
    .
    Insubstituível o Francis, sim. Entretanto, fez parcerias eternas. Permanece, firme e forte, em todos os jornalistas que o admiram. Bravo, Augusto! E obrigada!

    Um beijo, Glorinha.

  77. Otávio

    -

    10/05/2012 às 23:35

    Maravilha de texto.
    Li, gostei, aprovei e compartilhei…

  78. Pedrinho

    -

    10/05/2012 às 23:34

    Paira no ar uma duvida, porque a materia “Ética jornalística: uma reflexão permanente” não tem espaço para comentarios?

  79. Glederson

    -

    10/05/2012 às 23:18

    Bem vindo, nobre Augusto, tempos difíceis tenho medo, mas o desespero da corja é grande, isto cria certa esperança, deixando esta contradição de lado gostaria de entrar em outras,os depoimentos dos delegados na CPI, deveriam ser fechados, mas se fossem abertos não se saberia tanto sobre o que se passou lá heehhe, um dos delegados deixou evidente que Marconi e Agnelo tinham relação com Cachoeira, o JEG só da destaque para Marconi, acredito que eles não serão convocados, pelo simples fato de ter um governador PTralha no meio. Agora diante de tantos ataques, o depoimento do delegado hoje na CPI deve ter deixado o anão e o pseudo bispo da recópia em prantos, ele afirmou “Em nenhum momento ficou provado que jornalistas tinham relação com a organização” essa afirmação não deveria receber mais destaque?.

  80. Denise

    -

    10/05/2012 às 23:18

    Caro Augusto Nunes!

    Conhecia só de nome o Paulo Francis até começar a assistir o programa “Manhattan Connection”! Era um prazer assisti-lo! Assim como o Millôr Fernandes, ele não se deixava policiar! Dizia o que que tinha a dizer com a força de suas convicções e, cada um a sua maneira, com muito humor também!! Além disso, o Paulo Francis adorava cantar no programa uma música que eu também vivo cantarolando: “Summertime” (and the living is easy. Fish are jumpin’ and the cotton is high. Your daddy’s rich and your mamma’s good lookin’. So hush little baby, don’t you cry! One of these mornings, you’re going to rise up singing. Then you’ll spread your wings and you’ll take to the sky). Uma dessas manhãs já chegou para ele! O que é uma pena! Imagine o tanto de análises interessantes que estamos perdendo neste momento surreal do Brasil!

    “De novo, não passarão!” – Estava sentindo falta desta certeza!

    Um abraço

    Denise

  81. FM

    -

    10/05/2012 às 22:07

    O som gutural da voz de Paulo Francis que tanto nos acostumamos encontraria um tremendo manancial para suas crônicas no esgoto que se transformou a política brasileira. Se vivo fosse, para um povo que não lê, seria extremamento benéfico ouvi-lo no tele-jornalismo antes da novela.

  82. privataria Tucana

    -

    10/05/2012 às 22:07

    Nunes,

    E o Dirceu, vai ficar fora da lista de intimados?

  83. Tião Lemos

    -

    10/05/2012 às 21:45

    Sei que o PT, a mando de Lula, criou a CPMI para servir de cortina de fumaça no caso do julgamento do mensalão, e que Lula também vislumbrou, na mesma CPMI a oportunidade de matar politicamente seu desafeto Pirillo. Seria o caso de matar dois coelhos com só cajadada. Só que os petistas perderam o controle sobre ela. Tornou-se água de morro abaixo e fogo de morro acima; ninguém segura. Quando a esperteza é muito grande acaba por engolir o espertalhão. Bom retorno, amigo.

  84. Roberto Souza

    -

    10/05/2012 às 21:40

    Bem vindo de volta caro Augusto, mas vê se não some tanto assim porque, quando um soldado da sua importância fica fora do ar, a canalhada fica mais assanhada

    Prometo recuperar o tempo que fiquei fora, grande Roberto. abração

  85. Tunico

    -

    10/05/2012 às 21:12

    Augusto, se depender de mim, essa chusma de bandidos não passará mesmo. O lugar deles é na lata do lixo.

  86. Marco

    -

    10/05/2012 às 21:08

    Amigo Nunes; Acho q ele diria q era uma desagregação da lógica,uma gabular de debilidade, q se presta em tentar ligar uma operação confusa e ilógica. Tentando inverter uma situação e o nomes das coisas.
    Abs.

  87. Romulo Soares

    -

    10/05/2012 às 20:49

    Já que parece que não há outro jeito de se comunicar por aqui, Augusto Nunes, quando é que você vai entrevistar o Nélio Nicolai, o criador do Bina, que antes de ser autor de uma invenção, representa o completo desrespeito do país para com as leis e até a falta de inteligência, uma vez que o Brasil poderia colher royalties do exterior.

    Obrigado pela ótima sugestão, caro Romulo. abração

  88. Paulo Bomfim

    -

    10/05/2012 às 20:48

    Seja bem vindo de volta, Augusto! Tenho certeza de que você acompanhou tudo de longe: a tentativa dos companheiros e de deus batedores de transformar Policarpo Jr. e criminoso por ele ter usado uma fonte, a refugada dos companheiros, quando ficaram sabendo do real teor do inquérito da PF, e a palhaçada toda. Você fez falta aqui, Augusto, durante o show dos idiotas.
    Abração!

  89. Lucas

    -

    10/05/2012 às 20:42

    Paulo Francis já falou tanta asneira que tenho pena dele…

    Ele nem teve chances de sentir desprezo por você, milicianolucas

  90. ana soriano

    -

    10/05/2012 às 20:27

    Você fez muita falta Augusto.
    Estou ansiosa para ver como você vai amarrar os envolvidos nesta nova CPI.
    Qual a ligação de Carlinhos Cachoeira e Dirceu?
    Será que ele é boi de piranha?
    Como está se dando o desmantelamento da Delta?
    Como uma empreiteira se desfaz de contratos como o do Maracanã?
    Quem a compraria num momento tão calamitoso?
    Como foi formado seu capital social. Como conseguiu empréstimos e contratos vultosos?
    Por que muda tanto de diretoria?
    Qual a ligação de Demóstenes e o govêrno?
    E o Cabral? Será que a CPI majoritariamente governista pode controlar tudo isso?
    Pode o Cachoeira terminar como o PC Farias?
    O Collor tem respaldo para comandar uma CPI ?
    O Lula vai conseguir transformar tudo em pizza?

  91. Gil

    -

    10/05/2012 às 20:15

    Se Francis reaparecesse hoje, perguntaria ao desembarcar no aeroporto: “como o Brasil tem se comportado sem mim?”
    Era assim que ele se manifestava…
    O que acharia Francis da dancinha da garrafa em Paris, por exemplo? Me parece que Francis admirava o pai Sérgio Cabral, mas o que diria da mediocridade do filho?
    Seria bom ter Francis de volta.

  92. Tuco

    -

    10/05/2012 às 19:59

    .

    É isso aí, Grande ANunes!
    Não passarão!


    .

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados