Blogs e Colunistas

03/05/2011

às 16:47 \ Direto ao Ponto

O farisaísmo da tropa que disfarça o choro pela perda do terrorista de estimação

As reações à morte de Osama Bin Laden fotografam com penosa nitidez a cabeça e a alma dos enlutados que disfarçam o choro pela perda do terrorista de estimação. Os soldados rasos das milícias em guerra contra o Grande Satã Americano são apenas idiotas. Acham que os atentados do 11 de Setembro foram produzidos pelas vítimas (lideradas por George Bush), que os heróis são os bandidos, que a Al Qaeda é um exército de libertação e que Bin Laden já estava morto ou não morreu. Se prevalecer a segunda alternativa, os inimigos do imperialismo estadunidense terão encontrado seu Elvis Presley.

A idiotia dos milicianos é tão repulsiva quanto o farisaísmo dos que curtem o luto no governo, no PT ou nas redações. Uns e outros torturando o idioma e a lógica, começam a costurar um samba do terrorista doido. A letra diz o seguinte: recolhido ao lar em companhia de amigos e parentes, o aposentado Osama Bin Laden foi vítima de um ataque que violou a soberania do Paquistão, impôs a pena de morte sumária a quem merecia ser julgado por um tribunal, com direito a ampla defesa e recursos a instâncias superiores, matou cinco inocentes que dormiam na residência, negou ao morto um sepultamento digno e, compreensivelmente, despertará a cólera de combatentes islâmicos postos em sossego.

É muito cinismo, sabe até um sócio-atleta do clube dos cafajestes. Não existem terroristas aposentados. Houve um contra-ataque, em resposta à ofensiva traiçoeira que transformou o 11 de Setembro no Dia da Infâmia: foram executados 2.995 civis inocentes. A Al Qaeda é uma organização criminosa que não respeita fronteiras. Violou há 10 anos a soberania americana ao explodir as Torres Gêmeas, violou a soberania do Paquistão ao instalar a fortaleza clandestina em Abbottabad.

Lá não havia paisanos, mas combatentes engajados na Jihad, a guerra santa que só terminará com a morte do último infiel. O julgamento de Bin Laden transformaria qualquer tribunal no alvo perfeito para a reprise do 11 de Setembro, e promoveria a ser humano uma obscenidade especializada em colecionar crimes contra a humanidade. O mar foi a tumba possível. Nenhum parente reclamaria o corpo. Nenhum país cederia sequer uma cova rasa a Osama Bin Laden.

Homicidas patológicos não precisam de pretextos para matar. As tropas da Al Qaeda estavam ansiosas por mais ataques com Bin Laden vivo. Melhor que tentem atacar sem o chefe que teria tornado o mundo melhor se nem tivesse existido.

Share

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado

175 Comentários

  • José Kruzic

    -

    25/5/2011 às 18:48

    Sr. Carlos Nascimento: Se Hitler ou Stalin tivessem conseguido a Bomba A antes dos EUA, elea a teriam usado? Sim ou Não!
    Se Truman não tivesse usado a bomba contra o Japão depois desse ter ignorado o ultimato de Potsdam, para chegar ao seu objetivo declarado (rendição incondicional do Japão) teria de invadir as ilhas metropolitanas em ações de guerra que teria, segundo as avaliações da época, custado mais de um milhão de vidas, inclusive muitos milhares de vidas americanas. Quando fosse divulgado que Truman sacrificara essas vidas para não usar uma arma que custou anos de trabalho de 500000 pessoas nos EUA, com custo enorme, ele certamente seria cassado, com razão, creio eu.
    Se Stalin tivesse a bomba certamente a teria usado, apesar da sua notória relutância em cometer “CRIMES HUMANITÁRIOS”, e você hoje plausivelmente o estaria justificando, não?

  • José Kruzic

    -

    24/5/2011 às 16:42

    O 11 de setembro foi um ato de guerra, precedido por outros, e assim foi assumido pelos EUA. Osama sabia perfeitamente o que o esperava, inclusive que não devia mais dormir duas vezes na mesma cama. A ação que o matou foi um ato de guerra, em que os combatentes tem poder de vida e morte sobre o inimigo. Se o Paquistão fosse um parceiro confiável dos EUA não teria dado abrigo a bin Laden por tanto tempo. Os EUA sempre deixaram claro que não havia refúgio para bin Laden, e quem o acolhesse estaria sabendo disso. Havia muitos riscos, e os EUA os assumiram, e superou todos, inclusive políticos, como o que fazer com o corpo. Foi uma ação competente, refletida, eficiente; e os ‘progressistas’ tem mais uma frustração a digerir.

  • Antonio Palhares

    -

    14/5/2011 às 13:02

    Concordo com o Carlos Nascimento.Imperio da lei é
    diferente de imperio da força.Os Estados Unidos
    perderam uma grande chance de mostrar ao mundo que realmente são mais civilizados que estes facínoras
    terroristas dementes.Não esqueçamos tambem que como consequencia disto,foi invadido o Iraque e
    200.000 pessoas morreram,quem responde por elas?

  • luis renato

    -

    14/5/2011 às 1:20

    Os EUA dizem que a guerra é contra os terroristas e não com contra os mussulmanos . Nada mais falso . Assim como os alemães depois da segunda guerra. Ninguem era nazista . A grande maioria dos arabes mussulmanos são simpáticos aos terroristas e apoiam suas ações. os EUA sabem disso só tentam reduzir as tensões entre a cultura acidental e a mussulmana, mas sabem que essa tarefa é impossivel.

  • Alberto Pessanha

    -

    13/5/2011 às 16:15

    Bim Laden era um herói e será tão motológico quanto cheg Guevara. Só terrorista latino pode ser cultivado pela mídia?

  • MP CINCO

    -

    13/5/2011 às 15:37

    Augusto,o que nos diferencia destas “viúvas” do Bin Laden é que somos À FAVOR da lei e das regras escritas e não das “pensadas ou de momento”,desta forma eu respeito e muito a sua opinião,mas assino logo abaixo do que escreve o Carlos Nascimento,mesmo com o risco da humanização de um fascínora,mesmo que o Suplicy fosse cantar para o Bin Laden na cela,ainda assim somos diferentes e para nos tornarmos iguais quem deve mudar são “ELES”!Um grande abraço com muita admiração por sua postura e coragem.

  • luis renato

    -

    13/5/2011 às 15:32

    Não sou profeta mas depois de tudo que anda acontecendo no mundo só enchergo o dia do juizo final com uma guerra devastadora . Os radicais jamais abriram mão de suas posições e o mundo continuara cada vez mais conturbado. Só vejo a solução final atravez de uma guerra entre civilizações. Ganhe quem ganhar , a humanidade vais ter que passar por isso prá recomeçar do zero de preferencia sem o estigma das religiões , que considero a origem de todas as guerras e todos os males da humanidade .

  • Margarete Lima Almeida

    -

    12/5/2011 às 21:24

    Ok! Não darei mais minha opinião.

  • Margarete Lima Almeida

    -

    12/5/2011 às 21:18

    Concordo com o Sr.Carlos Nascimento e acho sim que o respeito é fundamental para a manutenção das instituições, coisa que os Estados Unidos não fez alegando defesa, mas então o Japão também tem o mesmo direito.Se todos acharem normal logo os Americanos podem por um motivo qualquer mandar uma bomba para o Brasil alegando qualquer coisa.

  • Tamara

    -

    10/5/2011 às 14:17

    Teoria da conspiração: Bin Laden não morreu. Quem estava na casa do Paquistão era o Hélio com a Jandira, gravando mais um episódio do Casseta&Planeta, do quadro “cafofo do Osama”.

  • Joannis Roidis

    -

    9/5/2011 às 16:39

    Ponto para o americano. A morte desse cara é bom lembrete para os demais da Al-Qaeda – serão encontrados e executados, onde estiverem.

  • duduvieira10

    -

    8/5/2011 às 22:45

    Com certeza sem Bin Laden “O comedor de criancinhas” hoje o mundo é melhor, fora a parte os perfeitos idiotas latinos-americanos.

  • Emerson Rodrigues

    -

    8/5/2011 às 16:42

    DEUS SALVE A AMERICA E SALVE BARACK HUSSEIN OBAMA

  • carlos nascimento

    -

    7/5/2011 às 19:53

    Mestre Augusto,
    Nunca fujo das polêmicas, no caso do terrorista sanguinário, não poderia ser diferente, veja o que penso do episódio.
    A morte do louco sanguinário é um alívio para o planeta, pois sua liderança “maligna”, contribuia negativamente para o aumento das tensões entre os divergentes, bem como, estimulou um certo preconceito contra o Islamismo, que agora talvez possa ser analisado e observado de outra forma.
    A ação Americana era inevitável, o desfecho da captura era questão de tempo, demorou demais, agora, minha opinião “pessoal”, a forma como foi executada quebrou várias regras, regras que queiramos ou não, são o equilibrio da Civilização, a invasão de espaço territorial soberano de um País, o sumiço do corpo, podem ter justificativas de mérito, porém, são ilegais.
    Se foi ilegal, mesmo tendo sido liquidado quem foi – bin laden – devemos manter as regras do jogo, sob pena de, para cada situação criarmos regras próprias que possam justificar os nossos interesses.
    Penso que localizado o covil, identificado a presença do alvo, com os recursos tecnológicos – estava monitorado – os Americanos poderiam criar o ambiente Institucional correto, envolvendo o Presidente do Paquistão na operação, e ai sim, prendendo o terrorista.
    Penso que os problemas que irão surgir, seja com o corpo do terrorista lançado ao mar, como se fosse entregue a familia, são de iguais proporções, fanáticos são fanáticos e o desejo de retaliar está na demência dos neurônios.
    O presente caso, guardada as devidas proporções, me fez refletir sobre a decisão do Presidente Americano – Trumann – ao mandar despejar as bombas no Japão, o mérito da questão poderia ser justificado, em minha opinião pessoal , aquilo foi um CRIME HUMANITÁRIO, vários inocentes morreram, sem qualquer chance de defesa, foi correto ? Confúcio dizia “o tempo é o Senhor das soluções”, no episódio do terrorista, o tempo dirá, no episódio do Japão o tempo já respondeu, NÃO.
    Abraços
    Carlos Nascimento.

  • Cicero

    -

    6/5/2011 às 21:39

    Que pena que o lullllalau não foi junto com o assassino bin laden(letras bem minúsculas).Os Americanos podem e devem combater esses vagabundos, onde eles estiverem para o bem e a paz do planeta terra.Parabens USA.

  • cistiane rebola

    -

    6/5/2011 às 17:40

    Vocè esqueceu de mencionar os atentados de Madrid , Londres entre outros!!

    Localizado e abatido !!! Como havia de ser !!
    Parabéns aos soldados que entraram lá e cumpriram sua missao!!

  • Frank

    -

    6/5/2011 às 14:04

    Prezado Augusto: Eu tenho esposa,filhos e filha, netas e neto, genro e nora e não gostaria jamais que eles estivessem nas Tôrres Gêmeas no dia 11.Set.2001. Mais de trinta anos protegendo-os, orientado-os e ajudando dentro das minhas possibilidades. Que dôr sinto pelos que perderam os seus naquele fatídico dia.Dia em que chegando em meu escritório, liguei a TV e vi as imagens da 1a. torre fumegando em um ponto, e o Jornalista Carlos Nascimento dando a notícia, de que não se sabia o que a tinha atingido, falava-se em um avião de pequeno porte. E logo veio o outro avião, e aí ele disse, tudo indica que é um atentado, naquele momento eu chorei e já pensei imediatamente nas vítimas inocentes que sucumbiriam a esta fúria assassina, que depois se descobriria que o mandante do crime fora Bin Laden, e ele mesmo depois assumiu a autoria do atentado,sabendo-se também que os executadores do seu plano pereceram junto as vítimas dos aviões, mas não devem ter sentido nada, já tinham passado por uma boa “lavagem cerebral”.E agora por coinciência, destas que a vida proporciona, e não temos explicações à elas; assistindo o Jornal na TV, pouco mais de dez anos depois, o mesmo Jornalista Carlos Nascimento lá estava, dando a notícia da morte do criminoso Bin Laden. E na sequencia mostrou americanos próximos ao marco zero NY agradecendo Obama pelo feito, que na realidade foi de todos os americanos, a morte dos inocentes de 11 de setembro 2001, foi vingada, porque quem lança mão da espada, morrerá pela espada, disse Jesus.
    Agora, Augusto, eu fico atônito, de ler comentários, reclamando que os Estados Unidos, desreipeitaram a soberania de um país, o Paquistão, e lograram exito na caçada ao algoz de seus cidadãos, dentro do seu território, então Bin Laden podia, mandar fazer o que os seus seguidores fizeram ? Ora, pelo amor de Deus, senhores defensores de Satanás, que só muda de roupa, um dia de turbante, outro dia de terno, mas continua na sua missão de matar e destruir a humanidade. Valha-nos DEUS !!! Augusto, respondendo a sua pergunta ref. o milicianomariofragoso 5/5/11 16:39. acho que a família dele inteira, poderia sim estar no último andar da torre que ruiu primeiro, mas de coração eu te digo, eu não desejaria, pagar com mal, o deboche que êle fêz, : …” O rostos consternados, na redação do … nas ruas … que ridículo ” disse, Aí, Aí Aí, será que ele é mais um sem neurônios, ou é muito novo,e ainda se equivoca com muitas coisas ?, ou ainda é um ser frio ? sem amor, nem pelos seus, nem pelo dos outros, a maneira de um psicopata, será ? tomara que não; acredito que ele é só muito novo, e tem muito o que aprender !!! Abraços.

    Perfeito, caro Frank. Abração.

  • Almirante Kirk

    -

    6/5/2011 às 0:50

    O mundo está um pouco melhor:um louco revolucionário terrorista(pleonasmo) a menos no mundo!Em vez do prazer com 70 virgens,Osama Bin Laden tem agora,no Inferno,o desprazer eterno com 70 demônios (aí incluído o PRÓPRIO Satanás,é claro!)!!!
    A lista com outros democidas/genocidas,para fazerem companhia a Bin Laden,no Inferno,é longa…Felizmente,a fila anda!!!O problema é quando nem Satanás deseja um muito parecido com ele,como é o caso do zumbi chamado Fidel Castro!

  • Almirante Kirk

    -

    6/5/2011 às 0:41

    Excelente – como sempre -,caro Augusto Nunes!!!
    Parabéns!!!

    As viúvas esquerdopatas choram a morte dos auxiliares de Satanás na Terra!Eita gentalha esquerdista asquerosa(pleonasmo),esta!!!

  • josé marins

    -

    5/5/2011 às 20:43

    Ao ótimo jornalista Augusto Nunes
    Tenho lido alguns comentários sobre sua pergunta e fico surpreso com as manifestações, que não são na verdade, respostas à suas indagações. O mais preocupante é pouco ou quase nenhum conhecimento da História mundial recente. A maioria acha que o Ditador Bin Laden, apareceu da noite pro dia organizando o terror no mundo. Não é bem assim, explique pros demais que ele pertence ao principado Saudita, é um dos xeiques árabes e que foi colaborador e aliado do governo americano no Afeganistão contra os russos, e que sua família tem muito dinheiro do petróleo investido em empresas de base americana (multinacionais), inclusive a do anterior vice-presidente americano.
    Não quero passar a mão na cabeça de nenhuma organização criminosa ou não, o que não se pode negar é a História, para isso basta ler os arquivos secretos americanos, que por força de sua constituição, (lá eles respeitam), são obrigados a tornar público de dez em dez anos, os mais simples documentos, e de vinte em vinte os mais comprometedores; e há também os que não podem ser revelados nesta geração. Por isso sou a favor do que falava o saudoso João Saldanha: “Se és governo, sou contra”. Não devemos confiar assim de cabeça em qualquer governo, nesta turma não tem bonzinho.
    Um grande abraço

  • Toni Silva

    -

    5/5/2011 às 20:30

    Prezado Augusto,
    “Quaisquer que fossem os atos atribuídos a Bin Laden, o assassinato de um ser humano desarmado e cercado de familiares constitui um fato repulsivo” (Fidel Castro – Sanatório Geral).
    E o que dizer dos 2.995 inocentes pulverizados da face da terra sem a menor chance de defesa? Estavam todos armados? Um já foi e não fará falta nenhuma no mundo civilizado.

  • Gilberto Aldo Silva

    -

    5/5/2011 às 20:06

    Augusto, sou leitor assiduo de seu blog e concordo com muitas de suas opiniões.
    Não lamento a morte de Bin Laden, nem de qualquer outro terrorista.
    Mas, vale ressaltar que os americanos adoram uma guerra. Se não tem, eles criam uma.
    Destruiram o Iraque, mataram milhares de inocentes, sob falso pretexto (armas de destruição em massa, nunca encontradas).
    Em matéria de crimes contra a humanidade, eles são doutores.
    Hiroshima e Nagasaki não nos deixam mentir.

  • Sabine

    -

    5/5/2011 às 19:40

    Parabéns, Augusto Nunes

  • Lis Biriti

    -

    5/5/2011 às 19:39

    Parabéns, mais uma vez, pelo magistral artigo.

    Um beijo, Lis.

  • Miriam Netto

    -

    5/5/2011 às 18:44

    Não entendo como alguém, pode defender,ou lamentar à morte de um ser tão asqueroso e repugnante.
    Graças à Deus, o Bicho ( sem ofensa aos animais ) estar MORTO. Parabéns USA!!!! Menos um bárbaro no mundo.

  • Samuel

    -

    5/5/2011 às 16:44

    O grande problema dos esquerdistas é justificar todos os seus erros através da defesa da ideologia “pura”, “humana, “justa” e “igualitaria” do socialismo. A ideologia justifica qualquer barbárie. Já os Estados Unidos se matam um terrorista que matou milhares, poderiam ter sido mais de 20 mil se as torres tivessem caído no momento do impacto, e que está a um metro do seu AK-47 é um crime contra os direitos humanos. Já as mortes causadas pelas ditaduras de Stalin, Pol Pot, Tito e Mao, todas elas na casa dos mihões, se justificam. As mortes causadas pelo mito Che Guevara nas guerrilhas são santas, um milagre da religião socialista.

  • mario fragoso

    -

    5/5/2011 às 16:39

    Me lembro do dia 11 de setembro… os rostos consternados na redação do JL… nas ruas…
    que ridículo.

    Respondam, amigos: vocês não acham que o milicianomariofragoso merecia ter a família inteira trabalhando nas Torres Gêmeas no dia 11 de setembro de 2011?

  • nilson

    -

    5/5/2011 às 16:20

    Colega ARILSON SARTORATO, você também tem toda razão.
    Mas quem disse que o Dantas é um empresário brilhante foi o FHC.

  • nilson

    -

    5/5/2011 às 16:12

    Concordo plenamente caro Augusto, até que enfim estamos do mesmo lado em algum assunto.

  • Frank

    -

    5/5/2011 às 13:57

    Augusto, em com. que ví ontem, um missivista mencionava, que um vereador pediu um minuto de silêncio em respeito a morte do terrorista-criminoso-assassino de 2.995 vítimas inocentes no WTC em NY, mais as vítimas no atentado à emb. USA na Somália e ao destroier americano, mais a vítimas de Londres e Madrid. e outras vítimas igualmente inocentes. Onde será que se esconde este crápula ? sob qual bandeira ? para pedirmos à força “Delta” dos EE.UU. fazer uma visitinha pra ele tb. ? As vítimas de New York estavam começando mais um dia de trabalho, pacificamente, desfrutando dos direitos de suas cidadanias; fora os bravos bombeiros que fizeram de tudo para salvá-las e também perderam as suas vidas.E este sujeito beligerante de que base da Al Qaeda saiu ?tava trabalhando em qual acampamento de treinamento de terroristas-bandidos ? Que tal, ele fazer um minuto de silêncio em Guantânamo ?

  • MARCOS BH

    -

    5/5/2011 às 13:38

    Este blog é dos blogueiros limpos?
    Faltam mais DEZ 11 de setembro. Porque esta turma aqui do Brasil que gosta dos Yanques, não mundem, para lá, e vão ser lavadores de prato…

    A besta quadrada do Marcos BH pelo menos espanca o português com sinceridade. É terrorista confesso. Os vizinhos dele que se cuidem.

  • Patricia Neves

    -

    5/5/2011 às 13:30

    Fiquei absolutamente chocada ao ler comentários e matérias jornalisticas sobre a morte desse inominável terrorista. Como se esse ser odioso tivesse algum direito humano ou direito de defesa!Irrelevante se ele estava desarmado ou não.Se o Paquistão foi violado ou não.Quem queria Bin laden vivo, para ser julgado num tribunal, decerto esperava ver milhares de atentados e sequestros praticados pelos seus loucos seguidores, para barganhar a soltura do chefe.
    A morte lhe caiu muito bem.

  • Delmar Fontoura

    -

    5/5/2011 às 12:26

    .
    A BURRICE.
    .
    Que “estranho” é o comportamento do ser humano em relação a seus heróis; idolatra James Bond na ficção ou um “Luís Brasileira” hipotético, ao mesmo tempo em que demoniza um “Mariner” que mata Bin Laden na vida real…

    Não simpatizo com o comportamento “idiótico” (eu disse comportamento) de parte do povo Americano, mas os “idolatro” por serem os primeiros a dar a vida em nome da Democracia e Paz mundial… …enquanto os “anjos” do Brasil fazem o que? Pois eu sei o que fazem: portam em seus chaveiros as chaves dos Cofres Públicos ou se resignam às patifarias dos políticos brasileiros…

    O maior mal da humanidade é não terem percepção da realidade que os cerca pois: vêem, mas não enxergam; ouvem, mas não escutam!… …isso é BURRICE mesmo.

  • marcelo rosa melo

    -

    5/5/2011 às 12:17

    Não tem jeito, os esquerdistas sempre defenderão o que não presta na humanidade (corruptos, criminosos, e psicopatas).
    As pessoas honestas, honradas e esforçadas, incomodam estes esquerdistas prá valer. É uma inversão de valores absurda.

  • arilson sartorato

    -

    5/5/2011 às 10:08

    O LULA DEVE ESTAR DE LUTO COM A MORTE DO DEMÔNIO,POIS TUDO QUANTO É COISA RUIM ELE PASSA A MÃO NA CABEÇA, DEFENDE, E CHAMA DE COMPANHEIRO.POIS OS PARES SE IGUALAM.

  • nilson

    -

    5/5/2011 às 10:02

    Então como nos filmes hollywoodianos, mata-se o chefe e estamos livres dos seus seguidores.

    Não. Infelizmente.

  • nilson

    -

    5/5/2011 às 9:38

    Então como nos filmes hollywoodianos, estamos enfim livres do terror.

    Não. Mas estamos livres de um verme. Pena que existam tantos.

  • commem

    -

    5/5/2011 às 8:59

    Voces precisam entrar num acordo e combinar melhor suas teses

  • Nei Moreira

    -

    5/5/2011 às 8:22

    Corrigido, grande Nei Moreira. abração

  • Nei Moreira

    -

    5/5/2011 às 8:06

    Augusto.
    Estamos voltando à era da mediocridade, ao século passado, quando os pseudos- esquerdistas, apoiados por seitas religiosas e inúmeras facções, se posicionaram e passaram a defender os direitos humanos dos ladrões, assassinos e outros pervertidos de nossa sociedade que àquela época tiveram o apoio de dezenas de entidades que foram criadas para defender estes bandidos e em nenhum momento se lembrarem das vítimas desses assassinos. Com a morte deste terrorista cruel, Bin Laden, apareceram seus defensores, pois estes que o defendem são portadores de mentes tão doentias quanto às que possuía o terrorista. Em nome de um Deus cruel e vingativo, juntamente com seus sequazes, promoveu o maior morticínio de inocentes neste início de século com a derrubada das torres gêmeas de Nova York, em 11/09/2001, quando perto de 3000 cidadãos americanos foram vitimas destes assassinos. O que esperar desta humanidade que em nome de religiões, ditadores e políticos é manipulada e levada a extremos, conduzida por estes elementos desprovidos de quaisquer noções sobre o bem e o mal.

  • Paulo Bruno

    -

    5/5/2011 às 3:46

    Você virou spam. Direto pro lixo. Desperdice o tempo como quiser.

  • Cássio

    -

    5/5/2011 às 1:36

    Perdão, não foram seiscentos mil mortos. Foram menos de duzentos mil, incluindo os quatro mil soldados americanos. Uma guerra que já se sabia inútil antes mesmo de começar….

    Você cometeu um erro irrelevante. Quatrocentos mil, como sabemos, são pouca coisa. Além do mais, só morreram 4 mil americanos. Numa guerra inútil, claro. Como a Primeira e a Segunda. Útil foi o ataque às Torres Gêmeas.

  • Cássio

    -

    5/5/2011 às 1:27

    Em momento algum eu lamentei o destino de Bin Laden, como você pode perceber se ler meu comentário com atenção. Na minha opinião, uma morte rápida foi um presente para ele.
    O que eu lamento, isso sim, é que tantos inocentes morram nas mãos desses bárbaros terroristas e americanos: os três mil das torres gêmeas e os seiscentos mil da guerra do Iraque. Farisaísmo puro é você fazer de conta que não sabe disso, sendo um jornalista bem informado.

    O que esperar de alguém que diz que morreram 600 mil no Iraque? Nenhum americano, certamente. Os ianques só matam.

  • Paulo Bruno

    -

    5/5/2011 às 1:00

    Além de arrogante …

    Abriu o jogo, miliciano? Não era o primeiro e último comentário? Cai fora, imbecil.

  • Vicente Pinheiro

    -

    4/5/2011 às 22:51

    Brilhante mais uma vez AN, tanto que compartilhei o texto no facebook! Aliás, pena q demorou foi muito pra encontrarem esse bandido covarde e sanguinário e, assim, deu tempo p/ as barbaridades de Madri em 2004 e Londres em 2005 (Quando um jovem brasileiro perdeu a vida por causa desse monstro!)!!! Parabéns aos US Navy Seals, a CIA e, enfim, ao governo dos EUA

    Abração, Vicente.

  • jfaraujo

    -

    4/5/2011 às 21:35

    Quem critica os EUA são pseudocomunistas retrógrados e hipócritas. Os EUA invadirama Alemanha, o Japão e a Coréia do Sul, saíram de lá e hoje esses dois países são potências capitalistas democráticas. O próprio Brasil hoje é uma democracia capitalista graças à intervenção americana no golpe de 64, que jogou por terra as ameaças de reformas para instituir o regime comunista no nosso país, apesar de ainda hoje sofrermos com a influência de muitos caudilhos populistas. Osama Bin Laden era um criminoso psicopata enlouquecido que teve um julgamento justo, sumário, não deveria continuar vivo se fosse capturado. Sua morte significa uma vitória do bem sobre o mal, da liberdade sobre a opressão, o medo.

  • Paulo Bruno

    -

    4/5/2011 às 20:04

    Foi a primeira e última vez que escrevi nesse espaço….

    Você escreveu outros dois comentários em outubro de 2010, milicianopaulobruno. E levou dois trancos mais que merecidos. Repito: comente em algum blog estatizado.

  • Kitty

    -

    4/5/2011 às 20:00

    Prezado Augusto,
    Nem por um momento sequer,fiquei surpresa pelas suas palavras no começo do post. Que diferença faz? São terroristas!!! Uns, como a rede Al-Qaeda, usam os métodos do terrorismo infame, que por defender uma idiología insânia, não se importam em imolar tantas pessoas inocentes explodindo ás Torres Gêmeas; e outros terroristas na forma de guerrilha urbana que queriam impor na America Latina o comunismo castrista,sendo liderada por outro “Bin Laden”, o Che Guevara!!!
    Nunca poderiam apoiar a morte de B. Laden, seria como olhar-se no espelho e dizer “Eu sou você amanhá”. Senão, o que está fazendo Cesare Battisti ainda no Brasil?
    O terrorismo, qualquer que seja a idiologia ou bandeira que dizem defender, é um ato criminoso, porque o fazem de forma sorrateira, e se escondem detrás do anonimato, pouco se importando com as vítimas, porque o lema deles é “O Fim justifica os Meios”.
    Terminando, e fazendo minhas as suas palavras na pergunta: A rede terrorista al-Qaeda não violaram a soberania americana quando lançaram os aviões contra ás Torres? E não impuseram a pena de morte de tantas pessoas inocentes?
    Abraços

  • Corinthians

    -

    4/5/2011 às 19:33

    Antes de mais nada, ótimo post Augusto.
    Mas devo dizer que fico impressionado com alguns comentários que aparecem aqui – eles mostram o por que o Brasil é o que é…
    Realmente, apesar de válido o argumento de que Osama deveria ser submetido a um julgamento, isso na realidade seria um absurdo.
    Absurdo por que, em primeiro lugar, os militares dos EUA entraram em território estranho e HOSTIL – a periferia de uma cidade, de um país de maioria muçulmana que é comprovadamente campo de treinamento para vários terroristas (mesmo com o governo cooperando com os EUA). Alguém aí imagina o BOPE entrando numa favela para entregar intimações, ou atirando balas de borracha ? É uma situação parecida, pior claro por que nenhum bandido se explode para proteger o traficante líder. Aliás ninguém sabia o que encontrar na casa exatamente – poderiam existir bombas ou outros dispositivos que acionados destruiriam tudo ?
    Osama se entregaria pacificamente ?
    Mesmo que se entregasse, que fosse levado para o tribunal internacional, seus admiradores não iriam gerar uma onda interminável de atentados em todos os lugares ? Os desenrolamentos dos atentados não poderiam levar a uma guerra com um ou mais países muçulmanos – Irã, Síria, Líbano, entre outros ?
    Afinal, se os aliciados do MST aceitam se arriscar para fazer o Abril Vermelho mesmo o líder sendo o Stédille ou o Rainha, se os “professores” da APEOESP fazem greve para afetar as eleições em favor do PT, imagine do que seriam capazes os fanáticos terroristas ?
    Valeria mesmo a morte de tanta gente, tantos riscos só para julgar Osama, que em vídeo confessou ser o mandante dos ataques de 11/09 e outros ?

    Quanto aos comentários de Roberto Vieira Cavalcanti, estou espantado com as teorias de conspiração – me parece até paranóia. Existe alguma prova disso ? Quando você diz quem se beneficiou, você fala em que sentido ?

    Concordo com tudo o que você escreveu, amigo. Essa turma que lamenta a morte do Bin Laden deve ter achado corretíssimos os julgamentos de Moscou e o paredón cubano. Mas criticam o bombardeio de Dresden e o ataque ao bunker do Hitler. Os americanos estão sempre errados. abração

  • Cássio

    -

    4/5/2011 às 19:22

    Uma nação legítima, civilizada, que obedece a uma Constituição votada; um país que se apresenta como paradigma de princípios morais e éticos, e que se diz ferrenho defensor desses princípios em todo o mundo…..tal país não pode se nivelar a criminosos comuns ao adotar suas práticas selvagens. Ao agir assim, está rasgando sua Constituição e todos os tratados internacionais de que é signatário.
    Quantos seres humanos morreram no Iraque em nome das famosas armas de destruição em massa que eles já sabiam que não existiam mesmo antes da invasão? Quantos cadáveres destroçados, de soldados americanos e civis inocentes, em nome de uma mentira?
    São todos iguais, todos selvagens. A diferença é o discurso.

    Nenhum comentarista que lamenta o que houve com o Bin Laden lembra os 2.995 mortos do 11 de Setembro. Nenhum. Bota farisaísmo nisso.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados