Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Delação do ex-governador de Mato Grosso causa insônia em Brasília

Além de deputados estaduais, federais, senadores e conselheiros do TCE, o depoimento de Silval Barbosa compromete também Blairo Maggi

Depois das descobertas feitas pela Operação Lava Jato graças a delações premiadas, um acordo de colaboração celebrado em Mato Grosso vem produzindo tremores de terra que começam a causar estragos distantes do epicentro localizado em Cuiabá e podem sacudir todo o país. “O conteúdo é monstruoso”, resumiu para o site O Livre o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, ao comentar o baú de segredos aberto pelo ex-governador mato-grossense Silval Barbosa. “Depois da Lava Jato, é a maior operação”.

Assinado há dois meses com a Procuradoria-Geral da República (PGR), o acordo aguarda a homologação de Fux. Além de deputados estaduais e federais, senadores e conselheiros do Tribunal de Contas do Estado, o conteúdo dos depoimentos compromete também Blairo Maggi, atual ministro da Agricultura e governador de Mato Grosso de 2003 a 2010. Segundo Silval, Maggi participou da montagem de um esquema para liberar dinheiro de precatórios em troca do apoio de parlamentares.

A denúncia pode frustrar as pretensões políticas de Maggi, que vem ensaiando voos de dimensões nacionais. Na próxima semana, o presidente do PP, deputado Ciro Nogueira, planejava apresentar a Geraldo Alckmin, num jantar em São Paulo, o nome do ministro como possível candidato a vice-presidente da República em 2018, numa chapa encabeçada pelo governador tucano. 

Maggi divulgou uma nota para neutralizar a primeira carga de artilharia. “Causa estranheza e indignação que possíveis acordos de colaboração, muitos ainda não homologados, coloquem em dúvida a credibilidade e a imagem de figuras públicas que tenham exercido com retidão, cargos na administração pública”, ressalta um trecho do documento. “Nunca houve ação, minha ou por mim autorizada, para obstruir a justiça ou atrapalhar as investigações”.

Amigo de longa data do ministro Gilmar Mendes, Silval Barbosa governou Mato Grosso de 2010 a 2014. Preso em 2015 pela Operação Sodoma, que investiga crimes de fraudes na concessão de incentivos fiscais, conquistou o direito à prisão domiciliar em junho deste ano depois de se comprometer publicamente a colaborar com a Justiça e devolver R$ 46 milhões. 

Silval é o primeiro ex-governador brasileiro a assinar um acordo de delação premiada. Uma boa notícia para o Brasil e uma péssima notícia para o Legislativo, para o Executivo e, provavelmente, também para o Judiciário.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Bom dia Branca. Todos os dias temos bombas prontas a explodir. Eu me pergunto quão enorme é esse lamaçal que teima em cobrir o Brasil todo. Parece que a corrupção deslavada se tornou uma praga e atinge até aqueles que pareciam honestos ´como ocaso do ministro Blairo Maggi…Se não bastassem os problemas do recentemente ressuscitado presidente Temer, lá vem mais um tsunami que fará tremer Brasilia..Haja escândalos, meu Deus!!!///Um forte abraço-Kitty

    Haja escândalos, Kitty. E este parece ser um daqueles! Abraços, Branca

    Curtir

  2. Orlando Santos

    Estou com nojo dos políticos. Acho que deveríamos ter um governo semelhante ao de Cingapura que eliminou com a morte bandidos, corruptos e políticos. Depois disto ganhou a eleição e transformou Cingapura em modelo de segurança para o povo. Não é com esta nossa legislação que vamos resolver os problemas políticos, econômicos e etc do BRASIL.

    Curtir

  3. Francisco Lemos

    ja pensou se Aecio segue o mesmo caminho? sera por isso que alguns honrados STF estao tao nervosos com delacoes, etc..?

    Curtir

  4. Antônio de Oliveira Marques

    DEMOCRACIA BRASILEIRA: A MAIS BURRA DA TERRA
    Com raras exceções, a imprensa brasileira campeia na mediocridade, enganando que não sabe ler e quem não entende o que lê. Assim ela segue, adoradora dos privilégios da Democracia mas prostituta do marxismo.
    Os quase quatro mandatos do PT na Presidência da República amealhou a maior súcia de malfeitores de toda a história do Brasil. Nem no futuro haverá bando de bandidos do tamanho que o Ignácio da Silva e a Russef formaram com o voto que o eleitor burro, ignorante, imbecil e analfabeto vendeu.
    O eleitor vendeu o Brasil para o PT e o PT o devolveu recheado com subversão, corrupção, anarquia e caos.
    Eleitor corrupto e PT subversivo: a duplinha que arrasou o Brasil. E os dois continuam livres, leves e soltos.

    Curtir

  5. Antônio de Oliveira Marques

    Augusto Nunes, parte dessa rara exceção, faz valer a pena assinar Veja.

    Curtir

  6. Antônio de Oliveira Marques

    amealharam

    Curtir

  7. Tadeu Passarelli

    São apenas todos bandidos. funestos…

    Curtir