Celso Arnaldo captura a nova ministra do Supremo durante a sabatina no Senado: Uma Rosa da Rosa é uma Rosa da Rosa

CELSO ARNALDO ARAÚJO ─ Política pública de tráfigo de drogas…. Aos 15m49s do vídeo que registra um dos mais constrangedores momentos da história do Senado, a sabatinada Rosa Maria Weber Candiota da Rosa — a juíza trabalhista escolhida pela presidente Dilma para a vaga da ministra Ellen Gracie e que adota o nome de solteira, […]

CELSO ARNALDO ARAÚJO

─ Política pública de tráfigo de drogas….

Aos 15m49s do vídeo que registra um dos mais constrangedores momentos da história do Senado, a sabatinada Rosa Maria Weber Candiota da Rosa — a juíza trabalhista escolhida pela presidente Dilma para a vaga da ministra Ellen Gracie e que adota o nome de solteira, Rosa Weber, em vez do poético Rosa da Rosa — engole em seco, roda os olhos aflitos pelo papel, tentando decifrar e entender garranchos de seu próprio punho e afinal produz seu entendimento gráfico do que foi ali escrito, nervosamente.

Mas o “tráfigo” de drogas é apenas uma das dificuldades da juíza em julgamento, na Comissão de Constituição e Justiça da casa. Na verdade, toda a resposta da examinada à pergunta do senador Demóstenes Torres sobre a posição do Supremo em relação ao “artigo 44 do projeto de lei 11343”, que trata da progressão da pena para condenados por tráfico de drogas, é típica de quem não tem a mais remota ideia do que está se falando naquele momento – nem do artigo, nem da lei, nem do assunto em si. Em vez de interrogá-la sobre horas extras, FGTS, assédio moral no trabalho, dissídio coletivo, o cruel senador Demóstenes queria saber da indicada ministra do Supremo sua posição sobre tópicos polêmicos e pesados que ocuparam seus futuros colegas nos últimos tempos.

A resposta patética da “candidata” a essa pergunta específica – “sim, eu penso da mesma forma, que há possibilidade, sim, porque na verdade há que examinar as circunstâncias do caso concreto” – poderia ter sido dada por Weslian Roriz, na última campanha ao governo do Distrito Federal. E todas as suas demais respostas aos questionamentos do senador Demóstenes — estupefata, atônita, perplexa com o desfilar exasperante de temas que lhe são integralmente desconhecidos — são próprias de uma juíza paroquial que nunca sequer se deu ao trabalho de assistir a uma sessão do Supremo na TV Justiça.

Por ingenuidade ou falta de traquejo, ela caiu na armadilha do senador – que disparou sucessivas perguntas “difíceis” durante os 13 minutos iniciais deste vídeo, obrigando-a a rabiscar fragmentos de cada uma delas para dar todas as respostas na sequência, arrasando um desempenho que já seria pífio na ordem natural das coisas. Um desastre que, segundo colunistas de Brasília, deixou assustadíssimos pelo menos dois ministros do Supremo. Agora, está sacramentado. Rosa Weber é a nova sumidade do Supremo Tribunal Federal.

Rosa Weber foi escolha pessoal de Dilma, a partir de 15 nomes de escol, todos de mulheres, selecionados ou sugeridos por conselheiros e assessores da República. Para a vaga da ministra Ellen Gracie, que se aposentou em agosto, a presidente que saúda em seus discursos “companheiros homens e companheiras mulheres”, “trabalhadores brasileiros e trabalhadoras brasileiras”, fazia questão de uma juíza. Fazia sentido. E Dilma, depois de encontros pessoais com algumas candidatas e sondagens de bastidor, certamente fixou-se na melhor, na mais preparada: Rosa Weber, mesma idade de Dilma, gaúcha.

Como se conclui sem esforço a partir desta pequena parte da sabatina de seis horas que acabou referendando a nova ministra por 19 votos a 3 na domesticada CCJ, o preparo da Dra. Rosa da Rosa para o substrato jurídico exigido na mais alta corte do país está à altura do da madrinha para ser presidente.

Mas Dilma deve estar vibrando com a goleada e, se ouviu um trecho dessas seis horas, exclamando para quem quiser ouvir:

— Rosinha deu um show naquele idiota do Defóclenes.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Ferreira Pena

    Comento um pouco atrasado, mas quem deveria ir para o STF é a Valentina de Botas, escreve bem e deve falar no mesmo nível. Tenho o hábito de ler os comentários que os leitores da coluna fazem. Augusto, para quê dar atenção a esse idiota e opaco petralha? Esse tal de antanho vive mesmo no passado, foi amigo de Lenin e Stalin, por enquanto não teve oportunidade de matar, esquerdista e comunista que é, tanto quanto os dois mataram. Esse sujeito é um boçal, com as quatro patas no chão, ele entende mesmo é de capim. Suas respostas são bombons para essa cavalgadura. Dê um chute de despedida no traseiro dele, assim talvez ele arranje outra diversão. Dúvida sobre a identidade de Augusto Nunes e Celso Arnaldo, essa é de lascar!

    Curtir

  2. Comentado por:

    Ferreira Pena

    Acabei esquecendo: que o senador Demóstenes liquidou a petralha, isso liquidou! Foi triturada, e isso mostra a indigência da cambada que chega ao STF. A tal Rosa foi despetalada, não sobrou nem o miolo. Deve ser colega de infância da Dilma, apesar de ser gaúcha. Essas mulheres que estão chegando sem mérito, a posições de destaque, na verdade envergonham as mulheres que estudam e trabalham. Temos executivas de alta capacidade, mas as petralhas que chegam ao governo são uma lástima. Vergonhoso! Demóstenes para presidente.

    Curtir

  3. Comentado por:

    Alex

    Esse fato de o presidente indicar um Juiz para o Supremo tribunal é tudo tramoia do governo principalmente do PT .O senador Demóstenes é muito competente em sua função bons questionamento pena que essa juíza é muito fraquinha uma faísca atrasada. A indicação de um juiz porque pelo governo a justiça não é separado do governo executivo.

    Curtir

  4. Comentado por:

    lin

    Começou com a escolha de quem iria manusear a papelada. Depois a divina providência com a doença na espinha dorsal do Exmo postergando o julgamento e, agora, esta sra para dar mais um voto favorável ao “chefe da quadrilha” et caterva. Sairão todos lépidos e faceiros, como diria minha avó. Alguém duvida?

    Curtir

  5. Comentado por:

    Paulo Fontes

    é inacreditável o que acontece neste indigitado país. Está restabelecido o FESTIVAL DA BESTEIRA QUE ASSOLA O PAÍS -FEBEAPÁ, obra imortal do STANISLAW DA PONTE PRETA.
    Se é este o nível exigido para ocupar um cargo na mais alta corte do país, pare esse trem que eu quero saltar!

    Curtir

  6. Comentado por:

    Kitty

    Caro Augusto,
    O que escrevi ontem deveria ter sido o número 186 do. O comment entrou normalmente,mas, não está.
    Vou intentar mais tarde/abraços
    Vários comentários sumiram, cara Kitty. Agora a situação está normalizada. abraços

    Curtir

  7. Comentado por:

    Tiago Gafanhoto

    Puxa, fiquei bem impressionado! Após ler barbaridades sobre a Ministra Rosa Maria, fui verificar a sabatina e descobri que ela se saiu bem! O próprio Senador Aloísio Nunes acabou reconhecendo isso.
    Além de ter uma voz linda e serena (q fará mto bem a quem ouve as sessões do STF), ela soube responder temas difíceis de Direito Penal (uma área na qual ela nunca lidou), admitindo ignorar algumas deles, com uma humildade rara de ver no serviço público. PARABÉNS, CANDIdiOTA! \o/

    Curtir

  8. Comentado por:

    Mendonça

    É a velha história da “boa árvore, bons fruto e da árvore ruim, maus frutos…”, da relação direta entre a qualidade do criador com sua criatura, etc.
    Pelo “desempenho de alguns humanos”, tem gente achando que Deus, seu criador, também não deve ser grande coisa!
    Dilma não tem, em suas prosaicas escolhas, “dilemas” semelhante ao de Sofia.
    Aliás, em todas as suas escolhas, parece nunca ter tido nenhuma duvida. Simplesmente as fez, com a convicção própria dos “ingenuos” e “puros” de coração e… consciência.

    Curtir