Além da imaginação

“A supressão das manifestações dos ministros prejudicou imensamente a compreensão do acórdão, inviabilizando a plena ciência da fundamentação adotada pelos julgadores da causa”. Trecho do recurso apresentado pela defesa de José Dirceu que tenta justificar o pedido de afastamento de Joaquim Barbosa da relatoria do processo do mensalão, revelando que, no faroeste brasileiro, o vilão […]

“A supressão das manifestações dos ministros prejudicou imensamente a compreensão do acórdão, inviabilizando a plena ciência da fundamentação adotada pelos julgadores da causa”.

Trecho do recurso apresentado pela defesa de José Dirceu que tenta justificar o pedido de afastamento de Joaquim Barbosa da relatoria do processo do mensalão, revelando que, no faroeste brasileiro, o vilão acha que pode demitir o xerife.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    jose francisco santoro

    Não entenderam? É cadeia mesmo seus babacas.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Antonio Vieira

    Prezado Augusto, desculpe me o comentário fora de lugar. Ouvi ontem de relance um trecho da Voz do Brasil. Anunciava um programa do governo destinado a oferecer milhões de próteses dentárias aos desdentados. Os velhos coronéis nordestinos também davam dentaduras aos eleitores: a de baixo (conhecida como a bailarina), antes da eleição, e a de cima somente se o resultado fosse favorável. É uma boa notícia; sinal de que já não confiam nos efeitos da bolsa-família. Isso sim está além da imaginação: casa, comida, dentadura, roupa lavada, passada e, para alguns, até engomada. Ah, sim, e uma caxirola para pendurar no pescoço.
    Abração.
    PS: Os comentários sobre a caxirola do Carlinhos estão muito engraçados. Dignos dos fatos e dos relatos. A ironia corrosiva é nossa grande arma. Digna do Boca de Inferno, de Millôr e outros tantos que nos remetem a Diógenes, o primeiro de todos. Parabéns, especialmente a você, por manter viva tão honrosa tradição do livre espírito humano.
    PS2: Galôoooo!

    Curtir

  3. Comentado por:

    Kildare

    Engraçado.. “Prejudicou imensamente a compreensão do acordão, inviabilizando a plena ciência da fundamentação…”
    Talvez só para os mensaleiros e seus advogados. O restante das pessoas compreendeu muito bem.
    Talvez seja hora de Dirceu mudar de advogado. O mínimo que se espera de um profissional assim é que compreenda as decisões que afetam seu cliente.

    Curtir

  4. Comentado por:

    Alexandre Minas Gerais

    Prezados colegas causídicos, não caiam no ridículo. O direito de espernear tem limites!

    Curtir

  5. Comentado por:

    toninho malvadeza

    Calma Zé,seu desespero vai acabar assim que chegar o camburão.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Ricardo

    Precisamos ficar atentos com a turma do PT; Lewandowiski, Dias Toffoli, Rosa Weber, Carmem Lúcia e o mais novato Teori. Esta turma vai fazer de tudo para agradar os “chefes”.

    Curtir

  7. Comentado por:

    arilson sartorato

    Que advogadinho burro não???passou todo tempo assistindo as sessões do julgamento e ainda não compreendeu nada.

    Curtir

  8. Comentado por:

    Alvaro

    Como disse o Procurador Geral da Casa da Mãe Joana, chega a horados em que o bandido tem que reconhecer que perdeu e entrar na cela sem espernear. Falta os advogados do Zé Dirceu e capangas avisarem isso a seus clientes e deixarem de pagar mico, mesmo recebendo milhões de reais roubados de cofres públicos para defender o indefensável.

    Curtir