A defesa do Estado Islâmico é uma prova de coerência dos pais da política externa da canalhice: Lula e Dilma jamais perderam alguma chance de escolher o lado errado

PUBLICADO EM 23 DE SETEMBRO Instituída no governo Lula, a política externa da canalhice foi encampada com muita animação por Dilma Rousseff. Ao longo de oito anos, o padrinho escolheu invariavelmente o lado errado. Nesta terça-feira, ao baixar em Nova York, a afilhada confirmou que nunca perde alguma chance de envergonhar o país que presta. […]

tarja-an-melhores-do-ano-2014

PUBLICADO EM 23 DE SETEMBRO

Instituída no governo Lula, a política externa da canalhice foi encampada com muita animação por Dilma Rousseff. Ao longo de oito anos, o padrinho escolheu invariavelmente o lado errado. Nesta terça-feira, ao baixar em Nova York, a afilhada confirmou que nunca perde alguma chance de envergonhar o país que presta. Ao comentar a ofensiva militar americana contra o Estado Islâmico, Dilma solidarizou-se com a turma da caverna e garantiu que, embora não pareça, até decepadores de cabeças são sensíveis a convites para dialogar civilizadamente com governantes de países onde não há perdão para crimes hediondos.

“Lamento enormemente os ataques na Síria”, recitou em dilmês primitivo. “Nos últimos tempos, todos os últimos conflitos que se armaram tiveram uma consequência: perda de vidas humanas dos dois lados”. O choro de Dilma depende da nacionalidade do morto. Ela não derramou uma única e escassa lágrima pelas incontáveis vítimas do bando de fanáticos. Não deu um pio sobre a decapitação  ─ em ritos repulsivos filmados pelos carrascos e transformados em programas de TV ─ de dois jornalistas e um agente humanitário. Não emitiu nenhum sinal de desconforto com os massacres intermináveis, os estupros selvagens, a rotina da tortura, a pena de morte por heresia aplicada a quem não se subordina aos dogmas da seita. A presidente só “lamenta enormemente” a perda de aliados na guerra irremediavelmente perdida que move desde a juventude contra o imperialismo ianque.

Erguido durante a entrevista coletiva convocada pela doutora em nada, o monumento ao cinismo foi implodido por uma nota subscrita por Ban Ki-Moon, secretário-geral da Organização das Nações Unidas. Além de endossar os bombardeios americanos, Ki-Moon lembrou que os devotos da barbárie só serão contidos por mais operações militares semelhantes às executadas pelos Estados Unidos. Sem ter lido o documento, Dilma avisou que o besteirol seria reprisado em seu discurso na ONU. Caso cumpra a promessa, todos os presentes entenderão por que um representante do governo de Israel, inconformado com o ostensivo apoio do governo lulopetista ao Hamas, qualificou o país de “anão diplomático”

Entre o governo constitucional paraguaio e o presidente deposto Fernando Lugo, Dilma escolheu o reprodutor de batina. Também se juntou aos patifes da vizinhança na conspiração que afastou do Mercosul o Paraguai e permitiu a entrada da Venezuela chavista, fez todas as vontades do bolívar-de-hospício que virou passarinho, arranjou até um estoque de papel higiênico para adiar o naufrágio de Nicolás Maduro, curvou-se aos caprichos do lhama-de-franja que reina na Bolívia, presenteou a ditadura cubana com o superporto que o Brasil não tem e transformou a Granja do Torto em residência de verão de Raúl Castro. Fora o resto.

O apoio enviesado ao Estado Islâmico é também uma prova de coerência. Só poderia agir assim quem fez há pelo menos 12 anos a opção preferencial pela infâmia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    rodrigo

    DOIS PESOS DUAS MEDIDAS .
    BRASILEIRO SERA EXECUADO NA INDONESIA COM 3 IIROS POR TRAFICO DE DROGAS TERRORISA QUE CONRUIU BOMBA E MATOU 200 PEGA 20 ANOS RECLUSAO.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Valdeke Silva

    Lula disse que os brasileiros tem complexo de vira-latas.Concordo integralmente pois,só um povo com tamanha baixa estima pode concordar com uma barbárie dessas só para ficar do lado de Países menos poderosos.

    Curtir

  3. Comentado por:

    Dioneia Arantes Candido

    Não vamos confundir Dilma com o Patifório, apesar de fazer parte, não quer dizer que ela participa destes comentários absurdos!rsrsrs…
    Amiguinho Chico Xavier.

    Curtir

  4. Comentado por:

    MIGUEL DE UBERLANDIA

    Caro leitor, as normas para publicação de comentários no blog não aceitam textos escritos somente em maiúsculas. Confira as regras no link http://wp.me/pJJki-3jS5.

    Curtir

  5. Comentado por:

    Fabio

    O melhor é mandar a dilma e o lula para serem embaixadores do brasil junto ao estado islâmico….

    Curtir

  6. Comentado por:

    razumikhin

    A questão central da cumpanhêra primzimdemta – uma invenção de Lula da Ciuva em estado etílico – e çeuz cumpanhêru vermelhu é uzamericânu. Simples. Uma mistura explosiva – bomba, bomba, bomba! – de inveja e ódio, por consequência.

    Curtir

  7. Comentado por:

    Carlos Marques

    Assim como Lula, Dilma sente uma atração irreprimivel por delinquentes, criminosos, ditadores sanguinarios,chefetes prepotentes e terroristas em geral. Atepor meros criminosos comuns profissionais…

    Curtir