Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A chegada de Raquel é tão decepcionante quanto a partida de Janot

Enquanto a nova procuradora-geral tropeça na agenda, o chefe em fim de mandato brinca de índio

A troca de Rodrigo Janot por Raquel Dodge na Procuradoria Geral da República ameaça confirmar que, no Brasil, o que está péssimo sempre pode piorar. Depois de inventar a meia delação premiadíssima que concedeu a Joesley Batista um habeas corpus vitalício, Janot resolveu brincar de índio, providenciou um estoque de bambu e transformou Michel Temer em alvo preferencial de suas flechadas erráticas. Nesta terça-feira, Raquel começou a mostrar que sua chegada pode ser tão decepcionante quanto a partida do colega em fim de mandato.

Depois de uma visita fora de hora ao presidente da República, a sucessora de Janot foi compelida a cancelar a conversa com o onipresente Gilmar Mendes, marcada para esta quarta-feira, porque a imprensa divulgou o dia e a hora do encontro que deveria ser clandestino. Já se sabe que, na reunião com Temer, o anfitrião combinou com a visitante que a cerimônia de posse da nova procuradora-geral será realizada no Palácio do Planalto. Logo se saberá que Temer aprovou o aumento salarial de de 16,7% reivindicado por Raquel Dodge. O velho Brasil é duro na queda.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Paulo Cesar Martins

    A justiça do País é cega, surda e descarada. 16,7 de aumento para os justiceiros e 4,5 pro salário mínimo

    Curtir