Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Dinheiro falso’, de J.R. Guzzo

 PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA DE VEJA J.R. GUZZO Governos que mentem para o público o tempo todo acabam mais cedo ou mais tarde mentindo para si mesmos e, pior ainda, acreditando nas mentiras que dizem; o resultado é que sempre chegam a uma situação em que não sabem mais fazer a diferença entre o que é verdadeiro […]

 PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA DE VEJA

J.R. GUZZO

Governos que mentem para o público o tempo todo acabam mais cedo ou mais tarde mentindo para si mesmos e, pior ainda, acreditando nas mentiras que dizem; o resultado é que sempre chegam a uma situação em que não sabem mais fazer a diferença entre o que é verdadeiro e o que é falso. Eis aí onde veio parar o governo da presidente Dilma Rousseff nestes momentos decisivos da campanha eleitoral. Muito pouco do que está dizendo faz nexo – resultado inevitável do hábito, desenvolvido já há doze anos, de navegar com o piloto automático cravado na contrafação dos fatos e na falsificação das realidades.

Entre atender à sua consciência e atender a seus interesses, o governo jogou todas as fichas na segunda alternativa, ao se convencer de que seria muito mais proveitoso tapear o maior número possível de brasileiros com a invenção de virtudes do que ganhar seu apoio com a demonstração de resultados. Não compensa: para que fazer toda essa força se dá para comprar admiração, cartaz e votos com dinheiro falso? Foi o que concluíram, lá atrás, os atuais donos do país. Agora, como viciados em substâncias tóxicas, vivem na dependência da embromação; está muito tarde para mudar, e a única opção é continuar mentindo até o dia das eleições. Sua esperança é que a maioria dos eleitores, como acontece com frequência, ache mais fácil acreditar do que compreender.

Para se ter uma ideia de onde foram amarrar nosso burro: o estado-maior da campanha de Dilma considerou que sua vitória mais importante no primeiro debate entre os candidatos foi ter escapado “de todas as perguntas difíceis”. É triste. Quando a verdade é substituída pelo silêncio, ensina o poeta Ievgeni Ievtushenko, o silêncio torna-se uma mentira – talvez seja, aliás, sua modalidade mais eficiente. A partir daí, vale tudo, e por conta disso os brasileiros têm ouvido as coisas mais extraordinárias por parte do governo.

Os candidatos da oposição, sobretudo Aécio Neves, foram publicamente acusados, por exemplo, de já terem decidido fazer uma recessão econômica se forem eleitos; no mesmo momento, comicamente, saíram os resultados da economia nos primeiros seis meses de 2014, mostrando que o Brasil andou para trás nos dois primeiros trimestres do ano. Ou seja: a recessão que os adversários iriam provocar no futuro já está sendo praticada pelo governo Dilma no presente. Na média dos seus quatro anos, por sinal, será o pior desempenho econômico do Brasil desde o presidente Floriano Peixoto.

Diante dos canais de concreto em ruínas na obra de transposição do Rio São Francisco, que, segundo as mais solenes promessas do ex-presidente Lula, estaria pronta em 2010, depois em 2012 e hoje é um mistério em termos de prazo, Dilma disse em sua propaganda eleitoral que a culpa do atraso é da “curva do aprendizado” – ou seja, pelo que dá para entender, ainda não aprendemos a fazer direito esse tipo de coisa. Ainda? O Canal de Suez está pronto desde 1869, o do Panamá desde 1914; será que já não deu tempo de aprender?

A Ferrovia Norte-Sul, que vem sendo construída pelos governos Lu­la-Dilma desde 2005, e que foi inaugurada mais uma vez em maio, continua fechada ao tráfego de trens, por falta de equipamentos – para piorar, ladrões vêm roubando os trilhos. São os únicos, além das empreiteiras, para quem a ferrovia tem tido alguma utilidade. O programa de formação de mão de obra técnica, descrito como “o maior do mundo”, formou até agora mais de 100 000 recepcionistas e manicures – o triplo do número de mecânicos. Em suma: já nem é mais um caso de mau governo. É anarquia.

Um dos diretores mais influentes da Petrobras durante o governo do PT, tão graduado que assumiu 24 vezes a presidência da empresa em substituição aos titulares, está na cadeia desde março, entalado em espetaculares denúncias de corrupção; foi figura-chave na tenebrosa compra da refinaria americana de Pasadena e está no centro da investigação sobre as negociatas na construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, um pesadelo cujo custo final pode passar dos 20 bilhões de dólares. Indagada a respeito, Dilma nada respondeu. Preferiu dizer que o grande problema da empresa foi a sugestão, feita no governo Fernando Henrique, de trocar o nome da Petrobras para “Petrobrax” – apenas uma ideia tola, de vida curtíssima e sem importância nenhuma. E a economia parada? “Eu criei 5,5 milhões de empregos”, diz a candidata. Como assim – “eu criei”?

Uma mentira começa com o ato de fazer o que é falso parecer verdadeiro. Acaba deste jeito: em alucinação.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Jeremias-no-deserto

    Nada a acrescentar a esse brilhante texto de J.R. Guzzo. Antológico.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Ramos

    Corre por ai uma historia diz que o caso do mensalão ocorreu assim:
    Um assessor chegou para Lula e disse Presidente precisamos subornar uns deputados quer que eu SUBORNE
    Ao que lula respondeu SUBORNE porque o Fernando Henrique tem esse tal SUBORNE eu também quero
    Ele não sabia que FHC tinha era SORBONNE
    Dai nasceu o mensalão

    Curtir

  3. Comentado por:

    Bruno Sampaio

    Só fizeram caca e agora querem convencer o eleitor que vão começar a trabalhar! Conta outra!

    Curtir

  4. Comentado por:

    Serj Semaan

    Acredito em Deus mas acredito também em ação e reação. Tivesse o PSDB atuado como oposição real durante, no mínimo 8 anos, teria nos poupado dessa situação que ridiculariza uma nação. Meu voto será do Aecio no primeiro turno e contra o PT no segundo. Mas não posso deixar de registrar a minha indignação com o PSDB. Foram covardes, mesquinhos e extremamente vaidosos. Voto no PSDB para presidente desde a candidatura do Mario Covas, no entanto confesso que hoje sou um sem-partido. Agora entra a parte em que eu me agarro a Deus. Só uma ação divina pode nos salvar. Os homens e os partidos fracassaram!

    Curtir

  5. Comentado por:

    areobaldo teruel

    E isso que vemos desde o começo do governo do PT….mentiras, que o falso parece verdade….O que o PT deixou até agora de legado???? mentiras e promessas….alem de coisas fora da Lei, como matar Celso Pita, e agora pagar chantagem para que outras pessoas não divulguem em momento de eleição….Meu Deus, que o eleitor leia mais, pense mais, tenha mais um pouco de memoria, senão estamos ferrados…..

    Curtir

  6. Comentado por:

    WAGNER MONTEIRO MAKKAI

    O PT ESTA DESESPERADO COM A POSSIBILIDADE DE PERDEREM AS ELEIÇÕES !..Dilma não crio nenhum emprego . Quem cria empregos , são os empresários os comerciantes e etc ..fora pt, PARTIDO DO TRAMBIQUEIRO MOLUSCO ..Falta pouco ..muito pouco , apenas 13 dias .

    Curtir

  7. Comentado por:

    eleitor

    O MESTRE ApeDELTA DO CRIME. O maior boato desde Pedro Àlvarez Cabral é que a presidenta “não sabia de nada…” e desviaram BILHÕES no petrolão, uma mágica: The PT Horsemen. Enquanto encanta o público com suas mágicas no palanque, o grupo petralha também desvia dinheiro público e ainda por cima distribui dinheiro para espectadores pobres do bolsa família.

    Curtir

  8. Comentado por:

    José Martins

    fico pensando,,, talvez o Brasil mereça o petê.. são 12 anos de corrupção total e o petê e seus criminosos têm ainda liderança em pesquisas… 12 milhões de analfabetos e 30 milhões de analfabetos funcionais merecem lula e seus postes… o Brasil que presta não tem força para afastar os criminosos… o estado islâmico faria daqui um califado bem rapidamente… já tem até o califa,(que todos sabem quem é).

    Curtir

  9. Comentado por:

    Antonio Ribeiro Guimarães

    O busilis da questão,de falta de confiança no governo fede-
    ral, está na sua escolha e aprovação da sua candidatura ao
    maior carga político nacional ( o de mais responsabilidade ).
    Para um país que, quem vota,pode ser votado e até semianal-
    beto ( como Luiz Ignácio Lula da Silva e Dilma Rousseff ),
    pode concorrer a cargos eletivos,como concorreram e ganha-
    ram. A culpa é do Superior Tribunal Eleitoral que aprovam
    as candidaturam sem zelo pela coisa pública.É necessário
    exigir dos candidatos a cargos públicos dois curriculun
    vitae … Curriculun de suas vidas pregressas e de seus
    aprendizados escolares e práticos de suas vidas.

    Curtir