Blogs e Colunistas

Arquivo de 16 de abril de 2012

16/04/2012

às 23:00 \ Sanatório Geral

Péssima ideia

“Se mandarem os documentos e avaliarmos que o que a CPI vai apurar é o que está apurado, aí podemos rediscutir a CPI”.

Walter Pinheiro, líder do PT no Senado, um dos mais animados partidários da instauração da CPI até descobrir que, se as investigações forem conduzidas corretamente, só vai rever os amigos nas visitas dominicais ao presídio.

16/04/2012

às 21:00 \ Sanatório Geral

Dia e noite

“Eu e Lula vamos estar a todo momento com você”.

Marta Suplicy, senadora pelo PT de São Paulo, para Fernando Haddad, num comício em São Bernardo do Campo, com voz de quem quer provocar Marisa Letícia.

16/04/2012

às 19:00 \ Sanatório Geral

Vale tudo

Honor a Cuba! Honor a Venezuela! Esto es sólo posible en Socialismo! El Reino De Dios Aquí!

Hugo Chávez, em seu Twitter, confirmando que quando a coisa fica feia até um Simón Bolívar reencarnado junta no mesmo altar Fidel Castro e Jesus Cristo, socialismo e Igreja Católica, a ditadura cubana e o Reino de Deus.

16/04/2012

às 18:25 \ História em Imagens

O prólogo da trama escancarada pelo vídeo que fez de Rui Falcão o Farsante do Ano

Depois de reduzir a personagem irrelevante o similar polonês Lech Walesa, revelar que andava recebendo conselhos de Fernando Collor, jurar que gostou de ter perdido três eleições presidenciais e ensinar que é possível afundar no que chama de “política real” sem abdicar de princípios éticos, Lula começa a falar do mensalão aos 2min40 do vídeo. O trecho da entrevista concedida em novembro de 2009 ao jornalista Kennedy Alencar, da RedeTV!, exibe o prólogo da trama escancarada pelo vídeo que garantiu a Rui Falcão o título de Farsante do Ano.

16/04/2012

às 16:59 \ Sanatório Geral

Sherloque de quinta

“Se aparecer qualquer irregularidade no governo, a providência é mandar apurar. O objetivo é apurar a infiltração do crime organizado no Estado brasileiro, e pega mais gente da oposição que do governo”.

Jilmar Tatto, líder do PT na Câmara dos Deputados e melhor aluno do Curso Intensivo de Formação de Sherloques do Professor Protógenes Queiroz, descobrindo que a roubalheira federal é promovida por oposicionistas infiltrados no governo, no PT e na base alugada.

16/04/2012

às 16:34 \ Feira Livre

‘Palavra de Lula’, por Ricardo Noblat

PUBLICADO NO GLOBO DESTA SEGUNDA-FEIRA

RICARDO NOBLAT

Pobre Dilma. Vista de longe parece que manda com mão de ferro nos seus ministros, no partido que poderia chamar de seu e nos outros que a apoiam. Vista de perto não é assim. Tem uma pessoa que, bem ou mal de saúde, manda mais do que ela. Pior: que lhe dá ordens quando quer. E a quem Dilma obedece por lhe dever favores. Você sabe quem é…

Aprovada por 77% dos brasileiros, tudo estava ótimo para Dilma até aqui. Desde que a economia não desandasse… Os partidos reclamavam dos seus maus modos, mas não tinham o que fazer. Ministros tremiam à sua passagem, mas tocavam a vida. O Congresso estava relativamente em paz ─ salvo uma marolinha ou outra, o que é natural. Até que…

Até que Lula se recuperou do câncer na laringe e resolveu mostrar uma vez mais quem é que manda de fato. Reunido há duas semanas em São Paulo com José Dirceu, Lula estava mais furioso com o noticiário político do que o seu ex-ministro da Casa Civil e coordenador da campanha que o levou em 2002 a se eleger presidente da República pela primeira vez.

Foi durante a reunião que nasceu a ideia de se criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as bandidagens cometidas pelo bicheiro Carlinhos Cachoeira, o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) e quem mais tenha se relacionado com eles. Lula resgatava ali compromisso assumido com Dirceu em novembro de 2010: ao deixar o governo, batalharia para desmontar “a farsa do mensalão”.

Rui Falcão, presidente do PT, foi orientado a reunir os ministros do partido para ouvi-los a respeito da CPI. Dilma estava viajando. Os ministros aprovaram a ideia da CPI. A Polícia Federal colecionava material contra a gang de Cachoeira desde 2009. A parte do material que envolvia Demóstenes foi parar no Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Ricardo Lewandowski, indicado para relator do caso, negou-se a repassá-la ao Conselho de Ética do Senado, onde Demóstenes será julgado por quebra de decoro. Uma CPI tem poderes para requisitar o material.

Lula e Dirceu viram na CPI do Cachoeira a oportunidade de extrair uma série de vantagens políticas. A principal: o barulho político provocado por ela deverá impedir o julgamento do Caso do Mensalão pelo STF ainda neste semestre. Se de fato o julgamento dos 38 acusados ficar para o segundo semestre, dê como certo que ele só ocorrerá no final de 2013.

Em dezembro último, o ministro Joaquim Barbosa entregou 122 páginas com um resumo do processo do mensalão ao colega Lewandowski, encarregado de revisá-lo. Sem que Lewandowski dê a revisão por terminada, não haverá julgamento. Há 20 dias, em conversa com um amigo, o ministro antecipou que dificilmente concluirá seu trabalho antes do recesso da Justiça, em julho.

No segundo semestre, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) terá sessões diárias por conta das eleições de outubro próximo. Seis dos 11 ministros do STF fazem parte do TSE ─ três como titulares e três como suplentes. Estarão sobrecarregados. Cezar Peluso se aposentará compulsoriamente em três de setembro ao completar 70 anos de idade. Em novembro será a vez de Carlos Ayres Brito, presidente do STF a partir desta semana.

Digamos que Dilma leve de quatro a cinco meses para preencher as vagas de Peluzo e de Ayres Brito. Nada mais razoável que os novos ministros precisarem também de quatro a cinco meses para estudar os 233 volumes do processo e mais os 495 anexos, num total de 50.118 páginas. Calcularam? Estamos no segundo semestre do próximo ano. Alguns crimes, a depender das penas, estarão prescritos.

Lula quer a cabeça de Marconi Perillo (PSDB), governador de Goiás, suspeito de tenebrosas transações com Cachoeira. Em 2005, Marconi revelou que alertara Lula para o esquema do mensalão. Lula não perdoa Marconi por isso. Em troca, e sem verter uma lágrima, entregará a cabeça de Agnelo Queiroz (PT), governador do Distrito Federal, enrolado com Cachoeira e problemas domésticos. Está pouco se lixando para a Delta, empreiteira das obras do Programa de Aceleração do Crescimento, que anda devagar. E de obras em nove de dez Estados. Se a Delta for para o vinagre, que vá pelo que fez ou deixou de fazer nos Estados – principalmente no Rio de Janeiro.

Oposição ama CPIs ─ governos, não. Dilma está empenhada em abortar a CPI de Lula. Com delicadeza. O deputado baiano ACM Neto, do DEM, foi visto na semana passada desfilando sorridente no Congresso. Media quase dois metros.

16/04/2012

às 14:26 \ Sanatório Geral

Esse é do ramo

“Acho que era preciso aguardar um pouco. Acho uma temeridade abrir uma metralhadora giratória agora que vai perturbar tudo. Há um ambiente de preocupação. Quem tem experiência de CPI sabe que pode ser um instrumento de perturbação para o governo”.

Romero Jucá, senador pelo PMDB de Roraima, ao explicar por que se recusou a assinar o pedido de criação da CPI de Carlinhos Cachoeira, confirmando que delinquentes veteranos não dão tiros no próprio pé.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados