O MAIS NOVO
XOU DA XUXA

Gravidez solteira da apresentadora surpreende os fãs

Marcelo Camacho

Foto: Oscar Cabral
Xuxa com Marlene Mattos, na gravação de um programa com cenário de bebês, e em companhia dos amigos e irmãos, na festa de comemoração que antecedeu o anúncio na TV: "A partir de agora, não sou mais uma pessoa sozinha"

Aos 34 anos, a gaúcha Xuxa Meneghel é um ícone da televisão brasileira. Objeto da veneração de baixinhos e crescidinhos, a apresentadora conquistou uma fama que extrapola as fronteiras do país e, no rastro dela, acumulou uma fortuna estimada em 50 milhões de dólares. Realizadíssima do ponto de vista profissional, Xuxa há anos vinha reclamando da solidão que experimentava fora dos palcos, longe da horda de fãs. Dizia que lhe faltavam um marido e um filho. No domingo 7, soube-se que pelo menos o filho não faltará mais. Acompanhada do modelo paulista Luciano Szafir, de 28 anos, seu par constante nos últimos tempos, trajando uma roupa que deixava sua barriguinha trabalhada à mostra, Xuxa anunciou no programa do apresentador Faustão que está grávida de um mês, do seu namorado. "A partir de agora, não sou mais uma pessoa sozinha. Aconteça o que acontecer, eu vou ter sempre uma pessoa que vai ser minha", comunicou, radiante, a milhões de telespectadores. Perguntada se preferia um menino ou uma menina, assinalou a segunda resposta menina e soprou-a a Szafir, que repetiu o texto. Em seguida, o rapagão beijou a barriga de Xuxa. A platéia veio abaixo.


Szafir posando com Xuxa para uma revista feminina, em 1988, antes de enveredar por uma carreira de modelo fotográfico internacional

Existem bons motivos para que o Brasil inteiro passe os próximos meses de olho na barriga de Xuxa. Além de ser uma celebridade em todas as camadas sociais e faixas etárias, a apresentadora demonstra o dom de transformar assuntos de foro íntimo em temas de interesse público. Desde 1991, quando expôs durante um espetáculo infantil a dor causada por uma aventura extraconjugal de seu pai, Xuxa acostumou-se a usar o palco de seus shows e os cenários de seus programas como uma espécie de divã terapêutico. Sua vontade de ser feliz, de encontrar um príncipe encantado, de ter um filho passou, assim, a ser acompanhada com expectativa por milhões de pessoas, através de revistas femininas, dos cadernos de variedades dos jornais e dos noticiários de televisão. Com o perdão da comparação, no final das contas Xuxa está para os brasileiros assim como a princesa Diana esteve para os ingleses. E isso não pode ser subestimado como fenômeno de massa.

Escândalo Há trinta anos, seria motivo de escândalo uma moça solteira anunciar sua gravidez em casa, apenas aos familiares. Imagine assim, aos quatro ventos, pela televisão. Dá para pensar na época a atriz Regina Duarte, então "a namoradinha do Brasil", festejando com amigos e admiradores uma gravidez fora do casamento? Impossível. Hoje, no entanto, depois das conquistas obtidas pelas militantes da emancipação feminina, do alargamento dos padrões morais e do esvaziamento do casamento formal, que até mesmo na letra da lei perdeu espaço para a chamada união estável, um anúncio como o de Xuxa já não causa choque. O Brasil, muito diferente daquele país em que uma união extraconjugal como a do jogador Garrincha com a cantora Elza Soares era considerada um escândalo, já respira clima comportamental mais flexível. Tanto que, em vez de provocar reações contrárias, o anúncio da gravidez de Xuxa produz uma torcida para que ela seja muito feliz, e que seu filho (ou filha) tenha muita saúde. Ela própria, tão conservadora em suas opiniões sobre a função da família, não pensa por enquanto em casar de papel passado com o pai de seu rebento embora descarte que tenha partido para uma "produção independente", assim como fizeram a cantora Madonna e, com o sinal trocado, o cantor Michael Jackson. "Não é só um namoro. A prova disso é que vamos ter um filho", disse Xuxa a VEJA na terça-feira passada, em meio às gravações do programa que vai ao ar antes do Ano-Novo, com cenário composto de rostos de bebês.

Xuxa, na época em que
namorou Ayrton Senna:
relacionamentos intensos
Foto: Flavio Ciro  

Em outro programa, também gravado na semana passada, o ponto alto será a participação de Szafir. Diante das câmaras, ele foi promovido a "maridão" pela apresentadora. "A pessoa que mais amo na vida é esta que está aqui dentro. Mas tem uma pessoa que realizou o meu desejo. E, querendo ou não, nós já estamos casados. Meu sentimento pelo maridão cresce a cada dia", declarou Xuxa. Depois, trocaram um beijo mui respeitoso, suficiente para deixar extasiadas as paquitas que assistiram à cena. As meninas, aliás, andam envolvidas com a gravidez da chefe. Elas decoraram as paredes do camarim da apresentadora, no Teatro Fênix, no Rio de Janeiro, com uma luvinha amarela, um sapatinho azul, uma chupeta, uma mamadeira e um babador. Na porta, afixaram um cartaz com o desenho de um bebê e os seguintes dizeres: "Será que vou gostar tanto de chocolate como a minha mãe?", numa referência a uma das paixões alimentares de Xuxa.

Tem-se a impressão, até agora, de que esse bebê é muito mais de Xuxa do que de Szafir e bem mais de sua equipe e de seus fãs do que do pai de fato. Em vez de independente, a produção leva o jeitão de ser coletiva. "Estamos todos nos sentindo grávidos. Todo mundo aqui tem recebido os parabéns", alegra-se Marlene Mattos, a todo-poderosa empresária da apresentadora, já escolhida futura madrinha da criança. Sob os holofotes, Szafir tem-se comportado como um coadjuvante sem direito a opinião própria ou, para usar uma expressão de seu pai, o empresário Gabriel Szafir, um mero "reprodutor". Gabriel e a mulher, Elizabeth, não se conformam com a maneira como o anúncio foi feito. Previamente informados da gravidez, horrorizaram-se com a frase de Xuxa de que "o filho era dela" e com a maneira que ela tem usado para tratar Luciano como um coadjuvante. Elizabeth sentiu-se ofendida porque, conforme disse a uma amiga, o filho fez papel de palhaço na televisão. "Ela o usou para conseguir o bebê que tanto queria", esbravejou com essa amiga. Sua raiva só aumentou depois de ouvir uma declaração de Marlene Mattos na televisão. "Essa mulher está falando como se fosse o pai da criança."

Furiosa, ela disparou um telefonema para o filho. "Você está fazendo o papel de um perfeito idiota", chicoteou. O pai de Luciano também não esconde a irritação, inclusive porque esperava o anúncio de um casamento dentro dos conformes. Homem de formação moral rígida, chefe de uma família abastada (veja quadro na pág. 110), Gabriel permaneceu dois anos sem trocar uma palavra com a filha mais velha, a advogada Alexandra Szafir De Nicola, depois que ela decidiu sair de casa para morar com o atual marido, Rafael De Nicola. Pai e filha só voltaram a se falar depois que Alexandra se casou formalmente. Ao que tudo indica, Gabriel adotará a mesma estratégia com o filho. "Jamais investi nos meus filhos tempo e conversa para que, algum dia, um deles pudesse vir a se transformar em um reprodutor de luxo", disse. "Esse circo montado para informar o evento deixou em mim um espetacular vazio. Faltou qualquer referência a respeito de procedimentos normais de vida familiar e bons costumes." Indagado por VEJA sobre se havia conversado com Luciano depois do anúncio, Gabriel explicou que não. "Eu e meu filho estamos rompidos", disse ele.

Homem obstinado Até sexta-feira passada, Luciano ainda não havia feito um gesto de aproximação com Gabriel. Em entrevista por fax, tentou minimizar o estrago produzido pelas declarações de seus pais. "Meu pai é um homem obstinado. Se as coisas não marcham exatamente no seu ritmo, ele se manifesta dessa maneira. Respondo apenas que o respeito muito e que falo com ele sempre que quiser", escreveu. Não é de hoje que o relacionamento de Luciano e Gabriel é conturbado. O pai foi voto vencido quando ele decidiu seguir a carreira de modelo, no final da adolescência, e não gosta nem um pouco de vê-lo trabalhando como ator, na novela Anjo Mau, em que interpreta um mecânico. Não há dúvida de que os pais do rapaz são duros no julgamento, mas também não dá para deixar de notar que o namoro de Xuxa e Szafir tem lá suas peculiaridades. Ao referir-se ao rapaz, a apresentadora não mostra aquele ar bobo que caracteriza os apaixonados. Em público, Xuxa jamais conjugou o verbo "amar" em relação ao companheiro e prefere apontar as diferenças entre os dois, em vez de enfatizar os pontos em comum. "Nós somos muito diferentes. Ele é lento, eu sou rápida. Ele gosta de preto, eu de branco. Eu não gosto das frutas de que ele gosta. Ele tem alergia a ar-condicionado, que eu adoro. Ele não gosta de mel. Quando me vê comendo mel, faz uma cara... São os opostos que se atraem, mesmo", afirma.

Depois do anúncio na TV, Xuxa passou a semana tentando explicar o que quis dizer quando afirmou que, com a gravidez, não está mais sozinha. "Eu não posso adivinhar se ficarei com o Luciano para o resto da vida. Posso vir a ter um ex-marido, mas nunca terei um ex-filho. Era disso que eu estava falando. Mas isso é um assunto que só interessa ao meu pai, à minha mãe e ao meu marido. O resto não me interessa, pode escrever aí", reforçou ela a VEJA, mandando seu recado para Elizabeth e Gabriel Szafir. É curioso que, num momento mágico como esse, em que um casal normalmente estreita ainda mais seus laços, e a mulher quer toda a proteção possível, principalmente a do companheiro, Xuxa fale em "ex-marido". De fato, todos os sinais são de que o namoro com o modelo está longe de ter a intensidade de seu romance com o piloto Ayrton Senna, com quem costumava trocar beijos e abraços em público, bem mais calorosos do que as atuais bicoquinhas. Mesmo o seu relacionamento com Pelé, que a lançou para a fama, aparentava ser mais íntimo.

Hóspede Embora já se conhecessem desde 1988, quando participaram de uma sessão de fotos para uma revista feminina, Xuxa e Szafir engataram o namoro em abril do ano passado, depois que voltaram a se cruzar num estúdio fotográfico. Desde então, raramente foram vistos lado a lado. Ele assiste aos shows dela da platéia, freqüenta as gravações no Teatro Fênix, mas dificilmente chegam e saem no mesmo carro. Ele dorme quase todas as noites na casa de Xuxa, plantada em meio a uma propriedade de 72.000 metros quadrados em Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio, mas sempre como hóspede. "Ele chega com uma muda de roupas e vai embora com a mesma bolsa. Não há coisas dele lá", diz uma conhecida. Szafir ainda não sabe se, depois do nascimento do filho de Xuxa, deixará o apartamento em que mora, no bairro carioca do Leblon, para viver junto com ela. "Tenho muito tempo para decidir sobre o assunto. Tomarei a decisão que for mais cômoda para mim e minha família", informa.

Antes de machucar o pé direito durante uma gravação, Xuxa costumava praticar musculação com Luciano e algumas amigas (paquitas, ex-paquitas, assistentes de produção) na sala de ginástica de sua casa. "Às vezes a gente ensaia as coreografias do show na casa dela. O Luciano é meio tímido, fica olhando. Nos intervalos, faz uns carinhos na Xuxa. Mas não vemos os dois se beijando. Isso deve ficar para os momentos de intimidade", observa a paquita Andrezza Cruz. Apesar de não ser propenso a arroubos de paixão, o casal tem suas brincadeirinhas. Szafir costuma esconder bilhetinhos carinhosos nas botas e maletas de Xuxa. O problema é que nem sempre os mimos são encontrados pela destinatária, tamanha é a quantidade de gente que circula e trabalha na residência da apresentadora. Ela, por sua vez, espalha pistas pela casa, como na brincadeira de caça ao tesouro, que acabam levando o rapaz a algum presente escondido. Certa vez, Szafir chegou a um kit do personagem de desenho animado Demônio da Tasmânia, com bichinho de pelúcia, chaveiro e outros badulaques.

"Caramba" Xuxa descobriu que estava grávida dois dias antes de ir ao programa do Faustão. "Sua menstruação estava três dias atrasada, apesar de o ciclo menstrual dela ser certinho", diz a ex-paquita Ana Paula Almeida. Desconfiada, no intervalo de uma gravação ela pediu que sua enfermeira comprasse um teste de gravidez de farmácia. Xuxa fez o teste dentro de seu ônibus-camarim e esperou o resultado cercada de assistentes. Foram três minutos de ansiedade, até que saiu o resultado positivo. Ela chorou, depois permaneceu calada. Por fim, exclamou: "Caramba, vou ser mãe!" Xuxa hesitou antes de telefonar para Szafir tinha medo de que ele saísse espalhando a novidade. Acabou ligando para o rapaz, mas avisou que queria a confirmação de um exame de laboratório. Uma hora depois do resultado do teste de farmácia, a enfermeira colheu o sangue e mandou a amostra para um laboratório, com nome falso. Na manhã seguinte, a empregada de Xuxa, Maria, adentrou o quarto da apresentadora com o exame nas mãos. "Mamãe, mamãe!", gritava ela, acordando a patroa e Szafir. Bebê à vista, Xuxa foi a estrela de uma festa de comemoração no restaurante Skuna, próximo de sua casa, que varou a madrugada. Estavam lá, além de seus irmãos Blad e Solange, a empresária Marlene Mattos e um séquito de colaboradores. Szafir não compareceu porque viajara para Friburgo, no interior fluminense. Estranho? Não para o pai da criança. "Fiquei em Friburgo por causa de compromissos anteriormente assumidos", explica.

A comemoração longe de Szafir e a relativa frieza em relação ao rapaz são compreensíveis quando se leva em conta que o projeto de Xuxa de gerar um filho precede o de ter um marido mesmo que ele não se considere apenas um reprodutor. Pouco antes de iniciar o namoro com o modelo, Xuxa chegou a procurar o médico Luiz Fernando Dale, o maior especialista carioca em inseminação artificial. Ao constatar que a apresentadora era uma mulher saudável, Dale recusou-se a submetê-la a um tratamento e disse que ela deveria recorrer ao método natural. Como é possível verificar, o conselho foi seguido à risca. Para não desperdiçar as probabilidades da concepção natural, nos últimos seis meses Xuxa fez pelo menos três exames de controle de ovulação. "Esse tipo de exame revela quando a mulher ovulará e, conseqüentemente, o melhor dia para ter relação sexual com fins reprodutivos", explica o médico radiologista Luiz Fernando Boisson, que realizou o controle. Na segunda-feira passada, o mesmo Boisson fez o primeiro ultra-som do feto. Constatou que tinha quatro semanas, media 6 milímetros e que a chance de Xuxa ganhar gêmeos é pequena.

Sacha, Yuri "Quando eu fizer 35 anos, em março, já será possível descobrir o sexo do bebê. A gravidez foi meu presente de Natal e saber se é menino ou menina será meu presente de aniversário", exulta Xuxa. Como é mais do que natural, ela já coleciona os prováveis nomes para a criança, mas tudo pode mudar na última hora. Gosta de Sacha, um nome russo que, segundo ela, serviria para os dois sexos e cuja sonoridade lembra o do nome Xuxa. Também pensa em Yuri, se vier um menino. "Quando vejo um filme, fico lendo nos créditos finais o nome das pessoas que trabalharam na produção. Foi assim que arranjei esses dois", conta.

Até o final da gestação, Xuxa pretende mostrar sua barriga ao público, em modelos especialmente criados para tal como se vê, longe vai o tempo em que Leila Diniz escandalizava, exibindo sua gravidez na praia, uma atitude revolucionária nos idos de 60. Ela explica sua preferência em ter uma menina: "É mais divertido, a gente pode arrumar tanta coisa bonitinha em quarto de menina..." Declara que será uma mãe superprotetora, mas reconhece que, em virtude da agenda atribulada e da inexperiência, precisará contar com uma razoável equipe de apoio na retaguarda, não só por causa da agenda atribulada. "A Marlene, que, mesmo sem ter filhos, é um pouco mãe de todo mundo e ajudou a criar as irmãs, também me ajudará", diz. E quanto a Szafir, ele ajudará na educação do filho? "É claro, eu quero um pai ativo", responde.

O filho de Xuxa nascerá em berço para lá de esplêndido. Além de seu emprego na Rede Globo, a apresentadora tem dezenas de produtos licenciados com sua marca. Suas bonecas já venderam mais de 10 milhões de unidades, enquanto sua sandália infantil está nos pés de 15 milhões de crianças. Xuxa é uma investidora com perfil conservador. Aplica leve em bolsa de valores e mercado de futuros, mas pesado em imóveis são mais de trinta propriedades conhecidas, a maior parte no bairro carioca da Barra da Tijuca e empreendimentos na área de entretenimento. A apresentadora, que adora dirigir, tem uma frota de 37 carros para seu uso pessoal e profissional. Por parte de pai, o rebento também terá o futuro assegurado. Szafir é sócio da representação de uma griffe internacional de óculos e relógios e de um bar badalado em São Paulo. No momento, ele negocia uma participação como garoto-propaganda do kit de dieta popularizado por Thereza Collor e um contrato com uma griffe de roupas masculinas, com duração de seis meses. Avisou que não fecha o negócio por menos de 80.000 reais, oito vezes mais do que costumava cobrar antes de se tornar o namorado de Xuxa. Aos poucos, Szafir vem descobrindo que não basta ser pai, tem de participar.

Do comércio para as colunas

O sobrenome Szafir freqüenta com certa assiduidade as colunas sociais de São Paulo, graças principalmente à mãe de Luciano, Elizabeth Lebelson Szafir, de 54 anos. Em companhia da apresentadora Hebe Camargo, de quem é amiga íntima há vários anos, ela dá um tom animado às festas a que comparece. Quando entra em cena, Elizabeth não deixa nada a dever ao poder de fogo das amigas milionárias. Convidada para a comemoração do septuagésimo aniversário do empresário José Ermírio de Moraes Filho, ela causou sensação ao chegar à festa a bordo de um Rolls-Royce. Na ocasião, desfilou ostentando um largo bracelete e brincos cravejados de brilhantes.

Filha de comerciantes do Rio de Janeiro, Elizabeth estudou em um tradicional colégio para moças na Suíça e, de volta à cena carioca, foi trabalhar no Consulado de Israel, o que lhe dava passe livre para as principais festas da cidade. Mudou-se para São Paulo depois que se casou com o empresário Gabriel Szafir, de 62 anos, também ele descendente de judeus poloneses. Embora o marido fosse apenas um comerciante esforçado, que suava a camisa para vender seus produtos de porta em porta, Elizabeth dedicou sua vida de casada exclusivamente à criação dos quatro filhos, que já lhe deram três netos: dois meninos e uma menina. O bebê de Xuxa será o quarto. Há muito tempo, no entanto, o dinheiro deixou de ser problema para a família. Gabriel tornou-se um próspero homem de negócios: é dono de uma loja de presentes em São Paulo, uma agência de turismo e uma incorporadora imobiliária. A família vive em um amplo apartamento de quatro quartos nos Jardins, bairro nobre de São Paulo.

Elizabeth usa o tempo livre para curtir a vida. Tem um professor de ginástica particular, com quem sai para caminhar todas as manhãs. Também já fez aulas de dança, quando aprendeu a coreografia da boquinha da garrafa e do tchan, e tem loucura por novos cremes de rejuvenescimento. Gosta de esconder a idade, e as amigas dizem que ela se submeteu ao bisturi pelo menos uma vez. A diversão de Gabriel é colecionar carros antigos. Tem dois Rolls-Royce, um Jaguar e dois Cadillac.

Com reportagem de Eduardo Junqueira e Roberta Paixão




Copyright © 1997, Abril S.A.

Abril On-Line