Nudez depois da novela

Moscovis: cenas
em ângulos ainda
inexplorados
Foto: Oscar Cabral  

Que Titanic, que nada. Comoção mesmo vai provocar o ator Eduardo Moscovis no filme Bela Donna, que estréia em agosto. Na cena mais picante com a atriz canadense Natasha Henstridge, Moscovis fica inteiramente nu. De frente ou de costas? O diretor Fábio Barreto só dá uma dica: "Ele aparece em ângulos que nenhuma câmera da Globo flagrou até agora". A pedido do ator, as fotos da filmagem só vão ser divulgadas depois do final da novela Por Amor. Até lá, ficam guardadas num cofre da produtora da família Barreto.

Pescando em águas turvas

Só mesmo um incêndio para pôr Ron Wood, o mais apagado dos Rolling Stones, no centro do noticiário sobre a visita da banda ao Brasil. Wood e a família, hóspedes do cirurgião plástico Ivo Pitanguy em sua ilha particular em Angra dos Reis, tomaram um enorme susto quando o motor da lancha em que passeavam pegou fogo. Um barco de fotógrafos resgatou todo mundo, sem um arranhão. Comentário equivocado do trêmulo Wood, incorporando uma princesa Diana: "Paparazzi matam, mas também salvam". O guitarrista Keith Richards não estava no passeio porque torceu o pé. Para esquecer os contratempos, os dois stones almoçaram leitão ao forno e, à noite, deram um show particular para os outros convidados. Bem fez Mick Jagger, que preferiu pescar em praias mais conhecidas: restaurantes e boates do Rio.

Do coco para a bola

Esta é para testar o poder da pajelança em novos campos. Iracanã, 19 anos, o novo e aplaudido lateral do Corinthians, é filho de legítimo cacique xucuru-cariri de Quixaba, interior da Bahia, e até três anos atrás só praticava seus passes e dribles chutando coquinhos com os outros meninos da tribo. Com salário de novato, o "Índio", como é obviamente chamado, ainda não comprou o inevitável carrão que acompanha dez em dez jogadores bem-sucedidos. Mas já deu para marcar presença na aldeia. "Mandei 3.500 reais para meu pai comprar cinco vacas e também uma TV e uma parabólica para o pessoal me ver jogar", conta.

Solo indecoroso em Los Angeles

O cantor inglês George Michael foi macho à beça quando comprou uma briga pela independência artística com os gigantes da Sony. Também mostrou coragem ao dedicar um disco ao estilista brasileiro Anselmo Feleppa, seu companheiro que morreu de Aids. É difícil entender, assim, que insistisse em manter a imagem de arrasa-corações de moçoilas entusiasmadas com a estampa do autor de I Want Your Sex. Bem, se ainda existia alguma moçoila em dúvida, a questão foi dirimida com a prisão de Michael no banheiro dos homens de um parque de Los Angeles. Segundo os policiais, que investigavam denúncias de má conduta no parque, o cantor estava sozinho quando foi flagrado em "ato indecoroso" não explicitado, mas ilegal, à vista de qualquer pessoa que entrasse no local. Depois de tocar piano, no sentido policial, pagou fiança e, compreensivelmente, sumiu.

Inovação mercadológica

Vera: sorteio
de brindes na
noite de autógrafos
Foto: Oscar Cabral  

Como é que os editores nunca pensaram numa noite de autógrafos como a da socialite carioca Vera Loyola? Teve desde chegada triunfal em limusine forrada de tapetes persas até um painel imenso da capa do livro de receitas Vera Loyola Atrás do Balcão da Padaria, com a autora em pose, decote e penteado emergentes. A inovação mercadológica, mesmo, foi o sorteio de cinqüenta brindes, a partir dos papeizinhos que recheavam os brioches servidos no coquetel. No fim, exausta de autografar sua obra para 1.400 convidados, Vera só lamentava a ausência de "Pepezinha", sua pequinesa de estimação. "Tanta gente ia deixá-la estressada", explicou Vera.

Desvestidas para envesgar

Foto: Eraldo Plates Foto: Roberto Valverde
Betty: transparência
e biquíni
Valéria: transparência
e marido

A modelo e globeleza Valéria Valenssa, de 26 anos, e a atriz Betty Faria, de 56, tiveram a mesma idéia: compareceram à festa de entrega do Prêmio Contigo de Novelas em trajes de envesgar a platéia masculina. A exposição das curvas perfeitas de Valéria não surpreendeu — desde sempre a única peça não transparente de seu guarda-roupa é o marido Hans Donner, eternamente a tiracolo. Mais comentada, pela originalidade, foi Betty Faria, no macacão "de mais de dez anos" de armário. A atriz preferiu amenizar a ousadia do modelito usando por baixo um biquíni de praia marrom. "Não por moralismo", ressalva. "Só achei que ficava melhor."

Editado por Lizia Bydlowski
Colaboraram Dagmar Serpa, Manoel
Fernandes, Roberta Paixão e Virginie Leite




Copyright © 1998, Abril S.A.

Abril On-Line