PUBLICIDADE

Home  »  Revistas  »  Edição 2159 / 7 de abril de 2010


Índice    Seções    Panorama    Brasil    Negócios    Internacional    Geral    Guia    Artes e Espetáculos    ver capa

Internacional

Rússia: A volta do terror
Guia

Cadeiras de escritório em casa

Até há bem pouco tempo, era quase impossível ter uma cadeira
de escritório em casa – a menos, é claro, que se contasse
com um cômodo amplo destinado a trabalho.


Anna Paula Buchalla
abuchalla@abril.com.br

Em geral, os modelos ocupavam muito espaço, eram pesados e pareciam desenhados com o senso de estética de um encanador. Com a criatividade dos designers, sobretudo italianos e alemães, as cadeiras ficaram mais compactas e aliaram à tecnologia ergonômica leveza e modernidade. Desse modo, podem equipar – e decorar – os cantinhos de apartamentos onde se executam tarefas profissionais ou estudantis. Para ser considerada ergonômica, uma cadeira deve dispor de regulagem de assento, encosto e braços. Tem de ser, ainda, giratória e possuir rodízios. As de melhor qualidade são fabricadas com rodas cujo material não marca o piso, espuma injetada em vez de laminada, para prevenir deformações, e revestimento de boa respirabilidade, como couro natural e tela elástica. Entre o escritório de casa e o da empresa, a estimativa é que uma pessoa passe, em média, de seis a oito horas por dia sentada. "O mínimo que uma cadeira dessas deve oferecer são recursos para manter as pernas e a coluna em posição correta", diz o professor João Bezerra de Menezes, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Ele também faz parte do conselho científico da Associação Brasileira de Ergonomia. A pedido de VEJA, Bezerra de Menezes testou algumas das principais cadeiras ergonômicas do mercado.

Fotos Pedro Rubens

O professor Bezerra de Menezes
ergue um dos modelos para conferi-lo
de todos os ângulos

Contessa
Indicação: para toda a família
Marca: Giroflex
Como é: os comandos de altura de assento e a trava de inclinação do encosto são acionados na parte de baixo do apoio para os braços. O modelo tem ainda ajuste lombar e de profundidade de assento
O que diz o ergonomista: com encosto de tela elástica e estrutura de alumínio polido, é a mais fácil de ajustar e, portanto, a que serve melhor a uma família. Além dos ajustes simples, tem contornos de alumínio fundido
Preço: 2 600 reais




Aeron Work Stool
Indicação: para bancadas e pranchetas
Marca: Herman Miller
Como é: a versão da famosa e premiada cadeira Aeron para bancadas tem estrutura em forma de anel com ajuste de altura para apoiar os pés
O que diz o ergonomista: é um achado para aqueles que passam horas a fio sobre uma mesa alta com os pés para trás ou soltos no ar
Preço: 4 270 reais



Net On
Indicação: para quem não quer gastar muito
Marca: Alberflex
Como é: tem apoio lombar e inclinação sincronizados, além de assento de poliéster com espuma injetada e encosto de tela flexível
O que diz o ergonomista: é uma cadeira com ótima relação custo-benefício e, por ter o desenho mais descontraído,
é adequada a escritórios montados na sala ou no quarto
Preço:1 107 reais



Highway
Indicação: para alongar as costas
Marca: Alberflex
Como é: com encosto de tela flexível e assento de couro, é um dos modelos mais completos em regulagens – são quinze ao todo, incluindo as de apoio de cabeça e lombar
O que diz o ergonomista: por formar um ângulo de até 132 graus para trás, permite a movimentação e o alongamento da musculatura das costas
Preço: 7 096 reais



Setu
Indicação: para pessoas de medidas pequenas
Marca: Herman Miller
Como é: com tela elástica, é o mais leve entre os modelos avaliados. Adapta-se facilmente aos contornos do corpo, desde que as proporções sejam pequenas
O que diz o ergonomista: a cadeira é recomendada para quem tem altura entre 1,58 e 1,68 metro e peso de até aproximadamente 70 quilos. Como seu assento é curto, não acomoda adequadamente pessoas mais altas. Apesar de ter apenas um ajuste – o de altura –, pode ser considerada confortável
Preço:2 280 reais



Principessa Air
Indicação: para quem não dispensa o encosto para a cabeça
Marca: Flexform
Como é: tem reclinação sincronizada entre assento e encosto, o que permite um ângulo de até 115 graus para trás. Dispõe ainda de movimentos de inclinação lateral
O que diz o ergonomista: a mobilidade lateral é essencial nas cadeiras com encosto de cabeça para dar mais liberdade aos movimentos
Preço: 2 850 reais
 


Tecnologia pioneira

Aeron Chair
Indicação: para diferentes pesos e alturas
Marca: Herman Miller
Como é:nos requisitos ergonomia, funcionalidade e estética, a Aeron, a primeira da nova geração de cadeiras de escritório, é imbatível. Vem nos tamanhos P, M e G. Foi a pioneira entre as cadeiras com tela, que garante ampla circulação do ar e evita o aquecimento corporal. Tem assento confortável e descansos que se abrem na parte frontal, ampliando ainda mais o espaço para os braços
O que diz o ergonomista: o assento de borda arredondada evita o contato da cadeira com a dobra da perna ou a panturrilha – e isso ajuda a circulação sanguínea nas pernas
Preço: 3 545 reais

Outras fontes consultadas: as empresas 3M, Duracell e Eletrofitas; as lojas Atec e Cod e o arquiteto Alexandre Monteiro

EDIÇÃO DA SEMANA
ACERVO DIGITAL
PUBLICIDADE
OFERTAS



Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados