Publicidade
buscas
cidades PROGRAME-SE
Edição 1 698 - 2 de maio de 2001
Artes e Espetáculos Televisão
 

estasemana
(conteúdo exclusivo para assinantes VEJA ou UOL)
Sumário
Brasil
Internacional
Geral
Economia e Negócios
Guia
Artes e Espetáculos
  Netinho faz sucesso na Record com ajuda a carentes
Documentário: a perseguição aos gays sob o nazismo
O talento e as loucuras de Cássia Eller
Mais que o Acaso, com Gwyneth Paltrow
A Essência da Paixão, com Gillian Anderson
Uma história da calvície

colunas
(conteúdo exclusivo para assinantes VEJA ou UOL)
Luiz Felipe de Alencastro
Sérgio Abranches
Diogo Mainardi
Roberto Pompeu de Toledo

seções
(conteúdo exclusivo para assinantes VEJA ou UOL)
Carta ao leitor
Entrevista

Cartas
VEJA on-line
Radar
Contexto
Holofote
Veja essa
Arc
Hipertexto
Notas internacionais
Gente
Datas

Para usar
VEJA Recomenda
Os mais vendidos

arquivoVEJA
(conteúdo exclusivo para assinantes VEJA ou UOL)
Busca detalhada
Arquivo 1997-2001
Busca somente texto 96|97|98|99|00|01


Crie seu grupo




 

Esmola eletrônica

Com um programa de ajuda a
carentes, Netinho aumenta a
audiência dominical da Record

Ricardo Valladares


Rogerio Voltan
Netinho e uma f„: roupa nova e sonho realizado


Uma das brincadeiras favoritas do cantor paulistano José de Paula Neto, o Netinho, é dizer que nasceu "três pês": preto, pobre e da periferia. Pois é justamente tirando partido de sua origem humilde, e da empatia que ela provoca na platéia, que Netinho triplicou a audiência dominical da Rede Record, de 4 para 13 pontos, no disputadíssimo horário das 13h30 às 15h30. À frente do Domingo da Gente, o ex-pagodeiro do grupo Negritude Júnior ressuscita uma fórmula antiga: a do programa de auditório de vocação assistencialista (assistencialismo existencial, inclusive). Durante as duas horas em que permanece no ar, tudo o que ele faz é resolver os problemas ou satisfazer os sonhos de telespectadores carentes. O quadro de maior sucesso da atração tem o título de A Princesa e o Plebeu. Netinho enverga um uniforme de motorista particular, senta-se ao volante de uma limusine e põe, no banco de trás, uma fã. Ao longo de cinqüenta minutos, a platéia vê a moça ser mimada, maquiada e penteada até virar, bem, uma princesa. De quebra, realiza-se outro desejo da candidata – uma delas escolheu passear de barco. Não há nada de novo nessa receita. Programas semelhantes, como Boa Noite, Cinderela e Porta da Esperança (ambos apresentados por Silvio Santos), fizeram sucesso em eras remotas. Para que ela dê certo, porém, um ingrediente é fundamental: a identificação do público com o apresentador. E aí o histórico de Netinho conta pontos a seu favor.

O Domingo da Gente, que estreou na Record há um mês e meio, recebe um número espantoso de cartas. São 6.000 por dia, com pedidos que vão de cadeiras de rodas a pagamento de faculdade. A cada semana, apenas doze casos são atendidos – sempre em parceria com empresas à cata de publicidade. Ou seja, a emissora desembolsa pouco para fazer bonito. No início, A Princesa e o Plebeu era quadro estrelado por Netinho no Domingo Legal, do SBT. Seu sucesso era tanto que o nome do pagodeiro ganhou o primeiro lugar disparado quando, há alguns meses, a Record encomendou uma pesquisa sobre qual apresentador negro seria o mais indicado para capitanear um programa dominical.

Antonio Milena
Faust„o: novos quadros para conter onda de derrotas para o SBT


A mais incomodada com a escalada de Domingo da Gente é a Rede Globo, que viu sua audiência no horário cair 4 pontos. Há duas semanas, Netinho almoçou com um enviado da emissora, encarregado de lhe oferecer um programa aos domingos. A Globo também enfrenta sucessivas perdas de audiência para o SBT nesse dia. Duas novas atrações devem, em breve, vitaminar o combalido Domingão do Faustão. O quadro Baú do Faustão trará imagens dos primeiros anos do programa, além de cenas de Perdidos na Noite, que Fausto Silva fazia na Bandeirantes e na Record. O outro deve se chamar As Panteras da Notícia. Nele, três moças vestidas em roupas sensuais fazem uma reportagem em ritmo de aventura. O ideal para a Globo, contudo, seria colocar no ar um apresentador de perfil popular, como Netinho. Por causa desse assédio, o pagodeiro, que é pai de sete filhos, está sorrindo mais do que nunca. Disposta a segurar o astro da casa, a Record acaba de renegociar seu contrato: entre salário e merchandising, Netinho vai embolsar algo em torno de 200.000 reais por mês.


   
canaldecompras
O que é canal de compras
CDs DVDs Vídeos
Saraiva.com.br
Americanas
 
Livros
Saraiva.com.br
Espiral
 
Ingressos
Fun by Net
 
   
  voltar
   
   
  NOTÍCIAS DIÁRIAS